In order to view this object you need Flash Player 9+ support!

Get Adobe Flash player
Joomla! Slideshow

VELO CAB2012


MOTORTEC MADRID ANUNCIA NOVOS PLANOS

Motortec Automechanika Madrid anuncia os seus novos planos para aumentar ainda mais o setor

A Feira continua a crescer, com os ex-expositores a regressarem e novas empresas adicionadas à lista.

A nova equipa por trás da Motortec Automechanika Madrid, a Feira Espanhola Líder Internacional para a Indústria Automóvel, anunciou os seus novos planos para aumentar ainda mais o setor e criar ainda mais oportunidades de negócios para profissionais, empresas e associações. As primeiras conversas com o setor prevêm um maior crescimento da feira em termos de participantes, expositores e do tamanho total de exposição.

"Nós preparamos uma feira state-of-the-art, projetada para estar ao serviço do pós-venda automóvel e das estações de serviço. Já começámos a dar a conhecer às empresas e organizações profissionais os nossos planos e até agora, a resposta tem sido muito positiva".

Estas são as palavras de Miguel Aguilar, o novo Director da Motortec Automechanika Madrid que lidera uma equipa comercial liderada por Pedro Pedrero (peças e acessórios), Ana Sánchez Terán (estações de serviço e lavagens de carros), Alberto Leal (equipamentos oficinais) e Pilar Heredero (comunicações e atividades). A equipa também conta com a colaboração ativa do Departamento de Desenvolvimento de Negócios, liderada por Carlos González García de la Barga.



Motortec
 

PORSCHE É NOTICIA

 

US Court of Appeals afirma demissão de ações judiciais dos hedge funds

No jurisdição dos EUA de tribunais / Requerentes, no entanto, pode agir contra essa decisão

Stuttgart, 18 de agosto de 2014 Porsche Automobil Holding SE, Stuttgart (Porsche SE), mais um sucesso alcançado Top em processos com US fundos de hedge. O Tribunal de Apelações do Segundo Circuito afirmou a Corte Distrital dos EUA para o Distrito Sul de demissão das ações dos oito fundos de hedge restantes no recurso a partir de 30 de dezembro de 2010, em Nova York, em que a jurisdição dos tribunais norte-americanos, como reivindicado pelos fundos de hedge foi rejeitada.

Os Requerentes afirmado reclamações contra Porsche SE sob os EUA leis de valores mobiliários e ao direito comum Decorrentes de aquisição da Porsche SE e Volkswagen Divulgações sobre ações ordinárias, em 2008, no entanto, os Requerentes podem agir processualmente contra esta decisão.

 

Google Tradutor

 

PROGRAMA DE ACADEMIA

Programa da Academia Automechanika 2014

Entre os dias 16 e 19 com temas de interesse para o mundo do pós venda.

A Automechanika 2014 já tem o seu Programa da Academia fechado. Inúmeras palestras, workshops e discussões fazem parte da Academia, com motivos de interesse para todos os sectores do Aftermarket.

Consulte o Programa da Academia Automechanika aqui: http://www.messelogo.de/au/2014/e-bro_academy_programm/d-gb/xindex.html



atomechanika-acadamy
 

CORRUPÇÃO NO BRASIL?

CORRUPÇÃO NO BRASIL

 

 

 

Comunicado da Confederação Brasileira de Automobilismo

A Confederação Brasileira de Automobilismo vem a público confirmar e ratificar que todas as contas de sua atual Diretoria (2009/2013) receberam parecer favorável do Conselho Fiscal, foram aprovadas pela Assembleia Geral, sendo que a dos três últimos exercícios foram auditadas por empresa independente de auditoria e colocadas à disposição de todos os interessados no síte da entidade (www.cba.org.br).

A Confederação Brasileira de Automobilismo esclarece que os membros da sua Diretoria não são remunerados e que efetua pagamentos, apenas, a empregados e prestadores de serviço, na forma da lei.

A Confederação Brasileira de Automobilismo informa, ainda, que os seus poderes, a Diretoria, a Assembleia Geral e o Superior Tribunal de Justiça Desportiva são constituídos na forma da lei, sendo que o STJD do Automobilismo é constituído por membros indicados pela Ordem dos Advogados do Brasil, pelos pilotos, pelos Comissários Técnicos e Desportivos (árbitros) e pela própria Confederação, conforme disposto na Lei 9615/88.

A Confederação Brasileira de Automobilismo esclarece que não está sob investigação de qualquer órgão público e que a denúncia feita perante o Ministério Público Federal por ex-dirigentes, afastados do convívio associativo em virtude de comportamento, no mínimo, incompatível com a ética desportiva, recebeu parecer pelo seu arquivamento, estando o procedimento em trâmites burocráticos para tal finalidade.

A Confederação Brasileira de Automobilismo, por derradeiro, informa que está estudando medidas judiciais contra seus detratores, inclusive, em face daqueles que, manipulando fatos sem apurar a verdade, dão eco às denúncias contra esta Confederação.

 

 

 

PORSCHE É NOTICIA

 

Aumenta grupo lucro Porsche SE para € 1740000000 no primeiro semestre de 2014

Net liquidez permanece quase inalterada em / lucro 02:54 bilhões de euros perspectivas para o ano fiscal 2014 confirmada

Stuttgart. 06 de agosto de 2014 No período de 1 de Janeiro a 30 de junho de 2014, a Porsche Automobil Holding SE, Stuttgart (Porsche SE), Gravado no lucro do grupo para o período de 1,74 bilhões de euros (primeiro semestre de 2013: 1,47 milhões de euros). Este resultado é significativamente influenciado pelo lucro de € 1770000000 a partir do investimento na Volkswagen AG contabilizados pelo patrimônio líquido (primeiro semestre de 2013: 1,49 milhões de euros).

Liquidez líquida do grupo Porsche SE totalizaram 02:54 bilhões de euros a partir de 30 de junho de 2014 A partir de 31 de dezembro de 2013, a liquidez líquida foi de € 2610000000.

Para refinanciar parcialmente a sua oferta pública voluntária para os acionistas da Scania AB para a aquisição de todas as ações A e B da Scania, Volkswagen AG deliberou aumento de capital em 03 de junho de 2014, através da emissão de acções preferenciais do capital autorizado, em troca de salários Stipendi dinheiro. Como Porsche SE não participou no aumento de capital, a participação da Porsche SE no capital total da Volkswagen AG diminuiu de 32,2 por cento At para 31,5 por cento. A participação da Porsche SE em ações ordinárias da Volkswagen AG permanece inalterado em 50,7 por cento.

O patrimônio do grupo Porsche SE à diminuição de EUR 29.320 milhões a partir de 30 junho de 2014, apesar do lucro obtido depois de impostos, principalmente dois a um efeito da oferta pública voluntária para ser reconhecido na contabilidade em equidade com nenhum efeito sobre a demonstração do resultado consolidado (31 de dezembro de 2013: EUR 30.470 milhões). Em 30 de junho de 2014, o rácio de endividamento de Porsche SE é de 97,4 por cento, inalterada face ao final do ano fiscal de 2013.

Tendo em vista as expectativas do grupo Volkswagen em relação ao desenvolvimento do exercício de 2014 - tendo também em conta a diluição da participação da Porsche SE no capital da Volkswagen AG - Porsche SE ainda espera lucro do grupo para o ano de entre € 2200000000 e 2,7 bilhões de euros.

 

Google Tradutor

 

NOVO PORSCHE JÁ EM PORTUGAL

NOVO PORSCHE TARGA 4 S Á VENDA EM PORTUGAL

 

 

Já se encontra á venda em Portugal o novo Porsche Targa S, que debita 400 cv de potência, equipado com um propulsor de 3,8 litros, atingindo uma velocidade máxima de  apenas 294 km /h.NOVOPORSCHETARGA4S-38LITROS-400CV-294KMH Copy

 

LAMBORGHINI NO GIRO DA CALIFORNIA

LAMBORGHINI NO GIRO DA CALIFORNIA

 

Nas diversas acções que leva a efeito a nível mundial, a Lamborghini organizou recentemente um Giro pela California, com o intuito de mostrar os seus meodelos, conforme as imagenslamb1-girocalifornia1 Copylamb2 Copylamb3 Copylamb4 Copylambosf1 Copylambosf2 Copylambosf3 Copylambosf4 Copy anexas.

 

MOTOR 1.O ECOBOOST DA FORD EQUIPA

 

Motor 1.0 EcoBoost Equipa Um em Cada Cinco Novos Modelos Ford na Europa; O Aclamado Três Cilindros é o Motor Turbo Preferido da Europa

 

  • Um em cada cinco modelos Ford novos vendidos na Europa na primeira metade de 2014 estava equipado com o motor 1.0 EcoBoost; um terço dos clientes dos modelos Focus e Fiesta optam pelo bloco de 1,0 litros

 

  • O eficiente e surpreendentemente potente motor 1.0 EcoBoost da Ford é o motor turbo mais vendido no mercado europeu

 

  • Comparativamente aos primeiros seis meses de 2013, a Ford já vendeu este ano mais 15 por cento de unidades equipadas com o motor 1.0 EcoBoost

 

  • O bloco 1.0 EcoBoost é o primeiro modelo a conquistar o galardão “International Engine of the Year” em três anos consecutivos

 

  • O turbocompressor gira quase duas vezes mais depressa do que as rotações dos actuais motores turbo de F1, ou seja, faz mais de 4.000 rotações por segundo

 

 

1 0L-EcoBoost-range_LR_Copy Tendo recentemente conquistado um feito sem precedentes – o terceiro prémio de “International Engine of the Year award” – o pequeno mas surpreendentemente potente motor 1.0 EcoBoost da Ford foi, de acordo com os dados da Ford, o motor turbo mais vendido no mercado europeu nos primeiros seis meses de 2014.

 

No presente ano e até à data, um em cada cinco modelos Ford novos vendidos na Europa estava equipado com o motor 1.0 EcoBoost*, um motor tão pequeno que ocupa os limites de uma folha de papel de formato A4.

 

De Janeiro a Junho de 2014, a Ford comercializou cerca de 120.000 veículos equipados com o bloco 1.0 EcoBoost, em comparação com os 104.000 vendidos nos primeiros seis meses de 2013, num aumento superior a 15 por cento. Na primeira metade de 2014, os modelos dotados desta motorização representaram 47 por cento da gama do veículo multi-actividades B-MAX, 33 por cento das vendas do Focus e 30 por cento das do Fiesta**.

 

“Os clientes estão, claramente, a desfrutar dos benefícios da excelente eficiência de um pequeno motor que não compromete o refinamento ou a performance,” refere Barb Samardzich, Chief Operating Officer, da Ford Europa. “A gama de modelos que integra o motor 1.0 EcoBoost subirá para 11 com o lançamento, nos próximos meses, do novo Mondeo com esse bloco, bem como com a nova versão de 140 cv dos Fiesta Red Edition e Black Edition, que alargam esse potencial.” 

 

Recorde-se que no passado mês de Junho, o motor 1.0 EcoBoost voltou a conquistar o galardão de 2014 International Engine of the Year pelas suas características de condução, performance, economia, refinamento e tecnologia, batendo outras propostas de marcas premium e de modelos super-desportivos.

 

“A competição deste ano foi ainda mais renhida, mas o motor EcoBoost de 1,0 litros continua a destacar-se por diversas excelentes razões, como o grande refinamento, a surpreendente flexibilidade e excelente eficiência,” comentou Dean Slavnich, Co-Chairman da 16ª edição dos galardões International Engine of the Year e editor da revista “Engine Technology International”, ele que efectuou a entrega deste prémio. “O motor 1.0 EcoBoost é um dos melhores exemplos da engenharia de motores”, acrescentou.

 

Com este galardão, elevam-se a 13 os troféus de prestígio conquistados pelo motor. Para além dos sete prémios alcançados no âmbito do International Engine of the Year num espaço de três anos – incluindo o de Melhor Novo Motor em 2012 – o bloco 1.0 EcoBoost também já se viu agraciado com o International Paul Pietsch Award 2013 pela sua inovação tecnológica, na Alemanha; com o Dewar Trophy do Royal Automobile Club, em Inglaterra; e ainda nos EUA, com o Breakthrough Award da revista “Popular Mechanics”. A Ford é o primeiro construtor a ganhar, com um bloco de três cilindros, o troféu “10 Best Engines” da revista Wards Auto World.

 

Lançado na Europa em 2012 no Ford Focus, o motor 1.0 EcoBoost está hoje disponível nas gamas Fiesta, B-MAX, EcoSport, C-MAX e Grand C-MAX, Tourneo Connect, Tourneo Courier, Transit Connect e Transit Courier.

 

Até aqui proposto em variantes de 100 e 125 cv, a Ford alargou recentemente esse leque aos 140 cv, com o lançamento na Europa dos novos Fiesta Red Edition e Fiesta Black Edition; será o primeiro modelo de grande volume, com um motor de 1.0 litros, mais potente de sempre, cumprindo em 9 segundos os 0 aos 100 km/h, alcançando uma velocidade máxima de 201 km/h e garantindo consumos de 4,5 l/100 km e emissões de 104 g/km de CO2***.

 

Mais de duas centenas de engenheiros e designers da Ford, dos centros de pesquisa e desenvolvimento de Aachen e Merkenich (Alemanha), Dagenham e Dunton (Reino Unido) dispensaram mais de cinco milhões de horas no desenvolvimento deste motor 1.0 EcoBoost de três cilindros.

 

O compacto turbocompressor de baixa inércia gira até um máximo de 248.000 rotações por minuto, ou seja, mais de 4.000 vezes por segundo, quase duplicando as rotações dos turbos dos motores de competição usados na Fórmula 1 no corrente ano. O turbo da variante de 140 cv do motor 1.0 EcoBoost disponibiliza uma pressão de ‘boost’ de 1,6 bar (24 psi). Em situação limite, a pressão de 124 bar (1.800 psi) é equiparável à de um elefante africano de cinco toneladas colocado em cima de um pistão.

 

“Ao definirmos um novo patamar em engenharia de motores em termos globais, este motor EcoBoost de 1,0 litros é a prova do enorme sucesso face aos nossos mais exigentes jurados, os nossos clientes,” afirmou Samardzich. Neste domínio, o motor provou o seu sucesso na Holanda, onde representa 38 por cento de todos os modelos Ford vendidos, enquanto na Dinamarca essa percentagem de clientes que escolhem o motor de 1,0 litros é de 35 por cento, quase idêntica aos 32 por cento de clientes suíços que o preferem. A nível mundial, o bloco 1.0 EcoBoost está disponível em 72 países.

 

# # #

 

 

* Dados de Vendas da Ford. Os 20 principais mercados da Ford são a Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Inglaterra, Irlanda, Itália, Noruega, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Suécia e Suíça.

 

** Os dados da JATO Dynamics baseiam-se em informações da JATO Consult, empresa de consultoria de referência. Dados representantes de 30 países europeus. Para mais informações consulte o site www.jato.com.

 

*** Os consumos de combustível e as emissões de CO2 declaradas são medidos de acordo com os requisitos técnicos e especificações da Regulamentação Europeia (CE) 715/2007 e (CE) 692/2008, nas suas mais recentes redacções. Os consumos de combustível e as emissões de CO2 referem-se a uma determinada variante de veículo e não para uma unidade automóvel única. O procedimento do teste padrão aplicado permite a comparação entre diferentes tipos de veículos e fabricantes. Para além da eficiência de consumos de um automóvel, o comportamento ao volante, bem como outros factores não-técnicos desempenham um papel na determinação das emissões de CO2 e dos consumos de combustível de um automóvel. O CO2 é o principal gás responsável pelo aquecimento global. Os resultados podem diferir dos de outras regiões do mundo devido aos diferentes ciclos e regulamentações utilizadas nesses mercados

 

 

Sobre a Ford Motor Company

A Ford Motor Company, empresa global da indústria automóvel, sediada em Dearborn, Michigan (EUA), produz e distribui automóveis em seis continentes. Com cerca de 186.000 empregados e 65 fábricas em todo o Mundo, conta no seu portfólio automóvel com as marcas Ford e Lincoln. A empresa disponibiliza serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company. Para mais informações sobre a Ford e os seus produtos, por favor visite www.corporate.ford.com.

 

A Ford Europa é responsável pela produção, comercialização e pós-venda da marca Ford em 50 mercados individuais, empregando aproximadamente 47.000 pessoas nas suas instalações e cerca de 67.000 pessoas no âmbito das ‘joint-ventures’ e restantes parcerias. Em complemento à Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Ford Customer Service Division e 22 unidades fabris (13 detidas na totalidade ou em regime de ‘joint venture’ consolidada, mais 9 em regime de ‘joint venture’ não consolidada). Os primeiros automóveis Ford foram enviados para a Europa em 1903, o mesmo ano da fundação da Ford Motor Company. A produção na Europa teve início em 1911.

 

 

 

NOVA GERAÇÃO AYGO

 

Nova Geração AYGO percorre país de norte a sul no verão

# Ação de rua “AYGO on Tour” promove boleias e passatempos em agosto #

A Nova Geração AYGO está a percorrer Portugal de Norte a Sul, passando pelas principais localidades e destinos de férias onde, uma “caravana” com várias viaturas, promove passatempos e interações com as pessoas junto deste novo modelo da Toyota, oferecendo boleias junto às praias, bares e festivais de verão.

Cascais, Carcavelos, Sintra, Costa da Caparica, Tróia, Vila Nova de Milfontes, Vilamoura e Zambujeira do Mar foram as localidades por onde a “caravana” de 7 AYGOs já passou desde o início deste mês, tendo contactado com mais de 2500 pessoas, que andaram à boleia ou participam no passatempo de fotografia AYGO “A Gente Diverte-se”. Este passatempo é aberto a toda a comunidade e decorre até 4 de Setembro no Facebook (http://bit.ly/passatempoAYGO), consistindo em premiar a melhor Selfie que expresse o espirito de diversão do Toyota AYGO.

Até ao final do mês, e após uma presença nos festivais de verão que vão decorrer em Cortegaça (13 a 16 de Agosto) e em Paredes de Coura (20 a 23 de Agosto), o “AYGO on Tour” vai passar por Viana, Caminha, Esposende, Ofir, Azurara, Braga, Porto e Gaia.

O registo fotográfico de toda a viagem da caravana AYGO poderá ser acompanhado na página da Toyota Portugal no Facebook, podendo os interessados informarem-se junto do concessionário local sobre os locais de passagem desta ação.ToyotaAYGOonTour2014-002 CopyToyotaAYGOonTour2014-003 Copy

 

GALP É NOTICIA

 

Poço Apollonia confirma extensão da descoberta de Júpiter
no pré-sal da bacia de Santos
A Galp Energia, parceira do consórcio para a exploração do Bloco BM-S-24, informa que os resultados preliminares da perfuração do poço 3-BRSA-1246-RJS (3-RJS-732), informalmente conhecido como Apollonia, confirmam a presença de hidrocarbonetos e a extensão da descoberta de Júpiter no pré-sal da bacia de Santos.
Apollonia é o quarto poço a ser perfurado na área de Júpiter, sendo perfurado em águas ultraprofundas, a uma profundidade de 2.183 metros, localizado a 296 km do litoral do Rio de Janeiro, no Brasil, e a 8 km a sudoeste do poço pioneiro da área de Júpiter (1-RJS-652A).
A perfuração comprovou a existência de uma coluna de hidrocarbonetos com cerca de 313 metros gross, a partir de 5.166 metros de profundidade, em rochas com boas condições de porosidade e permeabilidade. Além do cap de gás e condensado, o poço constatou uma coluna de óleo de cerca de 87m gross de espessura.
As amostras de fluídos recolhidas apresentam características semelhantes às encontrados no poço pioneiro 1-RJS-652A (Júpiter) e nos dois poços de extensão já perfurados, 3-RJS-683A (Júpiter NE) e 3-RJS-713 (Bracuhy), constatando-se assim a presença de uma grande jazida de gás (gás natural e CO2), condensado e óleo.
O consórcio dará continuidade às atividades previstas no Plano de Avaliação de Descoberta aprovado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).
A Galp Energia, através da sua subsidiária Petrogal Brasil, detém uma participação de 20% no consórcio que explora o bloco BM‐S‐24, cabendo 80% à Petrobras (operadora).
Nesta mesma bacia, de grande potencial exploratório, a Galp Energia detém ainda participações noutros três blocos: BM-S-11 (10%), BM-S-8 (14%) e BM-S-21 (20%).

 

N SEGUROS COM NOVOS INVESTIMENTOS

 

N Seguros investe em tecnologia mobile para um melhor serviço ao cliente

 

Segundo o Relatório Mundial sobre Seguros, lançado recentemente pela Consultora Capgemini e a Efma, as seguradoras acreditam que dentro de cinco anos cerca de um terço dos seus negócios ocorrerão por meio digital, sendo cerca de 20% em canais online e 11% em canais móveis. Portugal não fica à margem desta tendência e a N Seguros investe numa nova plataforma de simulação e subscrição para o seu site e numa versão mobile, prática e com novas funcionalidades.

 

Quando avaliada a evolução do índice de satisfação dos clientes de seguros (2012 / 2013), ao nível da experiencia obtida através da utilização de ferramentas online e mobile, encontramos Portugal num destacado 2º lugar, no que se refere à mudança de uma experiencia negativa ou neutra para uma experiência positiva no que toca ao mercado de seguros.

 

Segundo Sílvia Ramiro, Responsável de Marketing da N Seguros “são dados importantes que revelam a importância de acompanhar os novos padrões de comportamento e consumo dos clientes, baseados nas novas tecnologias. Para a N Seguros a aposta no digital e em plataformas intuitivas de fácil utilização foi sempre uma prioridade. Grande parte do investimento realizado pela N Seguros é direcionado para um melhor serviço na área das Tecnologias da Informação (TI) de modo a responder às exigências dos seus clientes, atuais e futuros.”

 

N Seguros em versão Mobile

 

Atendendo ao atual número de utilizadores de dispositivos móveis que já rondam os 91% da população Portuguesa, dos quais 32% possuem smartphones, a N Seguros avança com a criação de um site mobile de modo a permitir uma fácil utilização e navegação através de telemóvel.

Avaliadas as funcionalidades às quais os clientes mais recorrem, foram otimizados os menus de modo a torná-los simples e práticos na resposta e às necessidades dos nossos clientes. “A N Seguros está atenta às expectativas dos seus clientes e como tal continua a apostar na otimização das ferramentas utilizadas para o contacto”, acrescenta Sílvia Ramiro.

Tudo o que o cliente procura é apresentado nesta versão mobile que apresenta na homepage as principais áreas de acesso: “Oficinas Auto”, “Em caso de Acidente”, “Simulador”, “ Oferta e contactos”:

  • Oficinas auto com acesso rápido às oficinas convencionadas mais próximas do cliente, através da geo-localização;
  • Oferta e contactos com redireccionamento direto de chamada;
  • Em caso de acidente, todas as indicações sobre como proceder;

www.nseguros.pt mais simples e userfriendly

Tendo em conta a importância e o peso que representa o canal internet na subscrição dos seguros, a N Seguros realizou testes de usabilidade no sentido de perceber as maiores dificuldades sentidas pelos utilizadores digitais, tanto na simulação do seguro, como ao longo do processo de subscrição.

Recorrendo à metodologia Eyetracking os testes revelaram a necessidade de realizar algumas alterações no processo, de forma a torná-lo mais simples e “userfriendly”. Numa perspetiva de constante melhoria da satisfação e experiência dos nossos clientes, de evolução dos canais digitais e melhoria das taxas de conversão, no passado mês de julho, a N Seguros realizou uma reformulação completa na sua plataforma de simulação e subscrição para os produtos automóvel e moto, sendo já notórias as melhorias ao nível das taxas de conversão.

Sónia Matos NSeg mobileweb-post_Copy

 

HERTZ ADQUIRE CONCORRENTE

 

HERTZ CONCLUI AQUISIÇÃO DA DOLLAR THRIFTY

 

Hertz Dollar_Thrifty_Copy A Hertz, maior empresa do ramo “rent-a-car” concluiu com sucesso a aquisição do Grupo Thrifty Automotive Dollar (DTG). Como resultado desta transação, a Dollar Thrifty tornou-se subsidiária integral da Hertz reforçando assim a presença da marca em cerca de 145 países na América do Norte, Europa, América Latina, Asia, Austrália, Africa, Médio Oriente e Nova Zelândia, através dos cerca de 11.555 concessionários. A Dollar Thrifty chegou a Portugal em Janeiro 2014 estando presente em todos os aeroportos e estações das principais cidades.

 

 

Mark P. Frissora, Chairman & CEO da Hertz afirma que “em 94 anos de história, os nossos funcionários e parceiros de negócio nunca estiveram tão entusiasmados. Nos últimos seis anos, competimos com sucesso com apenas uma marca premium global, enquanto os nossos concorrentes se apresentaram com várias marcas no mercado. A partir de hoje, temos duas marcas adicionais para competir em vários segmentos de mercado, junto dos nossos diversos clientes e parceiros. É por isso que temos o prazer de anunciar que a transação está concluída, e nós estamos ansiosos por trabalhar rapidamente com a Dollar Thrifty, de forma a integrar as forças das nossas duas grandes empresas”.

 

A Hertz concluiu uma oferta pública, adquirindo cerca de 99,6% das ações da Dollar Thrifty, 87,50 dólares por ação em dinheiro. Posteriormente, a Hertz comprou as restantes ações ordinárias da Dollar Thrifty através de uma fusão simplificada, em que as ações foram convertidas no direito de receber os mesmos 87,50 dólares por ação em dinheiro que serão pagos na oferta pública.

 

De forma a realizar esta fusão, a Hertz exerceu a sua opção “top-up” com vista à compra adicional de ações ordinárias diretamente da Dollar Thrifty. Estas ações não serão mais listadas na Bolsa de Valores de Nova Iorque.

 

NISSAN DÁ AS BOAS VINDAS

 

NISSAN DÁ AS BOAS-VINDAS AOS SEUS NOVOS EMBAIXADORES ANDRÉS INIESTA E THIAGO SILVA

 

 

NISSAN DÁ AS BOAS-VINDAS AOS SEUS NOVOS EMBAIXADORES ANDRÉS INIESTA E THIAGO SILVA

A Nissan confirmou como sendo os seus primeiros embaixadores globais no âmbito da parceria com a Liga dos Campeões da UEFA o meio-campo espanhol do Barcelona Andrés Iniesta e o capitão da selecção brasileira e do Paris Saint-Germain, Thiago Silva.

Ao serem dois dos novos "Engenheiros do Entusiasmo" da Nissan, Iniesta e Silva irão ajudar a marca japonesa na sua campanha para introduzir as mais recentes inovações para melhorar as experiências dos fãs de futebol. Ambos irão desempenhar um papel central ao longo da época de 2014/2015, começando com uma presença na nova campanha publicitária referente à parceria da Nissan com a Liga dos Campeões da UEFA, cuja estreia global ocorre hoje com a transmissão televisiva em directo de Cradiff, Reino Unido, da SuperTaça da UEFA.


 

Imagens Relacionadas

Imagens Relacionadas

Comunicados Relacionados

Comunicados Relacionados

NISSAN INICIA PARCERIA COM LIGA DOS CAMPEÕES DA UEFA

Ago 12, 2014 | ID: 122694

 

PARCERIA DA NISSAN COM A LIGA DOS CAMPEÕES

 

NISSAN INICIA PARCERIA COM LIGA DOS CAMPEÕES DA UEFA

 

 

NISSAN INICIA PARCERIA COM LIGA DOS CAMPEÕES DA UEFA

A inovadora parceria da Nissan com a Liga dos Campeões da UEFA tem início hoje na Supertaça da UEFA 2014 com o lançamento do seu programa "Engenheiros do Entusiasmo". A Supertaça da UEFA - que assiste ao confronto das equipas espanholas Real Madrid CF e Sevilla FC no Cardiff City Stadium - promete ser um entusiasmante ponto de partida da inovadora parceria da Nissan.

Inovação e entusiasmo ocupam o lugar central do programa "Engenheiros do Entusiasmo" que irá optimizar o entusiasmo dentro e fora das quatro linhas procurando melhorar a experiência dos fãs de futebol relativamente à principal competição de clubes de futebol da Europa.


 

Imagens Relacionadas

Imagens Relacionadas

Comunicados Relacionados

Comunicados Relacionados

NISSAN PARCEIRA GLOBAL DA UEFA CHAMPIONS LEAGUE

Abr 07, 2014 | ID: 117392

NISSAN DÁ AS BOAS-VINDAS AOS SEUS NOVOS EMBAIXADORES AN ...

Ago 12, 2014 | ID: 122700

 

LUIS SIMOES COM PRIMEIOO VEICULO A GAS

 

Projeto consolida sustentabilidade de operações

LUÍS SIMÕES COM O PRIMEIRO VEÍCULO A GÁS NATURAL

 

A Luís Simões acaba de adquirir o primeiro veículo movido a gás natural liquefeito (GNL) para a sua frota de pesados. Trata-se de um veículo que permite uma redução de emissão de gases poluentes e diminuição de ruídos. A aquisição deste veículo insere-se na política de responsabilidade social da empresa, associando-se a outras iniciativas como o Programa Eco-driving.

 

O transporte de mercadorias é um sector que depende fortemente do petróleo. Segundo dados do INE, no que concerne à União Europeia, 96% das necessidades energéticas do sector são supridas pelo petróleo e seus derivados, o que provoca um elevado volume de emissões de CO2 gerado pelo sector. Neste contexto, a redução desta dependência é uma necessidade ecológica e, simultaneamente, um desafio tecnológico.

 

Ainda de acordo com os dados do INE, o modo rodoviário é o mais utilizado na União Europeia representando mais de 70% da tonelagem total transportada, ao qual se segue o modo marítimo, com cerca de 18%, a ferrovia com cerca de 8% e, finalmente, o transporte aéreo de mercadorias, com menos de 1% do total.

 

O novo veículo, movido a GNL, representa uma alternativa mais limpa aos combustíveis fósseis e proporciona uma maior comodidade na condução. As vantagens na utilização de um veículo desta natureza vão desde uma redução de cerca de 20% na emissão de CO², até uma diminuição na ordem dos 70% de ruído (para o ouvido humano representa cerca de 4 vezes menos ruído), em comparação com veículos semelhantes movidos a combustíveis convencionais.

 

As viaturas com estas caraterísticas são, especialmente, apropriadas para transporte de mercadorias em centros urbanos. A sua eficácia e eficiência foram reconhecidas, no ano passado, pela Associação Alemã da Indústria Automobilística (VDA) com o Prémio Europeu de Sustentabilidade no Transporte, atribuído por representantes da indústria de transporte, meios de comunicação, investigadores e instituições públicas alemãs.

 

“A aposta por um sector de transporte de mercadorias sustentável não passa por uma solução única, mas resulta da soma de soluções em várias frentes. Os veículos pesados movidos a GNL são uma alternativa mais ecológica e cómoda aos combustíveis convencionais. A aquisição deste veículo insere-se, quer na nossa política de responsabilidade social, quer do nosso cliente, com quem temos uma relação estreita. Não só prestamos um serviço de qualidade na distribuição das suas mercadorias de norte a sul do país, como complementamo-lo com o uso de um veículo mais amigo do ambiente e adaptado aos centros urbanos”, salientou Dalila Tavares, Diretora de Business Development da Luís Simões.

 

Sobre a Luís Simões

A Luís Simões é um operador logístico de referência, líder no mercado de fluxos rodoviários entre os dois países ibéricos. Gere uma frota de 2.000 viaturas (próprias e subcontratadas), e conta com cerca de 1.568 colaboradores. Presta serviços integrados de logística em toda a Península Ibérica, em mais de 20 armazéns que superam os 300.000m2 de capacidade instalada em 10 regiões diferentes da Península Ibérica. A LS iniciou atividade em Loures, em 1948, e está no mercado espanhol há mais de 25 anos.Camiao LS_GNL_CopyGNL Web_Copy

 

NOVO BMW I8 JÁ ESTÁ EM PORTUGAL

NOVO BMW I 8 JÁ ESTÁ EM PORTUGAL

 

O primeiro exemplar da nova coqueluche da BMW, o i8, já tem o primeiro modelo matriculado em Portugal, e teve como destino final, um feliz proprietário, conforme imagem anexa, na altura em que era transportado para a zona sul do país.NOVOBMWI8COIMMATRICULAPORTUGUESANO ALGARVE_Copy

 

JAGUAR APRESENTA NOVO TYPE E

 

JAGUAR LAND ROVER SPECIAL OPERATIONS

APRESENTA O NOVO E-TYPE LIGHTWEIGHT

 

Jaguar E-Type_LWE_02_CopyJaguar E-Type_LWE_03_CopyJaguar E-Type_LWE_04_Copy

  • A divisão Special Operations da Jaguar Land Rover apresentou o seu novo E-Type Lightweight, produzido artesanalmente por profissionais altamente especializados na nova fábrica em Browns Lane.
  • O novo E-Type Lightweight é a primeira réplica produzida pela Jaguar Heritage, o departamento encarregue de veículos clássicos na divisão Special Operations.
  • Serão construídos apenas seis E-Type Lightweight destinados a clientes e cada um destes irá integrar um dos números de chassis que em 1963 foram atribuídos ao projeto Special GT E-Type, que tinha previsto construir 18 veículos e que ainda não foram utilizados.
  • A partir de agora, a oficina para clientes da Jaguar Heritage, em Browns Lane, irá disponibilizar serviços de manutenção e restauração com garantia aos modelos clássicos da Jaguar.
  • Para a réplica do Lightweight, a Jaguar Heritage utilizou os recursos de engenharia e design exclusivos da Jaguar, como a tecnologia, líder a nível mundial, de produção de carroçarias em alumínio.
  • As especificações incluem uma carroçaria em alumínio onde as portas, a tampa da bagageira, o tejadilho rígido e o capot são também fabricados em alumínio, tudo montado sob rigorosas regras de qualidade.
  • O motor XK de seis cilindros cumpre as especificações dos grupos motrizes originais, com um bloco e cabeça em alumínio e lubrificação por cárter seco.
  • Os veículos serão vendidos como veículos de competição históricos e todos poderão ser homologados pela FIA para competição.
  • Foram construídos apenas 12 dos 18 E-Type Lightweight originalmente programados. E todos, à exceção de uma única unidade, foram produzidos em 1963 e 1964 pelo departamento de competição da Jaguar em Browns Lane.
  • O primeiro protótipo será apresentado a 14 de agosto na receção inaugural do Pebble Beach Automotive Weekend, o mais prestigiado evento de automóveis clássicos do mundo.

 

A Jaguar apresentou o protótipo do novo E-Type Lightweight, do qual serão produzidas e comercializadas seis unidades adicionais.

“A missão da Special Operations consiste em satisfazer a paixão dos nossos clientes mais exigentes e entusiastas pelos veículos, incluindo também os do passado. Isto explica a existência de nossa divisão Jaguar Heritage e por que o novo E-Type Lightweight é um projeto tão emocionante”.

O E-Type é um veículo icónico, e o E-Type Lightweight é o mais atraente de todos. Poder completar a produção inicial de 18 unidades, quando passaram cinquenta anos desde a produção do último «Lightweight» era uma oportunidade imperdível.”Declarou John Edwards, Managing Director da Special Operations da Jaguar Land Rover

A Jaguar anunciou em maio de 2014 que irá construir seis novas réplicas do Jaguar E-Type Lightweight original, todas realizadas pela Jaguar Heritage, que integra a nova divisão Special Operations da Jaguar Land Rover.

Cada um destes será construído respeitando as especificações exatas do último E-Type Lightweight produzido em 1964 e será produzido artesanalmente nas mesmas instalações da Jaguar onde o E-Type foi construído pela primeira vez: a fábrica de Browns Lane, em Coventry, Inglaterra. Os veículos serão vendidos como veículos de competição históricos e todos poderão ser homologados pela FIA para competição.

Os novos veículos são os seis restantes do projeto Special GT E-Type, que foi iniciado em fevereiro 1963 com o objetivo de construir 18 unidades e acabaram por ser construídos apenas 12 unidades. Os seis números de chassis restantes permaneceram em estado latente até agora, dado que os seis novos veículos com carroçaria em alumínio, irão incorporar os números de chassis históricos originais dos E-Type dos anos sessenta 60.

Vencedor de diversas competições nas mãos de pilotos reconhecidos no seu breve percurso desportivo, este veículo atingiu fama à escala internacional e, atualmente, os exemplares originais encontram-se avaliados em vários milhões de euros. Para a recriação do E-Type Lightweight a Jaguar Heritage beneficiou dos extraordinários conhecimentos e experiência de numerosos engenheiros e técnicos de grande talento que já trabalhavam em diversos departamentos da Jaguar.

Quando lhes foi proporcionada a oportunidade de participar neste emocionante projeto, não puderam recusar a oferta. Alguns têm inclusivamente um vínculo indirecto desde o lançamento do E-Type: um técnico com vasta experiência calculou que a sua família, incluindo os seus avôs, o seu pai e o seu tio, trabalhou um total de 170 anos para a Jaguar, em períodos que remontam até ao início da década de 1960.

Este projeto exige uma experiência e nível de atenção ao detalhe execionais, pelo que a Jaguar está a utilizar todos os seus recursos Jaguar para assegurar que os seis novos Lightweight não serão apenas autênticos, mas também, em complemento, construídos com uma atenção extrema aos mais elevados níveis de qualidade.

Por esta razão, cada um dos seis clientes selecionados irá receber algo verdadeiramente excecional: um E-Type Lightweight construído artesanalmente em Browns Lane e tão atraente como um dos originais.

“A construção a cargo dos novos seis veículos de competição clássicos E-Type Lightweight da Jaguar Heritage, será realizada de forma meticulosa e artesanal nas novas instalações de Browns Lane, que agora disponibilizam também serviços de restauração e manutenção a veículos de clientes, atesta o nível exclusivo de conhecimentos especializados desta equipa. Saber que esses mesmos conhecimentos podem também ser utilizados em benefício dos proprietários de automóveis clássicos da Jaguar significa que este é um momento verdadeiramente emocionante para Jaguar Heritage”, declarou Derek Weale, Jaguar Heritage Bussines Director.

 

O PROJETO E-TYPE LIGHTWEIGHT EM DETALHE

Carroçaria

O componente central do E-Type Lightweight é a sua carroçaria em alumínio. Este material substituiu o aço da produção do E-Type para redução do seu peso, conseguindo uma redução de cerca de 114 kg em relação ao modelo de série.

Apesar dos 50 anos de diferença, a construção em alumínio dos seis novos E-Type proporciona-lhes uma afinidade imediata com os modelos F-TYPE e XJ da gama atual da Jaguar, que são construídos com carroçarias em alumínio respeitando os requisitos exigentes exactamente pela mesma razão. Efetivamente, atualmente a Jaguar é o principal fabricante à escala internacional de veículos com carroçaria em alumínio e a companhia desfruta de uma experiência inigualável no campo de aplicação da tecnologia de alumínio na produção automóvel em grande escala.

Por esta razão, quando a tarefa de construir uma réplica da carroçaria do E-Type Lightweight em alumínio foi atribuída aos engenheiros da Jaguar, estes puderam estabelecer de imediato uma relação com o que os seus antecessores tinham conseguido há 50 anos atrás. Não obstante, apesar das enormes evoluções em tecnologia desde o início da década de sessenta, decidiram não incorporar materiais nem métodos de montagem e fixação modernos. Apesar das estruturas sem soldadura de ligas de alumínio de alta resistência tivessem ficado invisíveis, não teriam sido fiéis ao design original nem teriam cumprido os requisitos de homologação exigidos pela FIA para a competição de veículos clássicos.

Desta forma, a tecnologia atual avançada destinou-se, em vez disso, a assegurar a mais elevada qualidade e uma reprodução fiel e exata dos componentes que integram a carroçaria do dois lugares E-Type Lightweight. Utilizando as tecnologias mais avançadas de digitalização foram criados modelos digitais das superfícies exteriores e interiores da carroçaria de um Lightweight.

Posteriormente, os técnicos da Jaguar analisaram os resultados desta digitalização extremamente detalhada, que permitiu registar dimensões e formas com a precisão de uma fração de milímetro, para determinar de que forma foi montada a estrutura na década de sessenta, a resistência e como se poderia desenhar atualmente para conseguir um resultado da mais elevada qualidade no projeto E-Type Lightweight.

Graças a este processo de captura digital, que proporcionou aos engenheiros da Jaguar um controlo absoluto sobre os 230 componentes individuais que integram a carroçaria do E-Type Lightweight, foi possível otimizar as suas formas antes de enviar os dados para a oficina do centro de engenharia da Jaguar em Whitley. Até os painéis que permanecem ocultos dentro da estrutura foram reproduzidos fielmente. Para assegurar uma simetria absoluta, foi utilizado um lado da carroçaria digitalizada como ponto de referência que, de seguida, foi invertido para conseguir os resultados exatos no lado oposto.

Em complemento, antes da aprovação final, a digitalização em CAD da superfície exterior foi transferida para o departamento de design da Jaguar, onde foram ultimados os detalhes da geometria da superfície. Todo este trabalho assegurou que as ferramentas com as quais são produzidos a maior parte dos componentes da nova carroçaria são o mais precisas possível.

Cerca de 75 porcento dos painéis são produzidos internamente em Whitley e apenas poucos componentes estampados de grandes dimensões são fornecidos por especialistas externos que utilizam ferramentas desenhadas pela Jaguar. Os tipos de alumínio utilizados nos painéis, tanto da estrutura inferior como da superfície, apresentam propriedades mecânicas praticamente idênticas às utilizadas em 1963 na construção dos E-Type Lightweight originais. A carroçaria foi produzida em conformidade com o E-Type Lightweight com o número de chassis 12; que a Jaguar já tinha reforçado adicionalmente em áreas chave da carroçaria. Posteriormente, a carroçaria em alumínio é completada com a incorporação do capot, das portas e da tampa da bagageira, também em alumínio. Como no caso dos veículos originais, o tejadilho rígido em alumínio integra o equipamento de série. 

O desenvolvimento das ferramentas para produção da carroçaria foi realizado pelo mesmo departamento que constrói todos os protótipos da Jaguar Land Rover, pelo que o projeto contou com experiência e conhecimentos de excelência. No início, o processo de construção e os procedimentos de montagem foram testados no primeiro protótipo, dado que se trata de um protótipo de engenharia, não incorpora nenhum dos seis números de chassis do Lightweight.

Para o projeto E-Type Lightweight os engenheiros da Jaguar criaram uma base de dados específica como as utilizadas durante o desenvolvimento de novos veículos Jaguar de produção. Este documento interno regista as normas de qualidade necessárias em termos de ajustes e acabamentos da carroçaria e assegura uma qualidade de construção uniforme nos seis novos E-Type «Lightweight».

Foi incluído um roll bar como equipamento de série e a carroçaria dispõe de pontos de montagem para uma extensão dianteira desmontável, que é disponibilizada como equipamento opcional. O nível de construção dos veículos é tão elevado que poderão ser homologados pela FIA para competição de veículos históricos.

 

Motor e transmissão

O E-Type Lightweight estava equipado com uma versão muito avançada do motor de seis cilindros em linha XK da Jaguar, o qual, graças às duas árvores de cames à cabeça com acionamento por corrente e à sua cabeça em alumínio com câmaras de combustão hemisféricas, continuava a ser considerado avançado em 1963, apesar de ter sido utilizado no XK 120 em 1948.

Este motor foi o responsável pelas 5 vitórias dos C-Type e D-Type em Le Mans durante a década de cinquenta e a unidade desenvolvida para o E-Type Lightweight baseia-se no motor de 3.868 cc com o qual o D-Type venceu em Le Mans em 1957. Apesar de utilizar uma cabeça em alumínio muito semelhante, de ângulo aberto e com válvulas de grandes dimensões, em vez do bloco em ferro fundido do D-Type, a Jaguar introduziu um bloco em alumínio para o E-Type Lightweight, o que permitiu reduzir substancialmente o peso suportado pelas rodas dianteiras, que é utilizado da mesma forma nos veículos atuais, com camisas de cilindros em aço.

Outra característica fundamental herdada do D-Type é o sistema de lubrificação por cárter seco, que consiste de uma bomba que se encarrega de aspirar o óleo do cárter e direcioná-lo para um depósito de óleo separado, posicionado sob o capot. Desta forma é evitada a flutuação no nível de óleo durante a condução em curva e o consequente risco de danos nos apoios da cambota e cabeças das bielas, além de permitir utilizar uma maior quantidade de óleo. 

A relação de compressão é de 10:1 e o veículo atual incorpora três carburadores Weber 45DCO3, que foram homologados pela Jaguar para o E-Type Lightweight, em complemento a um sistema de injeção mecânica de combustível Lucas, que é disponibilizado aos clientes como opção com custo (e que o primeiro protótipo incorpora). O colector de escape é em aço e direciona os gases até dois tubos paralelos que os conduzem através de um silenciador central até à traseira do veículo, onde o sistema termina numa ponteira de escape polida.

Tanto no caso da alimentação através de carburadores como de injeção de combustível, a potência supera largamente os 300 CV e, com um binário de cerca de 380 Nm às 4.500 rpm, o motor do Lightweight disponibiliza uma elasticidade elevada, uma característica tradicional dos motores de competição da Jaguar.

É utilizado um sistema elétrico de 12 volts com negativo à massa e o motor beneficia de um motor de arranque moderno por inércia. Os radiadores de água e óleo foram produzidos em liga de alumínio. Existe também um depósito de expansão em alumínio para o líquido refrigerante e o depósito de combustível incorpora uma malha por razões de segurança.

A potência é transferida através de um volante leve de inércia reduzida, uma embraiagem monodisco e uma caixa de velocidades manual de relações próximas, com quatro velocidades sincronizadas, da mesma forma que o E-Type Lightweight da época. Encontram-se disponíveis várias relações de transmissão final, todas com o diferencial autoblocante Powr-Lok, mas a de 3,31:1 é disponibilizada como equipamento de série.

 

Suspensão, direção e travões 

A suspensão dianteira com triângulos duplos e a suspensão traseira independente encontram-se configuradas em conformidade com a prática nos veículos de competição da época, com amortecedores melhorados que controlam a barra de torção do eixo dianteiro e as quatro molas helicoidais do eixo traseiro.

A direção é assegurada pelo excelente sistema de pinhão e cremalheira de série do E-Type, com um volante tradicional com aro em madeira para o condutor. Os discos de travão dianteiros são maiores, com 318 mm de diâmetro, enquanto que os traseiros são os de série do E-Type. Não foram incluídos mecanismos de servo-assistência.

As jantes, com 15 polegadas de diâmetro, correspondem às da época, com o estilo «perfurado» correto e, da mesma forma que as originais, são produzidas numa liga de magnésio; as dianteiras têm 7 polegadas de largura e as traseiras 8. Foram incorporados pneus Dunlop Racing: secção 6.00 no eixo dianteiro e 6,5 no eixo traseiro, ambas em composto CR65.

 

Montagem final

A carroçaria monobloco é construída em Whitley, onde é fixada a um chassis auxiliar tubular, reforçado através de chapas de fixação, como no Lightweight original, e é enviada para as instalações da Jaguar em Gaydon para o processo de pintura. De seguida, é transportada para a Jaguar Heritage, em Browns Lane, onde se procederá à montagem do veículo: motor, suspensão, travões, direção, componentes elétricos, tablier e revestimentos suaves.

Este processo será realizado numa área exclusiva, próxima de onde foram montados os E-Type Lightweight originais em 1963/1964, e todo o trabalho é realizado por técnicos altamente especializados com experiência na montagem de protótipos extremamente complexos da Jaguar Land Rover.

É nesta etapa que um contacto pessoal com o cliente dita as especificações finais para cada um dos veículos, e não deverão haver dois idênticos.

O primeiro protótipo foi submetido a um período de 15 dias de ensaios nas instalações de testes da Jaguar Land Rover em Gaydon, com o objetivo de verificar a dinâmica do veículo e estabelecer algumas configurações de suspensão ideais. Para tal contou com Mike Cross, Vehicle Integrity Chief Engineer da Jaguar. Os engenheiros da Jaguar estabeleceram inclusivamente um plano de verificação do design para o Lightweight, da mesma forma que para um modelo totalmente novo. Cada um dos novos seis Lightweight será submetido a testes de verificação para termos a certeza de que cumprem com os requisitos em termos de travagem, condução e direção.

“Nos nossos veículos desportivos Jaguar modernos, o nosso objetivo consiste sempre em conseguir proporcionar uma resposta imediata às solicitações do condutor, e o objetivo com o E-Type Lightweight era o mesmo. Na minha opinião, a sua resposta à direção, travagem e solicitações no pedal do acelerador, em conjunto com a sonoridade notável criada, é o que o torna numa máquina tão atraente a partir do lugar do condutor”, declarou Mike Cross, Vehicle Integrity Chief Engineer da Jaguar.

 

Design

O Advanced Design Studio da Jaguar participou no projeto desde o início e teve a missão de conseguir o nível de revestimento apropriado para o novo veículo, em complemento a selecionar os materiais utilizados e o tipo e cor dos acabamentos.

“Com o E-Type Lightweight, o nosso objetivo como equipa de design era fazer justiça ao trabalho original de Sir William Lyons e Malcolm Sayer. No momento de construir uma réplica deste veículo, foi essencial prestar uma atenção meticulosa aos detalhes, da mesma forma que na produção dos nossos Jaguar contemporâneos. Creio que o resultado é um novo E-Type Lightweight tão impressionante agora como o foram os originais quando eram novos”, declara Ian Callum, Director of Design da Jaguar.

É utilizado couro Connolly, fornecido por Jonathan Connolly, com peles produzidas respeitando as especificações utilizadas pela Jaguar na década de sessenta. Este couro é utilizado para revestir a base dos bancos desportivos em alumínio. O revestimento da consola central é também realizado em couro e são disponibilizadas sete cores distintas. 

Conforme seria de esperar de um GT puro sangue, que exige peso reduzido em todas as áreas, o revestimento interior é mínimo. O cliente pode optar por um veículo com um revestimento completo e a equipa da Jaguar pode desenhar conjuntos de conjuntos personalizados de revestimentos, que podem incluir os painéis das portas, o revestimento para o tejadilho rígido, tapetes amovíveis personalizados em couro de sela e uma cobertura para o túnel de transmissão.

Grande parte do interior do primeiro protótipo, foi deixado propositadamente sem pintura para realçar a carroçaria em alumínio do veículo.

O Studio selecionou também uma paleta de seis cores heritage recomendadas para o exterior: Carmin Red, Opalescent Grey Metallic, Silver Metallic, Opalescent Blue Metallic, British Racing Green e Old English White. No entanto, encontram-se disponíveis diversas alternativas de cores e revestimentos, dado que cada veículo é construído em conformidade com as especificações pessoais de cada cliente, que pode conversar sobre as diversas opções com Ian Callum, Director of Design, em pessoa.

Em honra aos E-Type Lightweight, a Jaguar cimentou também a sua relação com a Bremont Watch Company, que irá criar seis relógios de pulso E-Type personalizados, que serão oferecidos aos clientes dos seis novos E-Type Lightweight.

 


 

ESPECIFICAÇÕES* JAGUAR E-TYPE LIGHTWEIGHT

Motor

Motor:                                     Bloco de seis cilindros e cabeça em alumínio, lubrificação por cárter seco, volante leve de baixa inércia

Cilindrada:                              3.868 cc

Diâmetro/Curso:                     88,0 mm/106,0 mm

Distribuição:                           2 válvulas por cilindro, DOHC

Relação de compressão:       10:1

Carburadores:                        Weber Triplos 45DCO3

Injeção (opção):                     Mecânica Lucas, trompetas de admissão com 158,7 mm

Cambota:                               Aço com bielas em aço com secção em H

Potência:                                340 CV a 6.500 rpm

Binário:                                   380 Nm a 4.500 rpm

Depósito de combustível:       Capacidade de 64 litros, com malha

Bomba de combustível:         E-Type de série

 

Caixa de Velocidades

Transmissão:                          Caixa de velocidades manual, com quatro velocidades sincronizadas, close ratio da Jaguar

Carcaça do diferencial:          Ferro fundido, diferencial autoblocante Powr-Lok, relação de transmissão: 3,31:1

Óleo caixa de velocidades:    Castrol

Embraiagem:                         Disco de embraiagem seco

 

SUSPENSÃO E DIREÇÃO

Dianteira:                                Triângulos duplos sobrepostos, barras de torsão LWE, barra estabilizadora melhorada

Traseira:                                 Suspensão traseira independente Jaguar com triângulos inferiores/semi-eixos, tirantes, barra estabilizadora (molas traseiras E-Type de série com conjuntos de amortecedor melhorados)

Direção:                                  Pinhão e cremalheira de série no E-Type, coluna de direção ajustável

 

Travões

Discos (dianteiros):                 305 mm de diâmetro

Discos (traseiros):                   286 mm de diâmetro

Travão de estacionamento:   E-Type de produção

 

Jantes e pneus

Jantes:                                    Magnésio. Dianteiras: 15” x 7.0J; traseiras: 15” x 8.0J

Pneus:                                    Dunlop (dianteiros: 6.00L15 CR65; traseiros: 6.50L15 CR65)

 

Componentes elétricos

Bateria:                                   12 V - 62 Ah

Sistema:                                 12 V negativo à massa

Iluminação:                             Faróis de tungsténio e luzes traseiras de série

Ignição:                                   Eletrónica

Instrumentação:                     Smiths Industries

Gerador:                                 E-Type de produção

Motor de arranque:                E-Type de produção

Caixa de controlo:                  E-Type de produção

Motor e escovas

do limpa pára-brisas:              E-Type de produção

 

Escape e refrigeração

Escape:                                  Coletor em aço, sistema de escape em aço com silenciador central e ponteira dupla polida .

Refrigeração:                         Radiador E-Type em alumínio, depósito de expansão em alumínio, radiador de óleo do motor, depósito de óleo do cárter

 

Dimensões

Comprimento:                        4.453 mm

Largura:                                  1.700 mm

Altura:                                     1.181 mm

Peso:                                      1.000 kg

Distância entre eixos:             2.440 mm

Via dianteira:                          1.270 mm

Via traseira:                            1.397 mm

 

Carroçaria

Monobloco em alumínio com subestrutura mais rígida para motores de competição com potência superior a 300 cv

Construção em alumínio rebitado e soldado

Painéis articulados da carroçaria em alumínio (capot/portas/tampas da bagageira)

Tejadilho rígido em alumínio desmontável

Grelhas de admissão de ar no capot com 21 alhetas

Roll-bar com acabamento preto esmaltado

Condutas de refrigeração dos travões dianteiros integrados na estrutura do capot

 

Acabamentos exteriores

Puxadores laterais para abertura do capot

Tampão de combustível em alumínio, de abertura rápida de «autonomia longa»

Entradas de ar para ventilação do habitáculo na cor da carroçaria

Capa de proteção do veículo (não à prova de água)

Tranca central para o capot

Espelho lateral oval melhorado

 

Acabamentos interiores

Bancos desportivos em alumínio com amplitude adicional de ajuste do ângulo das costas e apoios almofadados

Espelho retrovisor

Gama de couros da paleta Connolly

Volante com aro em madeira

Manete de seleção de velocidades em alumínio e travão de estacionamento de série

Interruptor e botão de arranque maquinados

Cinto de segurança de cinco apoios

Tablier preto com porta luvas

Suportes para o capot e tampa da bagageira

 

Vidros

Pára-brisas transparente laminado

Vidros laterais e vidro traseiro em acrílico

Vidro laterais deslizantes

 

*Os valores são estimativas do fabricante e encontram-se sujeitas a alterações em função das especificações do cliente.

Mais informação e imagens sobre a Jaguar em www.media.jaguar.com

 

 

  • O Jaguar E-Type foi produzido entre 1961 e 1975. Foram construídas apenas pouco mais que 72.500 unidades.
  • Os E-Type Lightweight foram produzidos em 1963 pelo departamento de Competição da Jaguar. No total foram produzidos doze veículos completos e crê-se que existem ainda onze. A última entrega foi realizada em 1964.
  • Os Lightweight foram homologados para competições de GT como um E-Type descapotável de dois lugares de série equipado com várias opções. Estas opções diferiam de um veículo para outro, mas as alterações principais incluíam um chassis monobloco integralmente em alumínio e painéis da carroçaria em alumínio, bloco em alumínio, cabeça em alumínio de ângulo aberto, motor XK de 3,8 litros, com lubrificação por cárter seco, injeção de combustível e tejadilho rígido em alumínio. Todos os números de chassis eram precedidos de um «S».
  • Os E-Type Lightweight participaram em competições na época pilotados, entre outros, por Graham Hill, Jackie Stewart, Roy Salvadori e Briggs Cunningham. Atualmente, os Lightweight que restam são os favoritos nas competições de veículos clássicos.
  • A equipa de Special Operations da Jaguar Land Rover, recentemente criada, irá dedicar-se à conceção de veículos de luxo, encomendados à medida, veículos históricos e produtos da marca.
  • O novo E-Type Lightweight é a primeira réplica produzida pela Jaguar Heritage, que integra a divisão Special Operations da Jaguar Land Rover.
  • A nova oficina da Jaguar Heritage, construída na fábrica histórica de Browns Lane, Coventry, irá disponibilizar serviços de manutenção e restauração com garantia aos modelos clássicos da firma. Os clientes podem contactar a oficina através do seguinte número: +44 (0)203 6011544.

 

 

 

JAGUAR E BREMONT LANÇAM RELÓGIO DE PULSO

 

JAGUAR E BREMONT LANÇAM UM RELÓGIO DE PULSO PERSONALIZADO

INSPIRADO NO E-TYPE LIGHTWEIGHT

 

Jaguar Bremont_01_CopyJaguar Bremont_02_CopyJaguar Bremont_03_Copy

  • A Jaguar e a Bremont anunciaram a criação de uma série de seis relógios de pulso exclusivos.
  • Estes cronógrafos personalizados irão complementar os seis novos E-Type Lightweight que a Jaguar Heritage está a construir para concluir a produção original de 1963.
  • O relógio apresenta um mostrador preto com 43 milímetros de diâmetro, inspirado no conta-rotações do E-Type.
  • Os ponteiros biselados das horas e minutos reproduzem fielmente a agulha do tacómetro dos instrumentos do E-Type.
  • Cada unidade Bremont incorpora o número de chassis gravado na posição das 6 horas e o número de motor do Jaguar do E-Type Lightweight ao qual se encontra associado.
  • A caixa em ouro branco incorpora alumínio proveniente da construção do E-Type Lightweight.
  • A Bremont estreia o seu primeiro movimento automático com tecnologia patenteada e alta precisão com uma autonomia de 50 horas e um rotor que simula o volante com três raios em liga leve e aro de madeira genuína do E-Type Lightweight, visível na zona traseira da caixa.
  • A coroa destes novos cronógrafos incorpora o desenho dos pneus de competição clássicos produzidos pela Dunlop que serão instalados nos futuros Jaguar E-Type Lightweight.
  • O relógio será apresentado a nível mundial em conjunto com o novo E-Type Lightweight durante o Concours d’Elegance que se irá realizar a 14 de agosto de 2014 em Pebble Beach, Califórnia.

 

A Jaguar divulgou informação detalhadas nova sobre a sua relação com a Bremont Watch Company e apresentou um dos seis relógios de pulso exclusivos que serão oferecidos aos clientes dos seis novos E-Type Lightweight a ser construídos pela Jaguar Heritage.

“O projeto do E-Type Lightweight é tão especial, que devíamos criar algo que complementasse os veículos e, dado que a maioria dos apreciadores de veículos clássicos têm também uma paixão por controlar o seu tempo, pareceu-nos que um relógio de pulso era a resposta apropriada”, explica Ian Callum, Director of Design da Jaguar.

A Bremont foi a opção indiscutível como parceiro, porque no passado trabalhámos em estreita colaboração nos relógios para os protótipos dos C-X75 e XJ75 Platinum e porque, da mesma forma que a Jaguar, é uma marca britânica por excelência”.

“Não queríamos um relógio que fosse demasiado óbvio em termos de design; procurávamos algo que captasse o espírito do Lightweight de uma forma subtil, mas que fosse pertinente, e creio que a Bremont conseguiu atingir este objetivo na perfeição.

Giles English, co-fundador de Bremont em 2002 em conjunto com o seu irmão Nick, comentou que os novos relógios Lightweight irão proporcionar à firma uma oportunidade excelente para dar o importante passo de lançar o seu próprio movimento com tecnologia patenteada.

Trabalhámos no design, desenvolvimento e produção do nosso primeiro movimento exclusivo durante mais de um ano, pelo que é apropriado que uma das suas primeiras aparições seja neste relógio, tão especial para a Jaguar”, observou Giles.

A criação do relógio foi um projeto fascinante, dado que pudemos ter acesso aos ficheiros da Jaguar para determinar, por exemplo, a fonte exata dos caracteres numéricos utilizados no mostrador dos conta-rotações originais. O facto de nos terem solicitado apenas seis exemplares permitiu-nos sermos muito criativos de uma forma que nem sempre é possível quando se desenha um relógio para produção em grande escala. Daí termos podido incluir detalhes como a madeira genuína no aro do rotor de corda que simula um volante. Na essência, é como se cada relógio tivesse sido desenhado de forma personalizada.

O relógio, inspirado diretamente no veículo, apresenta um mostrador preto com 43 mm de diâmetro que se assemelha ao conta-rotações de um Lightweight e inclui um quadrante discreto que representa a “red line”. Os ponteiros biselados das horas e dos minutos reproduzem fielmente a agulha do tacómetro dos instrumentos, enquanto que o número de chassis do veículo correspondente à figura gravada na posição das 6:00 horas.

A banda central da caixa de ouro branco foi produzida em alumínio procedente da construção dos painéis de carroçaria do novo Lightweight e será anodizada para que coincida com a cor do veículo que complementa.

Outros detalhes incluem uma coroa na qual foi gravado o design dos pneus de competição clássicos produzidos pela Dunlop que serão instalados nos futuros Lightweight, bem como uma bracelete produzida com o mesmo couro Connolly utilizado no revestimento interior do veículo.  

A parte posterior da caixa apresenta outra referência ao veículo na forma de um rotor de corda automática, visível através de um fundo em vidro de safira, que constitui uma miniaturização extraordinária do volante com raios em liga leve de um E-Type Lightweight, que inclui um aro em madeira genuína. No verso de cada relógio foi também gravado o número de motor do veículo ao qual está associado.

A Jaguar colaborou pela primeira vez com a firma de relógios de Henley-on-Thames durante o lançamento, em 2010, do inovador Jaguar C-X75, para o qual a Bremont desenhou um relógio analógico exclusivo para o tablier, em consonância com o carácter futurista do híbrido de 778 CV e 330 km/h. 

Agora, as duas firmas, ambas britânicas por excelência reforçaram a sua aliança após o anúncio, no início deste ano, do projeto do E-Type Lightweight que a divisão de Special Operations da Jaguar Land Rover iria completar através da sua divisão Jaguar Heritage.

Os novos veículos são os seis restantes do projeto Special GT E-Type, que foi iniciado em fevereiro 1963 com o objetivo de construir 18 unidades e acabaram por ser construídos apenas 12 unidades. Os seis números de chassis restantes permaneceram em estado latente até agora, dado que os seis novos veículos com carroçaria em alumínio, irão incorporar os números de chassis históricos originais dos E-Type Lightweight dos anos sessenta.

Cada um destes será construído respeitando as especificações exatas do último E-Type Lightweight produzido em 1964 e será produzido artesanalmente nas mesmas instalações da Jaguar onde o E-Type foi construído pela primeira vez: a fábrica de Browns Lane, em Coventry, Inglaterra. Os veículos serão vendidos como veículos de competição históricos e todos poderão ser homologados pela FIA para automobilismo histórico.

Vencedor de diversas competições nas mãos de pilotos reconhecidos no seu breve percurso desportivo, este veículo atingiu fama à escala internacional e, atualmente, os exemplares originais encontram-se avaliados em vários milhões de euros. Para a recriação do E-Type Lightweight a Jaguar Heritage beneficiou dos extraordinários conhecimentos e experiência de numerosos engenheiros e técnicos de grande talento que já trabalhavam em diversos departamentos da Jaguar.

No final deste ano será apresentado um relógio de pulso de edição limitada, mais acessível, e cujos detalhes serão divulgados em breve.

 

ESPECIFICAÇÕES – CRONÓMETRO E-TYPE LIGHTWEIGHT DA BREMONT

Caixa

Edição limitada a seis unidades, ouro branco com 43 mm de diâmetro e anel central em alumínio produzido com material procedente da construção dos painéis do Lightweight.

Movimento: BWC/01 de tecnologia patenteada pela Bremont, movimento de corda automática, cronómetro de alta precisão equipado com um rotor que simula um volante.

Mostrador

Inspirado no conta-rotações do «Lightweight», incorpora o número de chassis do veículo.

Bracelete produzida no mesmo couro Connolly utilizado no revestimento do «Lightweight».

 

 

 

JAGUAR LAND ROVER

-         A Jaguar Land Rover é o maior fabricante de veículos Premium no Reino Unido, com duas marcas de automóveis icónicas britânicas. Todos os seus veículos são desenvolvidos e concebidos no Reino Unido. O núcleo do negócio encontra-se no Reino Unido, onde investe milhares de milhões de libras em instalações vanguardistas de produção, investigação e desenvolvimento. Em 2013, a Jaguar Land Rover vendeu 425.006 veículos, 19% mais que no ano anterior, em mais de 170 países. A companhia conta com 30.000 colaboradores em todo o mundo.

 

 

 

N SEGUROS OFERECE SOLUÇÕES

 

N Seguros oferece soluções para “cortar” nos custos dos seguros e das férias

 

 

 

Para poupar neste verão, a N Seguros lança uma campanha de descontos de 20% em todos os Seguros N Auto e N Moto, com oferta de um desconto extra de 10% em estadias nas unidades hoteleiras do Grupo Pestana e Pousadas de Portugal.

 

Até ao final do mês de Agosto a N Seguros, a Seguradora Directa do Grupo Montepio, lança uma campanha de descontos de 20% que abrange todos os produtos N Auto e N Moto. No total são sete as soluções distintas que a N Seguros oferece para responder às necessidades de cada cliente.

 

Com preços competitivos, as soluções N Auto oferecem produtos desenhados para diferentes segmentos, sejam eles jovens, seniores, mulheres ou todos aqueles que pretendam uma proteção total ou, simplesmente, um serviço base.

 

Para o segmento moto a N Seguros disponibiliza os pacotes N Moto Start e N Moto Top, ambos com cobertura de Assistência em Viagem e Proteção Jurídica.

 

Para usufruir dos descontos nas férias com o Grupo Pestana e Pousadas de Portugal, basta contactar a Central de reservas através do mail Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar "> Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou por telefone através do 808 20 00 20 e reservar com a indicação da oferta de 10%, a qual é atribuída mediante envio da cópia da Carta Verde.

 

Segundo Sílvia Ramiro, Responsável de Marketing da N Seguros, “por vezes a análise dos custos com encargos anuais, como seja o seguro auto ou moto, tornam-se preponderantes no momento de decidir o destino das férias, pelo que consideramos que a criação de parcerias, como a estabelecida Grupo Pestana e as Pousadas de Portugal, constitui uma vantajosa solução para quem pretende fazer alguma poupança.”

 

 

SEAT CONTRATA MAIS TRABALHADORES

 

SEAT contrata 200 trabalhadores devido ao aumento da procura 

/    Novos contratados começam a 1 de outubro

/    A procura pelo Leon impulsiona um aumento de 11% na produção

/    A companhia contrata 600 pessoas em meio ano


 A SEAT atravessa um momento de crescimento. A companhia automobilística integrará 200 trabalhadores temporários. Os novos empregados irão ocupar o seu novo posto a partir de 1 de outubro para responder ao aumento da procura, principalmente do Leon.

Até ao momento, a SEAT gera mais emprego. No total, a companhia realizou 600 novas contratações, incluindo 45 jovens que se graduaram no primeiro curso de formação profissional dual e que foram integrados no princípio do mês de julho com contrato sem termo. Além do mais, em março, foi acrescentado um terceiro turno à linha que fabrica o Leon.

O vice-presidente de Recursos Humanos da SEAT, Josef Schelchshorn, destacou que “estamos a viver um bom momento. O SEAT Leon é uma história de sucesso e o resultado repercute-se positivamente nas vendas, produção e criação de mais emprego em Martorell”.

As vendas da SEAT continuam em alta. A marca encerrou a primeira metade de 2014 com 200.200 viaturas entregues, mais 9,9% que no primeiro semestre de 2013 (182.200). A SEAT obteve o melhor resultado dos últimos seis anos e superou as 200.000 unidades no primeiro semestre pela primeira vez desde o início da crise económica, em 2008. O êxito de vendas do Leon é a chave deste crescimento. O compacto registou um incremento de 62,3%.

Martorell, a fábrica que produz o maior volume de viaturas SEAT, encerrou o primeiro semestre de 2014 com um aumento de 11,1% em relação ao período homólogo do ano anterior, alcançando as 239.100 unidades fabricadas, quase mais 24.000 unidades (2013: 215.200).

 

 

A SEAT é a única companhia no seu setor com a capacidade total de desenhar, desenvolver, fabricar e comercializar carros, em Espanha. Membro do Grupo Volkswagen, a multinacional tem a sua sede em Martorell, Barcelona, exportando mais de 80% dos seus veículos, estando presente em mais de 75 países. As vendas globais da SEAT, em 2013, totalizaram um volume de 355,000 unidades traduzindo-se em 6,473 milhões de euros em receitas, valores recorde na história da marca.

           

O Grupo SEAT emprega 13,500 profissionais nos seus três centros de produção em Barcelona – Zona Franca, El Prat de Llobregat e Martorell, onde constrói os tão bem sucedidos modelos Ibiza e Leon, entre outros. Adicionalmente, a companhia produz o modelo Alhambra em Palmela (Portugal), o Mii em Bratislava (Eslováquia) e o Toledo em Mladá Boleslav (República Checa).

 

A multinacional espanhola também tem um Centro Técnico, um ‘núcleo de conhecimento’, albergando um total de cerca de 900 engenheiros, cujo objetivo é o de servirem como força impulsionadora de inovação do investidor industrial número um em I&D em Espanha. Em linha com o seu compromisso declarado na proteção ambiental, a SEAT baseia a sua atividade central na sustentabilidade, nomeadamente na redução de emissão de CO2, eficiência energética e reciclagem de recursos, bem como a sua reutilização. 

 

PORSCHE É NOTICIA

PORSCHE É NOTICIA

 

 

 

 

Tudor Estados SportsCar Championship, redondo 8 em Elkhart Lake, EUA

Porsche 911 RSR em Road America ganha Top-Five


Stuttgart. Continental Tire Corrida de Rua Showcase de hoje em Road America foi o primeiro evento para o novo ajuste do pacote Performance (AOP) para o Porsche 911 RSR. Sem tempo testes anteriores na pista com o novo pacote de regras Tudor Estados SportsCar Championship, o programa funciona ganhou um quinto lugar na classe. A corrida provou ser um ambiente de teste forte para a equipe com equilíbrio significativa do campo que está sendo visto contra a maioria da concorrência classe GT Le Mans (GTLM). Todos os três Porsche 911 rsrs inserido no Elkhart Lake, Wisconsin correu entre os cinco primeiros Durante o evento de duas horas, 45 minutos. Em última análise, a melhor posição de chegada foi o No. 912 Porsche América do Norte entrada fábrica em quinto. Sua irmã carro n º 911 décimo terminado.

Porsche Motorsports Entrou no fim de semana com uma curva de aprendizagem. Depois de vencer as duas primeiras corridas da temporada em alta velocidade, faixas de baixa pressão aerodinâmica, o clássico Porsche com motor traseiro lutou contra a sua competição em pistas que exigem configurações de alto downforce. IMSA, o criador de regras para o SportsCar Campeonato Estados Tudor, tentou equilibrar o jogo contra outros carros no derivado de carro de produção em série que ganha suas regras fundamentais das 24 Horas de Le Mans. O ajuste da corrente de Desempenho Permite a sétima geração do Porsche 911 um divisor dianteiro maior, revisto asa traseira e maior restritor de ar. Hoje oitava rodada do campeonato foi a primeira oportunidade Porsche teve para testar a combinação na pista. Como resultado, os treinos do fim de semana, e até mesmo a corrida de hoje, estava focada em aprender as novas características de desempenho do carro.

O n º 912 da América do Norte Porsche Porsche 911 RSR, conduzido por Patrick Long (EUA) e Michael Christensen (Dinamarca), desafiou atrasado para uma posição no pódio, mas acabaria por terminar em quinto. A tentativa da equipe de voltar para a pista da vitória foi feito todas as amoras impressionante depois que o carro rodou na segunda volta da corrida. Long e Christensen lutou para chegar ao máximo de terceiro, com 20 minutos restantes. Apesar de um grande esforço, eles foram passados ​​duas vezes nos momentos finais, mas realizada em para o top-five resultado.

O n º 911 da América do Norte Porsche Porsche 911 RSR velocidade também mostrou com Nick Tandy (Grã-Bretanha) e Richard Lietz (Áustria). Apesar partida de volta, na ordem, os Rolex 24 Horas de Daytona no time ganhador correu para a frente do campo principal, perto do ponto médio da corrida. No entanto, um pênalti para bater a roda de um concorrente On Their pit stop final, obrigou-os a retornar ao pit lane para parar por 20 segundos na "caixa penalidade." A equipe iria terminar em décimo. O n º 911 ganhou o "IMSA Verde Challenge" para o funcionamento mais eficiente na corrida de hoje. O prêmio é concedido à equipe que, em termos mais simples, é capaz de viajar mais longe, o mais rápido do menor quantidade de combustível. Porsche já ganhou o prêmio na Rolex 24 At Daytona ea Mobil 1 Doze Horas de Sebring.
Pouco mais à frente do local em nono lugar na No. 911 foi o único preparado para o cliente Porsche 911 RSR na classe. O n º 17 da equipe Falken Tire Porsche 911 RSR saltou quatro pontos no primeiro pit stop do carro para correr segundo. No entanto, após o impressionante trabalho de pit e unidades fortes por Ambos piloto de fábrica da Porsche Lobo Henzler (Alemanha) e Bryan Sellers (EUA), o participante corsário caiu para nono na classe programa de heavy fábrica no final.

Patrick Long (# 912): "O carro estava muito bom no começo com os pneus frios. Logo no início da corrida estávamos pressionando BMW para Bill Auberlen no terceiro e foi side-by-side e fui colocar-se no meio-fio. A equipe manteve-nos bem com a estratégia ea velocidade do carro era bom. Nós fomos capazes de lutar de volta. Nós não tínhamos a velocidade linear hoje e bregas para produzir para o Viper no final ".
Michael Christensen (# 912): "Eu acho que são mais rápidos em termos de tempo de volta. O carro foi otimizado em termos de equilíbrio, mas ainda há trabalho a fazer. As muitas reinicializações Durante a minha passagem era uma oportunidade para atacar e se mover para a frente. Tivemos êxito com isso. "
Richard Lietz (# 911): "O equilíbrio do carro estava bom na corrida. Tivemos a paz para seguir os outros. O negativo é que eu toquei no pneu do Corvette deixando os pits. Era apenas uma escova, mas foi o suficiente para dar a pena. Uma grande penalidade no final da corrida só coloca-lo de volta e você não tem chance de fazer as pazes. O carro estava bom e eu estou ansioso para Virginia. "
Nick Tandy (# 911): "O carro estava muito bom. Nós tentamos algo um pouco diferente para a corrida e isso parecia funcionar muito bem. Eu era capaz de passar o Viper para assumir a liderança. Foi uma boa corrida. Parece que estamos a obter uma melhor compreensão de como o novo pacote está funcionando. Isso é um bom passo em direção ao futuro. "

O Alex Job Corrida Porsche 911 GT América, com Cooper MacNeil (EUA) e Leh Keen (EUA), ao volante, usou as cinco bandeiras amarelas da corrida para a sua vantagem. A combinação terminou em segundo na classe GT Daytona (GTD), e mover-se em primeiro lugar na classificação, com apenas três pontos eventos restante. Foi o primeiro pódio da dupla de 2014 Madison Snow (EUA) e Jan Heylen (EUA) acompanhado o seu melhor resultado da temporada também por pilotar o Neve Corrida Porsche 911 GT América para terminar em terceiro lugar.


resultados da corrida
classe GTLM
Fisichella 1 / Kaffer (I / D), Ferrari F458 Itália, 61 voltas
2 Müller / Edwards (D / EUA), BMW Z4 GTE, 61
3 Bomar / Wittmer (EUA / CAN) Dodge Viper SRT 61
4 Goosens / D. Farnbacher (B / D), Dodge Viper SRT 61
5 Christensen / Long (DK / EUA), Porsche 911 RSR, 61
6 Magnussen / Garcia (DK / E), Chevrolet Corvette, 61
9 Henzler / Sellers (D / EUA), Porsche 911 RSR, 61
Lietz 10 / Tandy (A / GB), Porsche 911 RSR, 61

classe GTD
1 Cameron / Palttala (EUA / SF), BMW Z4, 59 voltas
2 MacNeil / Keen (EUA / EUA), Porsche 911 GT América, 59
3 Heylen / Snow (EUA / EUA), Porsche 911 GT América, 59
4 Bleekemolen / Keating (NL / EUA), Dodge Viper SRT 59
5 Sweedler / Bell (EUA / EUA), Ferrari 458 Itália, 59
6 James / M. Farnbacher (EUA / D), Porsche 911 GT América, 59

A próxima corrida Tudor Estados SportsCar Campeonato terá lugar no dia 24 de agosto no Virginia International Raceway, em Alton, Virgínia, EUA.

 

Google Tradutor

 

EDIÇÃO LIMITADA LEXUS

 

 

 

 

 

Edição limitada Lexus NX by Will.I.Am

Esta parceria inicia uma colaboração única que alia o mundo da música, do design e da tecnologia. Como parte da campanha, Will.I.Am vai desenvolver uma edição limitada do novo Lexus NX, um SUV compacto do segmento Premium. Vai também ser a estrela principal da campanha publicitária de televisão, que se prevê que seja lançada ainda este ano.

Will.I.Am afirmou: “Quero que tudo o que faça seja impressionante, quero inovar e revolucionar na parceria com a Lexus e em especial na campanha do novo NX - Stiking Angles. Inspirados na filosofia do design, estamos a trabalhar na campanha para que quebre o convencional e inove no design e que faça fluir na imaginação das pessoas.”.

Foi realizado um vídeo com a colaboração do cantor e compositor para dar início à parceria. Para celebrar a sinergia entre a inovação e a tecnologia, o vídeo recria visualmente a vida do Will.I.Am na sua última música ‘Dreaming about the Future’, com participação do brasileiro, Sérgio Mendes. A música, que se estreou como parte da instalação Pyramidi do Will.I.Am, na exposição Revolução Digital do Barbican em Londres. Esta criação, apoiada pela Lexus, apresentam uma mistura de tecnologia de música digital e analógica e projeção de efeitos visuais. Os gráficos animados, inspirados na paixão do Will.I.Am e pelo design arrojado e desportivo do novo Lexus NX, estão também patentes no vídeo.

Alain Uyttenhoven, presidente da Lexus Europa, comentou: “Estamos realmente entusiasmados para trabalhar com Will.I.Am. dada a sua incomparável paixão pelo design e inovação, características das Lexus, assim como a sua incrível criatividade fazendo dele um parceiro perfeito para a nossa campanha Lexus NX Striking Angles.".

Os clientes Lexus podem esperar o anúncio de novos modelos assentes na filosofia Amazing in Motion para o mercado.

 

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS

 

As alterações climáticas de que o planeta tem sido alvo, tem dado origem a algumas situações deveras curiosas, e uma delas é o lago salgado Bonneville, famoso pelos multiplos recordes lá batidos, que no ano do seu 100º aniversário, fruto de interpérie, ficou no estado em que a foto documenta, cheio de água, passando a ser um lago salgado durante umas horas.100aniversriobonneville-choveu e_ficouassim_Copy

 

AUDI INCREMENTA VENDAS

AUDI INCREMENTA VENDAS

 

 

 

Luca de Meo, Diretor de Vendas e Marketing da Audi AG: "Pela primeira vez, ultrapassamos mais de um milhão de veículos vendidos em apenas sete meses"

• Mais carros vendidos na China até final de julho do que em todo o ano de 2011

• Ofensiva no segmento de compactos premium no mercado dos EUA


Audi S3_Limousine_Copy

A Audi AG iniciou o segundo semestre do ano com um crescimento ainda maior nas vendas: em termos globais as vendas aumentaram em 9,7 por cento em julho, para cerca de 144 mil veículos. A marca dos quatro anéis conseguiu mais uma vez aumentar as vendas nas três principais regiões em todo o mundo: 5,4 por cento na Europa, 16,2 por cento na Ásia-Pacífico e 12,1 por cento na América do Norte. Desde janeiro cerca de 1.013.350 veículos da Audi foram entregues a clientes da marca, um aumento de 11,1 por cento.

 

OS CARRINHOS DE CRISTIANO RONALDO

OS CARRINHOS DE CRISTIANO RONALDO

 

Segundo alguma imprensa em Portugal, a frota de "carrinhos" que Cristiano Ronaldo usufrui na sua garagem paga por ano cerca de 100.000 euros em seguros, e até poderia pagar menos sen~sao foose o acidente que teve com um Ferrari em Inglaterra nos tempos em que jogava pelo Manchester.Perante este valor, qual o parque automóvel  de Ronaldo? Pelos vistos é bem variado e bem prenchido, e é composto por um Bugatti Veyron, Lamborghini Aventador, Ferrari, Bentley, Aston Martin, entre outros.RON1 CopyRON2 CopyRON3 CopyRON4 CopyRON5 CopyRON6 CopyRON7 CopyRON8 CopyRON10 CopyRON12 Copy

 

FORS ANUNCIA POTENCIAS DO NOVO MUSTANG

 

Ford Anuncia Potências dos Motores do Novo Mustang; Carroçaria de Baixo Peso e Chassis de Alto Desempenho

 

  • Ford revela pela primeira vez as potências dos motores do novo Ford Mustang

 

  • O novo Ford Mustang 2015 para o mercado norte-americano debitará 310 cavalos quando equipado com o motor 2.3 EcoBoost, 435 cavalos com o motor 5.0 V8 *
  • O novo Mustang estará à venda pela primeira vez em toda a Europa em 2015 com suspensão dianteira e traseira totalmente independente e plataforma optimizada em termos de rolamento e maneabilidade

 

  • Packs performance disponíveis de série nas versões europeias proporciona condução e travagem de alta performance tanto na estrada como em pista

 

  • Ford anunciará mais tarde os detalhes da especificação final de todas as versões do novo Ford Mustang para a Europa

 

 

FordMustang 21_CopyA Ford Motor Company anunciou os detalhes das potências e rendimento dos motores disponíveis para o novo Ford Mustang.

 

O novo Ford Mustang para os Estados Unidos, equipado com o novo motor 2.3 EcoBoost oferecerá uma potência de 310 cavalos e um binário de 320 libras/pés (434Nm), e o Mustang equipado com o potente motor V8 de 5.0 litros* debitará 435 cavalos com 400 libras/pés (542Nm) de binário.

 

Ambas as opções de motor estarão disponíveis para os clientes europeus quando o Mustang iniciar a sua venda no próximo ano pela primeira vez na Europa. O novo Mustang oferecerá também suspensão dianteira e traseira totalmente independentes e uma avançada estrutura de carroçaria de baixo peso, com alargado número de componentes em aço de alta resistência e alumínio para proporcionar excelente condução.

 

A Ford anunciará mais tarde as especificações finais e detalhes adicionais para os novos modelos ‘fastback’ e ‘convertible’ do novo Ford Mustang para a Europa.

 

A Ford anunciou igualmente os packs de performance para travões e chassis de série para os clientes europeus. “No Mustang a performance é chave, e os packs de rendimento permitem oferecer aos nossos clientes o que eles procuram obter a partir de fábrica,” disse Dave Pericak, engenheiro-chefe do Mustang.

 

O Mustang, um ícone do mundo automóvel a nível global com nove milhões de unidades vendidas desde o seu lançamento em 1964, é o veículo com maior número de ‘gostos’ no Facebook com mais de 7 milhões de fãs e conta com mais de 3.200 participações em cinema e televisão.

 

Avançada tecnologia de motor

O novo motor 2.3 litros EcoBoost foi desenhado especificamente para o novo Mustang, para responder às necessidades dos condutores que buscam desempenho excepcional e eficiência no consumo de combustível.

 

“Este motor EcoBoost oferece a potente resposta que os condutores do Mustang esperam, independentemente da velocidade do veículo,” disse Scott Makowski, EcoBoost director de engenharia de transmissões. “Oferece aquilo que o condutor do Mustang espera dele, com uma curva de binário ampla e plana e grande maneabilidade sob quaisquer condições.”

 

O motor 2.3 litros, o mais novo membro da família global de motores Ford EcoBoost, continua a tirar partido das tecnologias de ponta, tais como a injecção directa de combustível, distribuição dupla de abertura variável independente e turbocompressor.

 

Com um motor compacto gerando praticamente 135cv por litro e mais de 139 libras/pés (188Nm) de binário por litro, assegurar a sua durabilidade era crucial. O motor EcoBoost do Mustang suportará o esforço adicional graças a:

  • Cambota de aço forjado
  • Jactos de arrefecimento dos pistões
  • Segmentos dos pistões em aço
  • Rolamentos em materiais premium
  • Materiais das sedes das válvulas melhorados
  • Bielas de aço forjado
  • Bloco de cilindros de alumínio fundido a alta pressão com tampas dos rolamentos em escada
  • Carter profundo em alumínio fundido

 

O V8 de 5.0 litros proporciona uma série de características que o ajudam a ‘respirar’, especialmente a altas velocidades do motor. Introduzir ar nos cilindros e fazê-lo sair pelo escape é fundamental para proporcionar mais potência e binário em qualquer motor e isso foi o foco no desenvolvimento deste V8 que integra:

  • Válvulas de admissão maiores
  • Válvulas de escape maiores
  • Árvores de cames de admissão revistas
  • Árvores de cames de escape revistas
  • Molas de válvulas mais rígidas asseguram que as válvulas fecham completamente a altas rotações
  • Nova cabeça do motor – aberturas revistas providenciam percurso mais directo às válvulas para um fluxo de admissão e escape menos restritivo; modificações na câmara de combustão alojam válvulas maiores
  • Bielas forjadas por sinterização são mais leves e duráveis para operar a alta rotação
  • Cabeças de pistão redesenhadas – cortes mais profundos para permitem alojar as novas válvulas maiores
  • Cambota forjada recalibrada para suportar funcionamento a rotações mais elevadas

 

Suspensão independente e carroçaria mais leve para resposta mais refinada

Com sistemas de suspensão dianteira e traseira totalmente independentes e a tecnologia Ford de suspensão integral traseira, o novo Ford Mustang será ágil e confortável, alcançando performance referencial quer em dinâmica, quer em qualidade de condução. É utilizado alumínio de baixo peso para o capo ilhargas dianteiras ajudando a reduzir o peso da carroçaria e melhorar o seu equilíbrio de peso.

 

Alguns dos outros componentes feitos em alumínio incluem as articulações da suspensão traseira, a caixa do eixo traseiro em carros de transmissão automática, braços de controlo traseiros e pinças de travões traseiros. Mesmo as peças feitas de aço e outros materiais, como o estabilizador traseiro oco e os novos assentos, foram inteligentemente projectadas para responder aos padrões de desempenho, mantendo o peso baixo.

 

A tara base da especificação do Mustang ‘fastback’ V8 de 5.0 litros automático é de 1.691kg (3.729 libras) e do Mustang ‘fastback’ com o motor 2.3 litros EcoBoost automático é de 1.598kg (3.524 libras).

 

O EcoBoost 2.3 litros ‘fastback’ tem 52 por cento do seu peso sobre o eixo dianteiro e 48 por cento sobre o traseiro, enquanto o V8 5.0 litros tem 53 por cento da sua massa sobre as rodas dianteiras.

 

Cada novo Mustang apresenta uma nova suspensão traseira independente de ligação integral. A arquitectura da suspensão tem por base um braço inferior de controlo, ligação integral, barra de camber superior e uma barra de convergência. A geometria, molas, amortecedores e casquilhos foram todos especificamente modificados e afinados para oferecer melhor aderência mecânica para esta aplicação de alta performance.

 

A geometria da suspensão do Mustang mantém agora o nível da carroçaria sob forte aceleração e travagem. Juntas traseiras em liga de alumínio ajudam a reduzir a massa não suspensa para melhor condução e maneabilidade.

 

Na frente, uma subestrutura de perímetro não-isolado ajuda reforça a estrutura, ao mesmo tempo que reduz a massa, contribuindo para um controlo mais previsível do volante beneficiando a maneabilidade, direcção e qualidade de condução.

 

O sistema de estrutura MacPherson à frente de rótula dupla permite a utilização de travões grandes e potentes, sem recorrer a compensações excessivas do volante que afectariam a sensação da direcção. Tal como a traseira, a frente contribui para melhorar a estabilidade com anti-afundamento na geometria para evitar que a frente se agache na travagem.

 

Travões e chassis de performance para o Mustang europeu

Tanto o 2.3 litros EcoBoost como o V8 de 5.0 litros incluirão de série na Europa packs de performance para travões que inclui:

 

  • Mustang 2.3 litros EcoBoost: quatros pistões, pinças fixas de 46mm, discos de 352mm, à frente; um pistão, pinças de 45mm, discos de 330mm, atrás
  • Mustang V8 5.0 litros: seis pistões, pinças Brembo de 36mms, discos de 380mm, à frente; um pistão, pinças de 45mm, discos de 330mm, atrás

 

Os modelos do novo Mustang 2.3 litros e 5.0 litros para a Europa incluem também como equipamento de série um pack performance:

 

  • Molas, casquilhos e amortecedores traseiros monotubo melhorados
  • Capacidade de refrigeração adicional
  • Estruturas de união em K das torres à antepara
  • Barra estabilizadora traseira mais grossa
  • Afinação exclusive do ABS, do controlo electrónico de estabilidade e da direcção assistida eléctrica

 

 

 

 

* Especificações para o mercado norte-americano da Ford. As especificações do mercado europeu estão pendentes da homologação final europeia

 

                                                                                                

Sobre a Ford Motor Company
A Ford Motor Company, empresa líder da indústria automóvel global, com sede em Dearborn, Michigan (EUA), produz e distribui automóveis em seis continentes. Com aproximadamente 183.000 empregados e 65 fábricas em todo o mundo, as marcas automóveis da empresa incluem Ford e Lincoln. A companhia presta serviços financeiros através da Ford Motor Credit Company. Para mais informações sobre a Ford e os seus produtos em todo o mundo, por favor consulte www.corporate.ford.com.

 

A Ford Europa é responsável por produzir, comercializar e assistir os veículos da marca Ford em 50 mercados e emprega aproximadamente 50,000 trabalhadores nas suas instalações e aproximadamente 69,000 incluindo as ‘joint-ventures’. Em conjunto com a Ford Motor Credit Company, as operações da Ford Europa incluem a Divisão de Serviço ao Cliente e 24 instalações fabris (13 detidas integralmente ou instalações em ‘joint-ventures’ consolidadas e 11 em 'joint-ventures' não consolidadas). Foi em 1903 que os primeiros veículos Ford foram transportados para a Europa, no mesmo ano em que a Ford Motor Company foi fundada. A produção europeia iniciou-se em 1911.

 

 

HELLA AUMENTA SEGURANÇA

Hella aumenta a segurança no trabalho, com a sua gama de iluminação para o setor agrícola

A visibilidade durante a condução é fundamental para reduzir o risco de acidentes, especialmente no trabalho no campo.

A Hella aposta na segurança e na prevenção de acidentes laborais dentro do setor agrícola. Uma correta iluminação garante a visibilidade, fundamental para os trabalhadores do campo, que muitas vezes enfrentam condições climáticas adversas e tarefas nocturnas. Utilizar dispositivos de iluminação de má qualidade pode originar graves problemas de segurança, tanto para o condutor como para os trabalhores: http://youtu.be/CEk2g37BsYs

Por este motivo a Hella oferece uma ampla gama de luzes rotativas e faróis de trabalho para máquinas agrícolas, que cumprem com todas as normas exigidas por lei para circular na via pública.



iluminação agrícola
 

FEDRAL MOGULL PRESENTE NA AUTOMECHANIKA

A Federal-Mogul Motorparts estará presente na Automechanika

O stand da Federal-Mogul Motorparts na Automechanika Frankfurt, estará localizado no Hall 3, Stand D51, entre os dias 16 e 20 de setembro.

Como já é habitual esta importante marca irá estar presente na conceituada Feira Automechanika que terá lugar entre 16 e 20 de setembro em Frankfurt.

Entre os principais destaques que poderão ser encontrados no stand da Federal-Mogul Motorparts estarão:

- O novo nome e imagem da Federal-Mogul Motorparts
- A integração com a Honeywell Friction Materials
- A gama de pastilhas sem cobre Ferodo Eco-Friction™
- Os rolamentos sem chumbo da Glyco
- O Espaço Oficina, especial para instaladores
- E muitas outras novidades.



Federal-Mogul Motorparts
 

PARCERIA BOSCH - EUROP ASSISTANCE

 

Bosch Car Service e Europ Assistance celebram parceria no âmbito de Seguro de Proteção Mecânica

8

A Bosch Car Service e a Europ Assistance estabeleceram uma parceria de colaboração no âmbito de um novo Seguro de Proteção Mecânica, que a Seguradora criou recentemente.

Trata-se de um Seguro que garante as avarias mecânicas para automóveis usados entre particulares que já não beneficiam da garantia do fabricante ou do vendedor. Este seguro, constitui uma forma de aumentar a confiança a quem compra ou vende um automóvel usado.

 

De acordo com a Europ Assistance, este novo serviço permite responder aquele que é, muitas vezes, o principal requisito para compradores de automóveis entre particulares – comprar um automóvel com garantia. O Seguro de Proteção Mecânica permite aos automobilistas particulares subscrever o seguro por um período mínimo de 3 meses, havendo a hipótese de aumentar a proteção até aos 12 meses. O seguro tem um prémio mensal de 9,91€ (impostos incluídos).

“Este é um produto único e de subscrição simples para veículos ligeiros em venda entre particulares. Com a dinâmica do mercado de usados e a venda entre particulares a aumentar por via das múltiplas plataformas e sítios de venda de bens entre consumidores, este seguro vem colmatar a necessidade de garantir a cobertura de problemas mecânicos nas viaturas usadas e ao mesmo tempo aumentar a confiança que os proprietários têm nos seus veículos e nas reparações efetuadas”, afirma Nuno Sobral, Diretor Comercial da Europ Assistance.

São elegíveis para a subscrição do Seguro de Proteção Mecânica veículos ligeiros de passageiros com matrícula portuguesa até 3.000cc ou 200cv de potência. No momento da subscrição não podem ter mais de 10 anos de idade ou 150.000km e podem permanecer no seguro até aos 15 anos.

O Seguro de Proteção Mecânica cobre o motor, peças mecânicas, caixa de velocidades, mão-de-obra, diferencial, turbo compressor (válido apenas para viaturas diesel).

Para Nuno Sobral, “Esta parceria deve-se ao facto de a Bosch Car Service ser um parceiro no mercado automóvel nacional, com qualidade reconhecida, inserido num grupo de renome como a Bosch, e de ter uma rede de oficinas disponível em todo o país”.

Este produto comercializado pela Europ Assistance conta com a colaboração da rede de oficinas Bosch Car Service, a quem foi confiada a vistoria técnica que é requerida às viaturas em vias de subscrever um Seguro de Proteção Mecânica. Raquel Marinho, Trade Marketeer Bosch Car Service Portugal refere “Entre outros, as oficinas Bosch Car Service reúnem todos os recursos necessários para vistoriar automóveis ao abrigo deste produto. Onde quer que haja um automobilista interessado em subscrever o Seguro de Proteção Automóvel da Europ Assistance, haverá um Bosch Car Service próximo e pronto a realizar, com eficiência, a vistoria que precede à subscrição do serviço”.

Todos os veículos que não tenham a manutenção feita há menos de 6 meses, de acordo com as normas do fabricante, que manifestem interesse em assegurar as suas viaturas com este Seguro são encaminhadas para o Serviço de Apoio ao Cliente Bosch Car Service, o qual se encarrega de agendar a vistoria no Bosch Car Service mais próximo.


 

RaquelMarinho_TradeMarketeerBoschCarService_NunoSobral_DiretorComercialEuropAssistance
 

FUTURO SKODA FABIA COM NOVOS MOTORES

 

Futuro ŠKODA Fabia com novos motores
e consumos reduzidos até 17 por cento


> Novo ŠKODA Fabia apresenta uma nova família de motorizações
> Valores de poupança de consumo e de emissões chegam até 17 por cento
> Quatro blocos a gasolina e três motores diesel compatíveis com a norma EU6
> No topo da eficiência está o novo ŠKODA Fabia GreenLine: 3,1 l/100 km;
CO2 de 82 g/km


O novo ŠKODA Fabia estabelece novos padrões em termos de consumo de
combustível e emissões de CO2. Com estreia agendada para o Salão de Paris, no
início do próximo mês de Outubro, o novo Fabia apresenta uma redução no
consumo de combustível que chega até 17 por cento em relação ao seu
antecessor, tornando-o o mais eficiente de todos os tempos em termos de
consumos combustível e no que concerne ao meio ambiente. O novo lineup de
motorizações (quatro a gasolina e três motores diesel) está em conformidade
com a norma de emissões EU6.
Todas as versões do novo ŠKODA Fabia serão equipadas com motores de baixos
consumos de combustível de última geração. Contabilizando a variante GreenLine, os
clientes em países da UE terão uma escolha de quatro blocos a gasolina e três motores
diesel, todos eles compatíveis com a nova regulamentação de emissões EU6, oferecendo
de série o sistema start-stop e recuperação de energia cinética. A oferta de transmissões
será repartida entre uma caixa manual ou automática DSG de dupla embraiagem.
Os novos motores a gasolina disponíveis são de 3 e 4 cilindros baseados na tecnologia
modular MQB. Os blocos 1.0 MPI de 3 cilindros oferecem injeção indireta, enquanto os
motores de 4 cilindros turbo possuem injeção estratificada (TSI), o mesmo acontecendo
com o motor de 1.2 litros. O leque de potência está compreendido entre os 60 Cv (44
kW) e os 110 Cv (81 kW).
Os motores diesel disponíveis para o novo ŠKODA Fabia são repartidos entre três níveis
de potência do novo bloco de 1.4 litros turbo de 3 cilindros com injeção direta e sistema
common-rail. O bloco do motor foi produzido em liga de alumínio. Os valores de potência
não foram alterados (55 a 77 kW) à semelhança da segunda geração do Fabia, embora o
motor seja agora de 1.4 litros (e não de 1.6 litros como anteriormente).

Posteriormente, em 2015, será a vez do lançamento do motor mais eficiente em termos
de consumo de combustível: a versão GreenLine do ŠKODA Fabia 1.4 TDI (55 kW). Um
sistema start-stop, recuperação de energia cinética e pneus otimizados de baixa
resistência ao rolamento em combinação com melhorias ao nível da aerodinâmica do
veículo permitem assegurar um consumo de combustível de apenas 3,1 l/100 km, o
equivalente a emissões de CO2 de escassos 82 g/km.
A partir de 2015, o ŠKODA Fabia GreenLine será o modelo mais amigo do ambiente da
Marca, superado apenas pelo sistema CNG que equipa o ŠKODA Citigo G-TEC.
O peso do novo ŠKODA Fabia é inferior até 65 kg em relação à atual geração, consoante
o nível de equipamento: por exemplo a versão base equipada com o motor 1.0MPI de 3
cilindros apresenta um peso em vazio (sem condutor) de apenas 980 kg.
A terceira geração do Fabia destaca a correta estratégia delineada pela ŠKODA na
produção de veículos amigos do ambiente, dando clarividência ao compromisso da Marca
de que a mobilidade ambiental deve ser cada vez mais acessível rumo a um futuro mais
limpo, em benefício dos Clientes e do planeta. Os modelos ŠKODA GreenLine, Green tec
e G-TEC, já disponíveis na gama de modelos da ŠKODA, são casos concretos desta
diretriz da Marca.
Novo motor_1_4_TDI_CopyNovo SKODA_Fabia_sketch_Copy
O novo ŠKODA Fabia será equipado com uma
também nova família de motores
As versões diesel disponíveis para o novo ŠKODA
Fabia apresentam três níveis de potência. Trata-se de
um bloco de 1.4 litros turbo de 3 cilindros com injeção
direta e sistema common-rail (foto). O bloco foi
produzido em liga de alumínio.
SIVA –

 

PORSCHE É NOTICIA

 

Nova opção desportiva para o Macan

Stuttgart. Porsche Exclusive está oferecendo novas opções para personalizar o novo Macan *. Um pacote de Esporte Projeto, sistema de escape desportivo, faróis bi-xénon e luzes traseiras LED de cor escura estão agora disponíveis à saída da fábrica. Em cima disso como o novo de 21 polegadas roda Sport Classic em três variantes de cor, o que chama no projeto ITS na lendária "roda de Fuchs das 911 ofertas de interiores e novos. A partir de dezembro Estes extras opcionais podem ser encomendados para a adaptação Também via Porsche Tequipment.

O pacote Desportivo projeto inclui o corpo de frente, painéis de soleira laterais, parte inferior traseira e lâminas laterais em um olhar original que Sublinha a dinâmica do Macan. Adições no bordo de fuga do spoiler de tejadilho eo mid traseira são pintados. O Sport Package Design está disponível tanto completamente no exterior da cor do carro ou com partes em preto de alto brilho.

No núcleo do sistema são modificados esportes silenciadores de escape, o som ea performance do que pode ser alterado através de um interruptor especial na consola central. Visualmente, o sistema é reconhecível por duas guarnições ponteira de escape dupla em aço inox cromado em preto ou prata.

Na bi-xenon faróis fumados o interior aberturas, tubos e jantes pintadas são acabamento em preto. Também as luzes estão equipados de série com o Porsche Dynamic Light System (PDLS). Estes artigos de harmonização não são fumados luzes traseiras LED com superfícies de lentes vermelhas escuras e acessórios No parcialmente acabamento em preto.

A gama de características interiores Oferecidos pela Porsche Exclusive e Tequipment está também sendo constantemente expandida. Com o pacote interior do novo 'Decape Oak', por exemplo, as sobreposições são adicionados à guarnição decorativa no painel de instrumentos e nas portas. Em Adições Numerosos elementos interiores, incluindo, por exemplo, a estrutura do sistema Porsche Communication Management (PCM), pode ser decorado com couro ou de alto brilho acabamentos.

Informações relacionadas com a Porsche Exclusive e produtos Tequipment pode ser acessado on-line em www.porsche.com. Usando o 'Tequipment localizador de acessórios' função da busca em www.porsche.com/tequipment, você pode filtrar os acessórios Porsche variam conforme o modelo.


* Gama Porsche Macan: consumo de combustível combinado 9,2-6

 

Google Tradutor

 

FUSÃO JUNO - GINETTA

Comval Racing - Fusão das empresas Juno/Ginetta

São noticias fantásticas as que hoje foram, finalmente, divulgadas publicamente. Lawrence Tomlinson, director executivo da Ginetta, comprou a Juno Racing Cars, empresa construída pelo ex-funcionário da Williams Formula 1 Ewan Baldry, que se vai juntar à Ginetta como novo Director Técnico. A Comval Racing, enquanto importador oficial da Juno Racing Cars, está já a finalizar as conversações com a nova empresa, Ginetta-Juno, para se tornar importador exclusivo para a Península Ibérica!

Já há algum tempo que as conversações começaram e, agora, chegaram, finalmente, a bom porto. A Ginetta-Juno irá lançar os monolugares LMP3, prevendo o lançamento dos mesmos já no próximo ano. Esperam-se construir pelo menos 6 Ginetta-Junos até à altura em que o LMP3 substituirá a classe LMPC no Le Mans Series Europeu e Asiático.

Todas as operações de produção dos Sport Protótipos e da Formula Ford já foram alocados à base da Ginetta em Yorkshire, onde o ORECA LMP3 de 420cv, powered by Ginetta-Juno será feito. Mais detalhes sobre o carro serão anunciados quando o Automobile Club de l’Ouest finalizar as configurações do motor e de caixa, sendo que, para já, a única confirmação é o chassi monocoque.

O LMP3 terá um limite máximo de 195 000€ (154 000£), com um orçamento alvo de 300 000£ por uma época de 5 corridas no ELMS.

Tanto Tomlinson como Ewan Baldry, mostraram-se bastante contentes com esta fusão, estando confiantes que será uma fusão perfeita entre as duas empresas.

Reportagem completa disponível em:

http://www.autosport.com/news/report.php/id/115309
http://www.dailysportscar.com/2014/08/07/first-lmp3-design-revealed-as-ginetta-juno-enter-the-fray.html

 

TOYOTA APRESENTA NOVA CARA

 

Toyota apresenta a nova ''cara'' para a Internet

A Toyota lançou no passado dia 4 de Agosto o novo site Toyota.pt com um visual renovado e potencialidades de navegação acrescidas. Com um design totalmente novo, este site, apelidado de ToyotaOne, dá início à estratégia da Toyota para a Europa que pretende proporcionar ao consumidor uma experiência amplificada e única da marca, permitindo a consulta mais rápida e mais eficaz, para além de apresentar uma navegação adaptada aos novos meios de acesso à informação como os tablet ou smartphones, mas também beneficiando a consulta através de um computador, com uma estrutura responsiva.

O novo site toyota.pt estreia também conteúdos da Nova Geração AYGO, modelo que possui uma aparência jovem e irreverente, muito vocacionado para o público jovem que se idêntica bastante com as novas tecnologias de informação.

Com um design mais apelativo, mais dinâmico e intuitivo o novo site dá mais primazia ao conteúdo, com uma aposta em imagens maiores e de grande impacto. O acesso a todas as informações, quer de carros, quer de serviços da marca estão disponíveis de forma rápida permitindo aproximar ainda mais os utilizadores à Toyota. O lançamento na nova ferramenta vai possibilitar a todos os visitantes obter as últimas notícias e eventos onde a Toyota vai estar presente, pedir informações, requisitar catálogo, e, em especial, dar início ao processo de compra, com a personalização do Toyota ao gosto de cada cliente, para posteriormente dar continuidade a este processo num concessionário Toyota.

O novo site vai contribuir para também para uma maior aproximação dos clientes à marca, com seções especificas onde os clientes podem interagir através das redes sociais, com a possibilidade de avaliar a notícia, colocar “gosto” ou partilhar automaticamente na sua página do Facebook.ToyotaOne Copy

 

HERTZ COM OFERTAS ESPECIAIS

 

Hertz com ofertas especiais neste verão

a pensar em si e na sua família

Este verão, a Hertz tem ofertas especiais para si e para a sua família no momento de levantamento da viatura no balcão de uma estação Hertz. Uma água Vimeiro para si e um child pack são as ofertas que a Hertz tem à sua disposição enquanto aguarda pela viatura Hertz.

“Porque pensamos em si, refresque-se com uma água, cortesia da Vimeiro!” é o mote desta campanha de verão da Hertz, que pretende proporcionar um momento refrescante aos seus clientes enquanto aguarda pela sua viatura. Para além disso, tem acesso gratuito ao wi-fi para navegar e planear as suas férias ou, quem sabe, as próximas. Aos mais pequenos, a Hertz oferece uma saqueta de bolachas, um desenho para colorir do Horatio - a mascote da Hertz, e um lápis de cor.

Esta campanha conta com a parceira das marcas Vimeiro e Oreo e tem como objetivo proporcionar momentos refrescantes e de diversão enquanto aguardam pela viatura Hertz para ir de férias.

Mais informações sobre a Hertz disponível em www.abouthertz.com.

 

YARIS ESTREIA NOVO MOTOR

 

Novo Toyota Yaris estreia motor 1.0 VVT-i mais eficiente

A Toyota tem investido bastante, ao longo dos últimos anos, no desenvolvimento das várias motorizações convencionais com o objetivo de aumentar ainda mais a economia de combustível, através de um incremento da eficiência térmica1, que terá impacto também na performance ambiental.

Os novos blocos, a serem apresentados revelados até 2015, beneficiam das tecnologias que permitiram melhorar a qualidade de combustão e reduzir perdas energéticas, pontos que têm vindo a ser refinados pela Toyota nos motores associados às transmissões híbridas. Com estas melhorias espera-se obter reduções de consumo de pelo menos de 10 por cento2 mesmo associado a uma transmissão convencional. O primeiro dos 14 novos motores vai ser o 1.0 VVT-i que se encontra instalado no novo Toyota Yaris.

Novo motor 1.0 VVT-i de elevada eficiência

No que diz respeito ao motor de 3 cilindros de 1.0 litros, a gasolina, este bloco apresenta melhores performances, ao mesmo tempo, que foram minimizados os níveis de emissões, ruído e de vibrações. Cumprindo com as normas de emissões Euro 6, alcança um nível de eficiência térmica – a parte de energia contida no combustível que é convertida em energia mecânica – de mais de 37%, um valor extremamente alto entre os motores a gasolina de produção em série (em média, conseguem uma eficiência térmica entre 30 e 35%). As emissões de CO2 do motor 1.0 litros foram, assim, diminuídas de 110 para 99 g/km na gama do Yaris.novos-motores-Toyota-01 Copynovos-motores-Toyota-02 Copynovos-motores-Toyota-03 Copy

 

MERCEDES EM NUMEROS

 

Mercedes-Benz com excelente arranque de vendas em julho
• Excelente arranque de vendas na segunda metade do ano;
• Ola Källenius: Estamos com um bom momento de vendas desde o início do ano, isso reflete-se agora na segunda metade com um crescimento de 11,3%.”
• Crescimento sustentado com a nova geração compacta, de SUVs e o novo Classe S (+115%), entre outros modelos bem-sucedidos;
• Mercedes-Benz continua a ganhar quota de mercado a nível mundial.
Depois de completar o melhor 1º semestre de sempre em termos de vendas, a Mercedes-Benz estabeleceu um novo recorde em julho com 130.003 unidades comercializadas e um aumento de 11,3%. As vendas desde o início de 2014 somam já 913.523 unidades, um aumento de 12,6%.
No Reino Unido, o segundo maior mercado europeu, estabeleceu-se um novo recorde em julho com um aumento de 11,1% e 8.330 unidades vendidas. Espanha (+51,6%), Portugal (+39%) e França (+34.5%) foram igualmente mercados com um crescimento bastante assinalável. No total, 58.205 novos clientes (+7,6%) adquiriram um Mercedes-Benz em julho na Europa. A Mercedes-Benz é assim a Marca com maior crescimento em termos de quota de mercado no continente Europeu.
Nos EUA as vendas foram igualmente superadas, com um crescimento de 15% e um total de 27.192 unidades entregues a clientes, este mercado, que continua a ser o maior

para a Mercedes-Benz, estabeleceu assim um novo recorde. De assinalar ainda que, nos EUA, o novo Classe B Electric Drive já se encontra em comercialização desde junho com uma procura bastante elevada por parte dos clientes norte americanos.
A Mercedes-Benz continua com uma tendência positiva também nos mercados asiáticos. Em julho de 2014, 20.871 viaturas foram entregues a clientes na China, um aumento de 12,6% em relação ao ano transato, enquanto no Japão a Mercedes-Benz continua a liderar entre as marcas premium. No passado mês as vendas aumentaram 13,5% neste país, enquanto na Coreia do Sul o crescimento foi de 45,7%.
O segmento compacto continua a crescer com especial destaque nos mercados europeus. No passado mês de julho foram entregues a clientes finais 37.579 unidades, entre Classe A, B, CLA e GLA (+30,5%).
Depois de um excelente início de vendas do novo Classe C, a nova Station já se encontra disponível também para encomenda. Este é um modelo com especial importância para os mercados europeus, uma vez que metade das vendas deste modelo são aqui registadas.
A Mercedes-Benz continua a solidificar a sua posição enquanto Marca líder no segmento de luxo. Com 8.548 modelos do Classe S comercializados até ao momento as vendas refletem um aumento de 115%. Também nos SUVs o crescimento continua a apresentar valores recorde. Em julho, o aumento neste segmento foi de 10,3% em comparação com o ano passado. A procura pelo GLK foi particularmente forte com um aumento de 22%.
Na smart, o pequeno fortwo foi escolhido por 7.508 clientes em julho passado. Este modelo foi particularmente bem-sucedido nos EUA. Com o lançamento do novo smart fortwo e smart forfour, previsto para novembro, a smart terá novamente a possibilidade de oferecer o habitual dois lugares e também um modelo de quatro lugares. De referir que os novos smart continuam a oferecer o mesmo conceito de mobilidade urbana tão característico da Marca mas com mais espaço e equipamento adicional.
Mercedes-Benz Copy
Vendas globais da Mercedes-Benz Cars
Julho 2014
Variação %
Ano 2014
Variação %
Mercedes-Benz
130.003
+11,3
913.523
+12,6
smart
7.508
-2,2
54.324
-8,8
Mercedes-Benz Cars
137.511
+10,5
967.847
+11,1
Vendas por mercado
Europa
58.205
+7,6
411.178
+7,6
- Alemanha
22.427
-0,3
147.642
+0,6
NAFTA
30.315
+12,9
202.288
+7,3
- USA
27.192
+15,0
178.816
+8,0
Ásia/Pacifico
36.584
+17,5
269.121
+28,7
- Japão
3.841
+13,5
31.147
+13,1
- China
20.871
+12,6
156.843
+33,5

 

GOODYEAR DESVENDA

 

Goodyear desvenda os sete passos no processo de criação de um pneu: desde o surgimento da ideia original até à colocação no mercado


Passo 1: definir os objetivos de desenvolvimento


Antes de começar o complexo processo de desenvolvimento dos pneus, o qual pode demorar três anos ou mais, a equipa responsável pelo marketing de produto avalia o consumidor e as necessidades dos clientes no segmento correspondente. Leva-se a cabo uma extensa investigação de mercado em toda a Europa que visa definir as expectativas específicas dos consumidores, identificar as suas preferências através dos diversos mercados e de antever as tendências futuras. Os peritos analistas de mercado da Goodyear estudam constantemente a indústria do automóvel para identificar qualquer oportunidade para novos produtos.
Uma equipa de engenheiros trabalha em estreita colaboração com todos os principais fabricantes de automóveis, incluindo os veículos ligeiros e comerciais, para avaliar e definir as necessidades de futuros modelos para criar um produto que se adeque pontualmente às especificações exatas.
Também existem diversos requisitos reguladores estabelecidos a nível mundial, na União Europeia e, algumas vezes, dentro do próprio país, que devem ser considerados durante o desenvolvimento dos pneus. A Goodyear tem também em conta os critérios dos testes de pneus realizados pelas revistas do setor automóvel e pelos clubes de automóveis, porque a sua avaliação tem uma grande influência na escolha dos consumidores.
O objetivo desta primeira etapa é estabelecer metas de prestações específicas para o novo produto. Cada tipo de pneu será centrado nas diferentes características de funcionamento, como a eficiência do carburante, aderência em piso seco e molhado, a sua resistência à aquaplanagem ou estabilidade em alta velocidade, entre outros. Normalmente, a equipa de marketing de produto oferece à equipa de I+D até 15 objetivos de prestações diferentes, através da gama de pneus de máximo rendimento. Durante o processo de desenvolvimento, a Goodyear tem em conta mais de 50 critérios para desenvolver um pneu novo.

Passo 2: o papel dos projetistas


Os projetistas estão presentes desde o conceito inicial, aquando do desenvolvimento, até à comunicação visual do produto final.
Existem dois tipos de projetistas de pneus que fazem parte do processo de desenvolvimento do pneu. O projetista criativo, que se centra no aspeto da banda de rodagem e das paredes laterais; e o projetista técnico, focado exclusivamente nos efeitos de desempenho de um desenho específico. O projetista criativo tem em conta as expectativas do consumidor, da marca, as necessidades do produto e os aspetos estéticos em geral. O projetista técnico é o responsável pelo desenho da banda que, com todos os seus blocos, sulcos e canais, tem um impacto direto nos critérios de desempenho, como a aderência, a resistência à aquaplanagem, o manuseamento e os níveis de ruído.
O desenho pode marcar a diferença na escolha do cliente entre um ou outro pneu, fator que acontece de forma mais acentuada no caso de marcas premium, pneus de altas prestações, pneus de tuning e de competição.
Para que um desenho tenha sucesso deve oferecer as seguintes vantagens:
Desenho técnico funcional:
O desenho vem a seguir à funcionalidade. O rendimento do pneu é o critério mais importante para a Goodyear e, portanto, o desenho tem de ser funcional e contribuir de modo eficaz na consecução dos objetivos globais das prestações do pneu. Para cada pneu projetado existem diferentes objetivos de prestações.
Comunicação de prestações reforçada:
Um desenho que reforce a perceção de um bom funcionamento no que diz respeito à sua aplicação adiciona pontos na mente do consumidor. Um pneu de inverno pode expressar na sua aparência a forma como adere à neve e um pneu de baixa resistência pode representar eficiência e ecologia.
Perceção da qualidade melhorada:
Um produto de primeira qualidade necessita de um desenho homogéneo englobando o produto no seu conjunto e um maior nível de detalhes no desenho da banda de rodagem do pneu. O desenho e os seus detalhes desempenham um papel chave na aparência final do produto e definem o que o cliente capta e sente em relação a um produto.

Diferenciação incrementada do produto:
Serão aplicados desenhos e diferentes características nos produtos das várias marcas, que irão circular ao nível da comunicações e marketing de produto, de forma a assegurar uma imagem coerente entre os produtos da mesma marca.


Passo 3 – A estrutura: reforço e estabilidade são os aspetos chave


A estrutura de um pneu é fundamental no que respeita às suas prestações e existem muitas variações determinantes no processo de fabricação. Isso implica o uso de vários compostos diferentes e materiais de reforço, tais como o aço, o poliéster ou as fibras de aramida.
Presentemente, os radiais são os pneus fabricados a nível global, se bem que os diagonais continuam a ser fabricados para determinadas aplicações. Na fabricação de um pneu radial utilizam-se cabos de aço entrelaçados que se estendem através do pneu, de modo a que os cabos fiquem instalados aproximadamente em ângulo reto relativamente à linha central da banda de rodagem e paralelos entre si. As vantagens desta estrutura incluem o prolongamento da vida da banda, melhor controlo e níveis mais baixos de resistência à rodagem, e, desta forma, mais económico ao nível de combustível.
O processo de fabricação da carcaça é muito importante no que respeita às prestações globais do pneu já que pode afetar muitas das características de rendimento incluindo o equilíbrio do pneu, a sua força à alta velocidade e nas curvas, a aderência, a carga e a resistência à rodagem, a distância de travagem e o desgaste do piso.
Um objetivo fundamental de um engenheiro de produto, nomeadamente um construtor de pneus, é conseguir uma área de banda ampla e uniforme em contacto com a superfície da estrada. Para tal, o engenheiro analisa a pegada do pneu, a área em contacto com a estrada. Quanto maior for a área de contacto e mais uniforme a distribuição da pressão do pneu, melhor será a tração e as prestações de utilização.
As variações na fabricação da carcaça também podem ser utilizadas para ajudar a conseguir um pneu com características exclusivas que o situem numa posição muito superior, como a Tecnologia RunOnFlat da Goodyear que utiliza paredes laterais reforçadas para suportar o pneu no caso de perda total da pressão.

Passo 4: o composto e a arte da mistura


A criação do composto de um pneu consiste em reunir todos os ingredientes requeridos para misturar um lote de composto de borracha. Cada componente possui uma mistura diferente de ingredientes de acordo com as propriedades necessárias para esse componente. Pode-se comparar com um chef que mistura os ingredientes de uma receita de modo que as variações subtis na mistura dos mesmos podem levar a resultados muito diferentes.
Todas as áreas chave do pneu contêm diferentes compostos e, cada composto, diferentes ingredientes. Por exemplo, para manter o ar de um pneu, a camada interior utiliza diferentes compostos na parede lateral para a estabilidade e diferentes compostos na banda de rodagem para outras características, como a aderência e o manuseamento. Um pneu de automóvel ligeiro é fabricado até com 25 componentes diferentes e contém mais de 15 compostos diferentes. Um engenheiro utiliza mais de 100 materiais diferentes para desenvolver os seus compostos.
A mistura é o processo de transformar os ingredientes numa substância homogénea através de um trabalho mecânico. Podem ser necessárias até sete etapas para garantir que os ingredientes sejam incorporados na ordem desejada.
Existem diferentes tipos de ingredientes para compostos que incluem borrachas naturais e sintéticas para proporcionar elasticidade e aderência: o negro de carbono, que constitui uma alta percentagem do composto de borracha conferindo reforço e resistência à abrasão, e enxofre para cruzar as moléculas de borracha durante o processo de vulcanização. Nos pneus de alto rendimento, utiliza-se a sílica em vez do negro de carbono para conseguir uma baixa resistência à rodagem e uma excelente aderência em superfícies molhadas.
Os ingredientes do composto utilizados e a forma como são misturados têm um grande impacto nas prestações de um pneu. O uso de ingredientes de primeira qualidade e a seleção dos melhores compostos e misturas são os aspetos que situam os fabricantes de pneus premium longe dos seus concorrentes mais baratos.


Passo 5: fabricar o protótipo


Assim que os componentes, compostos, materiais específicos e o desenho da banda de rodagem forem definidos, inicia-se a fabricação dos pneus protótipo para poderem ser testados nos laboratórios de ensaio e nos veículos. A equipa trabalha em estreita colaboração com o departamento de avaliação de pneus para que os protótipos possam ser testados num amplo programa de testes e os resultados possam ser enviados de volta à equipa de I+D.

Existem diferentes formas de fabricar um pneu protótipo para teste. O desenho da banda de rodagem pode ser efetuado com laser diretamente dentro do pneu protótipo fabricado que, nesta etapa, possui literalmente uma superfície de banda de rodagem escorregadia. Esta tecnologia permite aos engenheiros fabricar um pneu que se destina apenas de teste sem ter de fabricar um molde completo, cujo processo é complexo e caro. Numa etapa mais avançada do processo de desenvolvimento, fabrica-se um molde que permite à equipa testar o novo pneu em toda a sua extensão.
Os pneus protótipo são feitos à mão e fabricados em instalações, no caso da Goodyear, no Centro de Inovação da Goodyear no Luxemburgo (GICL), onde o fabricante de pneus se certifica de que os diferentes componentes do pneu são fabricados de acordo com as especificações recebidas da equipa de Investigação e Desenvolvimento.
Os componentes são montados num tambor com uma ordem específica e ajustes predefinidos. O produto final deste processo é denominado pneu verde referindo-se ao seu estado sem vulcanizar. Este pneu verde é vulcanizado num molde específico instalado numa vulcanizadora. Depois, o pneu vulcanizado é inspecionado a fundo e enviado para o departamento de testes.
Passo 6: Avaliação do pneu. Milhões de quilómetros percorridos
Mais de 270 pilotos de teste da Goodyear juntamente com engenheiros e técnicos de 12 diferentes nacionalidades ultrapassam 100 milhões de quilómetros todos os anos, certificando-se de que os nossos pneus estão a ser testados de um extremo ao outro do planeta durante as 24 horas do dia. Os testes constituem uma atividade importante para a empresa, testando mais de 70.000 pneus por ano nos seus laboratórios com pistas de testes e nas estradas. Na Europa, a Goodyear é proprietária de três pistas de testes com instalações específicas para pôr ao limite os pneus, situadas em França, Alemanha e Luxemburgo. Mais de 500 veículos são utilizados todos os anos para levar a cabo os testes de pneus.
Durante a fase de desenvolvimento do produto, os pneus da companhia são submetidos a testes rigorosos quer nos tambores de laboratório quer na pista. Enquanto a nova etiqueta europeia de pneus tem em conta três critérios - resistência à rodagem, aderência em piso molhado e ruído exterior - a Goodyear testa mais de 50 critérios diferentes num pneu. Isto inclui quer os testes legalmente estabelecidos quer muitos outros testes específicos da Goodyear: testes de travagem e controlo, seja em superfícies molhadas ou em superfícies secas, aquaplanagem em vias retas e nas curvas, conforto e estabilidade à alta velocidade, e testes de ruído quer em pista quer em laboratório de som muito sofisticado, entre outras. A resistência à rodagem, o desgaste da banda e outros testes são realizados também em condições controladas no laboratório.

Os pneus para necessidades específicas exigem testes adicionais como no caso dos testes dos pneus de inverno na neve, chuva com neve e em gelo, que são levados a cabo com temperaturas muito baixas nas instalações da Finlândia, Suécia, Suíça e Nova Zelândia. Estes testes específicos são desenvolvidos visando ser utilizados também nos pneus comerciais, pneus para camiões e pneus agrícolas.
As pistas e instalações da Goodyear em Mireval oferecem numerosas possibilidades para a realização de testes específicos de pneus. Projetada originalmente como um circuito de corridas, Mireval é caracterizada por contar com umas instalações de ponta incluindo um circuito de condução em seco de 3,3 km de comprimento, um circuito de alta tecnologia de condução em piso molhado de 1,7 km de comprimento e um grande circuito circular para os testes de aquaplanagem em curva.
Todos os resultados dos testes de pneus são comunicados à equipa de I+D, que tratará de melhorar as áreas específicas salientadas pelo departamento de avaliação dos pneus. A encomenda de um novo protótipo de pneu e o processo de teste poderia começar de novo. Pondo à prova o comportamento dos produtos quer em condições controladas no laboratório, quer em terrenos de teste e estradas, a Goodyear pode proporcionar pneus com umas prestações equilibradas em todos os critérios de rendimento importantes.
Passo 7: industrialização e fabricação
O processo de industrialização visa a criação de infraestruturas de produção, processos e equipas para garantir o sucesso do lançamento de um novo produto, a nível de produção em masa.
Uma vez estabelecidos os objetivos iniciais de marketing e a fase de verificação do protótipo completa, o produto inicia uma fase de extrapolação de linha. As novas especificações são aplicadas a toda a carteira de tamanhos e na fábrica são levadas a cabo testes individuais de qualificação.
Para uma companhia como a Goodyear, a operar num mercado global, supõe a definição, estandardização e implantação dos processos de fabricação necessários para a produção desse pneu em particular em cada fábrica com os mesmos standards de qualidade, oferecendo as mesmas prestações ao consumidor final. Na região da Europa, Médio Oriente e África, a Goodyear produz mais de 70 milhões de pneus por ano em centros de produção em sete países. Os responsáveis pela planificação enfrentam o desafio diário de antever e planear a quantidade, tipos e tamanhos requeridos pelo mercado.
Um pneu não é uma peça uniforme de borracha. Pelo contrário, está fabricado com diferentes componentes, entre 10 e 20 componentes com diferentes propriedades. O próprio processo de fabricação é uma sucessão de diferentes passos, com operações muito específicas. Isto inclui a mistura de ingredientes em proporções muito precisas e sob uma série de condições de processo muito controladas para conseguir diferentes compostos de borracha. Depois vem a preparação dos

componentes incluindo os processos de criação de calendários, extrusão e fabricação do talão. Uma máquina de montagem reúne todos os componentes e o processo de vulcanização no molde proporciona a forma final e as propriedades materiais finais do pneu. Uma vez finalizado o processo, os pneus passam por uma série de inspeções e testes para verificar o cumprimento dos standards de qualidade estabelecidos.
Estas normas de qualidade não são estabelecidas apenas internamente mas também foram projetadas para cumprir com a qualidade externa e as normas ambientais, tais como a QS9000 ou a ISO/TS16949. Para além das certificações de qualidade, a companhia incide nos elevados standards ambientais, quer a nível local quer global, otimizando o uso da energia em todas as suas instalações, reduzindo o uso de materiais e limitando o impacto ambiental global dos seus produtos.
__________________________________
Sobre Goodyear
A Goodyear é uma das maiores companhias de pneus do mundo. Emprega aproximadamente 69.000 pessoas e fabrica os seus produtos em 51 fábricas em 22 países em todo o mundo. Os seus dois centros de inovação em Akron (Ohio) e Colmar-Berg (Luxemburgo) trabalham no desenvolvimento de produtos ponteiros e serviços que estabeleçam os standards da tecnologia e rendimento na indústria. Para mais informações da Goodyear, consultar: www.goodyear.com/corporate .
Para mais informações e novidades da Goodyear, consulte o sítio: www.goodyear.es ou as contas de Facebook e Twitter

 

1 IMILHÃO UNIDADES HYUNDAI

 

Veículo 1.000.000 sai da Fábrica HAOS da Hyundai na
Turquia
 A Fábrica da Hyundai na Turquia regista a produção de 1 milhão de
veículos desde a sua fundação em 1997;
 O Hyundai i10 é o milionésimo veículo produzido e tem como destino o
mercado alemão.
A fábrica da Hyundai na Turquia - Hyundai Assan Otomotiv Sanayi (HAOS) –
produziu o seu milionésimo veículo no mês de Julho e celebrou este marco com
uma cerimónia nas instalações da unidade fabril, reunindo os seus
colaboradores.
No ano passado e após duplicar a capacidade de produção para mais de 200.000
unidades, com um investimento de 609 milhões de dólares nas instalações, a
Hyundai juntou o Novo i10 às linhas que já produziam o i20. O milionésimo
veículo produzido foi o Novo i10, que após saída da linha de montagem, rumou
ao mercado alemão.
“A divulgação da produção do milionésimo veículo é um marco importante do
investimento da Hyundai na indústria automóvel na Turquia. Vamos continuar a
concentrar os nossos esforços na produção de veículos com padrões de
excelência para o mercado europeu”, afirma Won Shin Chang, Chefe da Hyundai
Assan Otomotiv Sanayi (HAOS).
Fundada em 1997, a HAOS é a primeira fábrica da marca num país estrangeiro,
entre as actuais 7 unidades fabris fora da Coreia, e marca o início do programa
de globalização da Hyundai. A fábrica produziu veículos para o mercado turco
até 2002 e as exportações para países adjacentes, tiveram início com o modelo
Starex. A capacidade de produção anual foi incrementada primeiro para
100.000 unidades até 2007 e para 200.000 unidades em 2013.
Actualmente, a fábrica da Hyundai na Turquia é a base de produção dos
modelos i10 e i20 para os mercados turco e europeu, com recurso a três
turnos. Esta unidade fabril produziu cerca de 100.000 veículos no primeiro
semestre de 2014, onde mais de 50% das unidades são do modelo i10.
Simultaneamente, quase 90.000 veículos são exportados para mais de 30
países, essencialmente na Europa.
A capacidade de produção da Hyundai na Europa irá ultrapassar as 500.000
unidades, juntamente com a fábrica em Nosovice, República Checa e mais de
90% dos veículos vendidos na Europa serão fornecidos a partir destas duas
unidades de produção europeias.Hyundai manufacturing_line_in_Turkey_1_CopyHyundai manufacturing_plant_in_Turkey_1_Copy

 

S 500 PLUG-IN HYBRID

 

S 500 PLUG-IN HYBRID disponível para Portugal

O Mercedes-Benz S 500 PLUG-IN HYBRID já pode ser encomendado para Portugal com preços a partir de 126.900€. Este modelo combina um motor híbrido a gasolina, extremamente moderno e com inovações técnicas únicas. Esta limousine impressiona pelo seu dinamismo e eficiência em estrada. Graças ao inovador Controlo Climático “Pre-entry”, oferece também um conforto único a todos os passageiros. Em dezembro chega aos concessionários, tornando-se assim mais um marco importante para a indústria automóvel e para a mobilidade livre de emissões.

"O novo S 500 PLUG-IN HYBRID oferece aos nossos clientes uma gama completa de inovações que tornam o Classe S no modelo mais bem-sucedido no segmento de limousines de luxo. Graças à sua estratégia de funcionamento inteligente, assegura um prazer de condução e dinamismo extraordinários, combinados com uma elevada eficiência. Além disso, permite a condução totalmente livre de emissões até 33 km," afirma Ola Källenius, Vice-Presidente Executivo de Vendas na Mercedes-Benz Cars.

O S 500 PLUG-IN HYBRID oferece uma potência de 325 kW e um binário de 650 Nm, acelera dos 0 aos 100 km/h em apenas 5,2 segundos e pode circular até 33 km apenas em modo elétrico. O consumo certificado é de 2,8 litros/100 km, o que corresponde a emissões de 65 g CO2/km. Os principais elementos desta potência são o V6 biturbo e o inteligente motor híbrido. Sucedendo ao S 400 HYBRID e ao S 300 BlueTEC HYBRID, o S 500 PLUG-IN HYBRID é o terceiro modelo híbrido do novo Classe S. A nova bateria de iões de lítio pode ser recarregada externamente através de uma tomada doméstica.

Para fortalecer a confiança dos clientes no novo sistema inovador PLUG-IN HYBRID, a Mercedes-Benz está a emitir pela primeira vez para o S 500 PLUG-IN HYBRID uma garantia especial, assumindo um compromisso de desempenho da bateria e dos componentes do PLUG-IN HYBRID. Isto assegura que todas as avarias técnicas num período de seis anos após a entrega inicial ou do registo, ou até uma quilometragem de 100.000 quilómetros, são reparadas pela Mercedes-Benz.

Sistema inteligente de gestão de energia

O sistema autónomo de gestão de energia seleciona a combinação ideal do motor de combustão interna e do modo elétrico, não só adaptando a sua estratégia de acordo com o estado de carga da bateria, como também ajustando-a de acordo com o trânsito ou com a estrada. Mas quem pretender controlar o funcionamento manualmente pode fazê-lo com a ajuda dos quatro modos de funcionamento e dos três modos de transmissão para regular o híbrido. O que é conhecido como acelerador háptico fornece feedback ao condutor sobre o ponto de arranque do motor de combustão ou assinala através de um impulso duplo quando deve tirar o pé do acelerador para "velejar" e recuperar energia. O fluxo de energia é apresentado em todos os estados de funcionamento no painel de instrumentos e no visor central.

Dados técnicos:

 

Modelo

S 500 PLUG-IN HYBRID

Motor de combustão interna:

 

Número de cilindros/disposição

6/V

Formação de mistura

Injeção de alta pressão, Biturbo

Cilindrada (cc)

2996

Potência nominal (kW/cv a rpm)

245/333 a 5250-6000

Binário nominal (Nm a rpm)

480 a 1600-4000

Motor elétrico:

 

Potência (kW)

85

Binário (Nm)

340

Potência do sistema (kW/cv)

325/442

Binário do sistema (Nm)1

650

Consumo combinado a partir de (l/100 km)2

2,8

Emissões de CO2 combinadas a partir de (g/km)2

65

Classe de eficiência

A+

Autonomia elétrica (km)

33

Tempo de carregamento 20%-100% (400 V/16 A – 230 V/8 A)3 (h)

2 – 4,1

Aceleração 0-100 km/h (s)

5,2

Velocidade máxima (km/h)1

250

Velocidade máxima em modo elétrico (km/h)1

140

Preço (euros)4

108.944,50

 

Equipamento S 500 PLUG-IN HYBRID

O equipamento de série no S 500 PLUG-IN HYBRID é extenso e oferece uma estreia mundial: o Controlo Climático “Pre-entry”. Este é controlado pelo condutor e climatiza o Classe S até à temperatura predefinida se o condutor introduzir a hora da partida, por exemplo através do Mercedes Connect me. Isto é possível devido ao compressor de refrigeração acionado eletricamente no caso de arrefecimento ou aos elementos de aquecimento elétrico para o ar aquecido. Adicionalmente, durante o pré-aquecimento, não é apenas o ar interior, mas também os bancos, o volante e os apoios dos braços nas portas e na consola central que são aquecidos.

Ainda como equipamento de série do S 500 PLUG-IN HYBRID, que está disponível apenas na versão longa, encontramos os faróis LED de alto desempenho e as luzes traseiras LED, estofos em pele, COMAND Online, teclado tátil, controlo de climatização automático THERMOTRONIC e aquecimento dos bancos também na traseira. Pack memória para assentos dianteiros, iluminação ambiente em sete cores e a suspensão pneumática AIRMATIC com sistema de amortecimento variável. O equipamento de segurança inclui ainda o Sistema PRE-SAFE®, COLLISION PREVENTION ASSIST PLUS (incluindo Assistente de travagem adaptável), ATTENTION ASSIST, PRE-SAFE® impulse, Assistente de ventos laterais e Assistente de limite de velocidade entre outros.S 500_PLUG-IN_HYBRID_Copy

 

TRW NA AUTOMECHAMIKA

TRW na Automechamika, Pavilhão 2.0 Stand A61

De entre as várias novidades que serão divulgadas, a TRW irá revelar a sua próxima geração de pastilhas de travão que gera 45% menos poeira.

A TRW Automotive Aftermarket usará a edição deste ano da Automechanika de Frankfurt, Alemanha, para demonstrar como a sua oferta combinada de tecnologia, produtos e serviços a posicionam como um líder global e o parceiro de eleição do mercado de pós-venda, ao mesmo tempo que mantém o estatuto de especialista global em segurança.

De entre as várias novidades que serão divulgadas, a TRW irá revelar a sua próxima geração de pastilhas de travão que gera 45% menos poeira, ao mesmo tempo que mantém 100 por cento de eficiência na travagem ou seja, jantes mais limpas sem comprometer a segurança. A empresa também divulgará informações sobre novos parceiros de renome, que estão prontos a juntar-se ao programa de fidelização para oficinas “Automotive Diamonds”.

Alex Ashmore, vice-presidente e diretor geral global da divisão de Aftermarket da TRW, explicou: “Ao focarmos a nossa atenção na segurança automóvel, inovação nos produtos e colaboração estratégica, demonstraremos como a nossa oferta combinada de produtos com a qualidade do Equipamento Original e serviços, posiciona a TRW como o fornecedor líder global de sistemas Corner Module (travagem, direção e suspensão)”.

“Isto torna-nos no parceiro de negócios mais forte nesta área de produtos e uma das marcas mais fortes do mercado.”

Alex concluiu: “A Automechanika é o evento mais importante no calendário do mercado de pós-venda. Trata-se de uma plataforma crucial para o setor apresentar crescimento e desenvolvimento aos clientes atuais e constitui a oportunidade perfeita para explorar novas oportunidades, criar novas alianças e preparar o futuro.”



automechanika_stand
 

NOVO CATÁLOGO MONROE

Novo Catálogo Monroe Max-Lift destaca gama de molas a gás do líder no sector

Uma oferta de 1048 referências, que cobrem virtualmente todas as aplicações dos veículos mais populares na Europa.

A Tenneco Inc. (NYSE: TEN) anunciou recentemente o reforço da já extensa gama de novas molas a gás Monroe® Max-Lift® (vulguamortecedores de mala), que está bem ilustrada no novo catálogo disponível nos distribuidores Monroe e na Tenneco. As unidades Monroe® Max-Lift® são molas de substituição, com a mais elevada qualidade de Equipamento Original (EO), capazes de levantar e suportar partes do veículo, como mala, capot ou a capota. Cada unidade Max-Lift, carregada de gás, pode ser instalada numaquestão de minutos, sem ferramentas especiais.

O novo catálogo Monroe® Max-Lift® inclui cerca de 200 novos SKUs com um aumento de 20% de cobertura nas molas da frente (capot/capota) e de 11% nas molas de trás. A sua capacidade total compreende agora exactamente 1048unidades, que cobrem virtualmente todas as aplicações dos veículos mais populares, vendidos na Europa desde1980.

“Os suportes de elevação carregados a gás são uma oportunidade de crescimento de valor acrescentado, para fornecedores de peças de reposição e oficinas de automóveis”, afirmou Eric van Schuerbeeck, Gestor de Produtos de Controle de Condução no Aftermarket Europa da Tenneco. “Muitos proprietários de veículos não estão cientes de que as molas de substituição estão disponíveis para restaurar a operação segura e conveniente do capot, portão da mala e capota do seu carro. Esta é uma excelente oportunidade adicional de venda para milhões de veículos”.

Cada mola a gás Monroe® Max-Lift® é projectada à medida para proporcionar um funcionamento suave e maior durabilidade. As molas Max-Lift® apresentam um acabamento de haste de qualidade superior e um selo de alta resistência para ajudar a garantir anos de serviço fiável. Uma carga de gás de alta pressão, cuidadosamente calibrada, fornece um suave, mas poderoso apoio, a capots, capotas e malas de todos os tamanhos. A Tenneco assegura para cada mola Monroe® Max-Lift® uma abrangente garantia de dois anos.

Para receber o novo catálogo impresso Monroe® Max-Lift®, basta entrar em contato com o seu vendedor ou representante do Apoio ao Cliente da Tenneco. A
versão digital do catálogo está disponível on-line em www.monroecatalogue.eu.

Consulte www.monroe.com para formação e vídeos (via Tenneco TV).



Cover_MaxLift_Catalogue_2014
 

EMPRESAS APOSTAM NA PREVENÇÃO

Empresas apostam na prevenção e redução de custos, revendo a política automóvel anualmente

Mercer divulga resultados de estudo sobre a política automóvel em Portugal.

A Mercer acaba de divulgar um estudo sobre a política automóvel aplicada às empresas - “2014 Company Cars Policy Survey”, realizado a nível nacional. De acordo com este estudo, 49% das empresas inquiridas admitiram já ter revisto a sua política automóvel em 2014 ou 2013. 73% das empresas inquiridas revelaram que a revisão do orçamento e da política automóvel é efetuada todos os anos, devido à preocupação com a poupança dos custos ou por terem orçamentos limitados.

Nesse sentido, como adianta Tiago Borges, Responsável da Área de Estudos da Mercer, no seguimento da revisão da Política Automóvel, “em Portugal a política automóvel tem um peso significativo nas estruturas de custos das organizações, pelo que é um elemento importante a considerar na tentativa de redução dos mesmos. Contudo, é sempre um tema sensível que deve ser gerido com rigor. A importância deste elemento nas empresas é evidenciado quando analisamos que 48% das empresas multinacionais defendem a gestão da política automóvel a nível local sem qualquer apoio das suas Sedes, isto para assegurar que as políticas definidas se adequam à realidade da estrutura de compensação do mercado Português”.

Segundo a Mercer, uma análise mais cuidada dos dados disponíveis demonstra que 55% dos inquiridos trabalha com contratos de aluguer de automóveis, sendo que grande parte das empresas (41%) negociou diretamente descontos com um ou mais fabricantes de automóveis. Já os cartões de combustível são geralmente fornecidos, com base num acordo à parte, realizado com uma empresa de combustível, sendo que o gasóleo é o tipo de combustível mais usado (97%).

Apenas uma pequena percentagem das empresas auscultadas (18%) fornece um subsídio aos trabalhadores como uma alternativa ao automóvel.

Os níveis hierárquicos dentro das organizações que mais usufruem de viatura fornecida pela empresa são os quadros intermédios (45%). “Uma das razões que poderá explicar esta situação pode resultar do facto de os comerciais, que têm no carro o seu principal instrumento de trabalho, se situarem neste nível”, explica Tiago Borges.
Por outro lado, se ocorrer algum problema com a carta de condução dos colaboradores, como por exemplo validade, as organizações mostram uma total confiança nos colaboradores, visto que a maior parte das empresas inquiridas (76%) admitiu não controlar a carta de condução destes numa base regular.

As empresas mostraram-se muito permissivas em relação ao uso particular do automóvel, não cobrando qualquer importância neste caso (88%).

A reação não é a mesma quando um funcionário mostra vontade de trocar de carro para um modelo mais caro: 79% das organizações não permite essa mudança, porém a pequena minoria disposta a permitir esta mudança (21%), explica que quem suporta a diferença de preço é o colaborador.

Na escolha do automóvel, um terço (31%) não dá opção aos colaboradores. 40% das empresas inquiridas colocam à disposição dos colaboradores uma lista muito limitada de viaturas disponíveis, permitindo por esta via o aumento do controlo sobre a frota (39%). Além de que é prática a existência de um conjunto de restrições e obrigações, como por exemplo, a exclusão total dos automóveis desportivos.

Há ainda a salientar que a responsabilidade social e a sustentabilidade são temas que cada vez mais preocupam as organizações, sendo que estas têm promovido cada vez mais ações, a nível interno, para melhorar o meio-ambiente. Como comenta Tiago Borges “uma tendência que se tem verificado é a adesão das empresas a uma tendência mais “green”. A promoção ativa de partilha de boleias para o trabalho (50%) é um exemplo de uma iniciativa sustentável por muitas organizações”, conclui.



GEFCO
 

GALP É NOTICIA

 

Resultados do poço de exploração TAO-1 ao largo de Marrocos
A Galp Energia anuncia que foi concluída a perfuração do poço de exploração TAO-1, localizado na área Tarfaya Offshore, na margem atlântica no offshore de Marrocos, não tendo sido descobertos hidrocarbonetos.
O objetivo principal da perfuração do poço era testar o potencial de recursos do prospeto Trident, localizado no intervalo Jurássico Médio. O poço foi perfurado a uma profundidade total de 3.518 metros, e não encontrou fácies de reservatório naquele objetivo.
O poço testou também o prospeto Assaka, localizado no intervalo Jurássico Superior, que também não revelou presença de hidrocarbonetos.
O consórcio encontra-se atualmente a executar atividades de conclusão da operação e desmobilização da sonda.
A Galp Energia e os parceiros irão analisar os resultados deste poço, nomeadamente os dados geológicos recolhidos, e usar a informação obtida para avaliar a restante prospectividade da área de Tarfaya Offshore.
Este foi o primeiro poço offshore operado pela Galp Energia, tendo as atividades decorrido de acordo com o plano e sem quaisquer incidentes ao nível de Segurança, Saúde e Ambiente, fruto dos criteriosos procedimentos adotados.
A Galp Energia é operadora e tem uma participação de 50% no consórcio que detém oito licenças de exploração na área Tarfaya Offshore, conhecidas como Tarfaya Offshore I a VIII. O consórcio é ainda formado pela Tangiers Petroleum (25%) e pela ONHYM (25%).

 

DOMINIO TOTAL BMW NO DTM

DOMINIO TOTAL BMW NO DTM

 

Depois de ter sido a Mercedes a dominar os trienos, foi a vez da BMW cortar a linha de chegada ,ocupando os tres lugares de pódium, tendo assim passeado a sua superioridade em pista.Assim Wittman viu a bandeira de xadrez em primeiro, tendo a seu lado no pódio o brasileiro Augusto Farfus Junior e Timo Glock.

 

Nas primeiras voltas a Mercedes dominou Wickens, mas sempre com a armada BMW na seu encalço, e foi Farfus o primeiro a passar ao ataque ao lider da corrida nessa altura, só que seria na troca de pneus que o brasileiro passaria para a frente, isso depois de ver o antigo lider da corrida, o Mercedes de Wickens a receber uma penalização por parte dos comissários.Só que o reinado de Farfus não iria durar muito pois Wittman, acabaria por o ultrapassar.

 

Sobre Felix da Costa outra corrida para esquecer, pois acabaria por abandonar, fruto de problemas técnicos, numa altura em que rodava na 20ª posição.Segundo o piloto de Lisboa " foi uma prova sem grande história, pois logo à segunda volta um adversário pos-me fora da pista, e tive de ir à relva, que acabou por me tapar as entradas de ar do radiador, originando que a temperatura do motor subisse de forma acentuada, e de repente começei a perder rendimento, pois de seguida o carro parou, e não havia mais nada a fazer.Na realidade as ultimas corridas não têm corrido bem, mas não vou baixar os braços, e na próxima prova é para lutar de principio ao fim, como acontece comigo."

 

Classificação Final

 

1º Wittman - BMW

2º Augusto Farfus Junior - BMW

3º Timo Block - BMW

4º Martin Tomczyk - BMW

5º Timo Scheider - Audi

6º AdrianDTM24 CopyDTM25 CopyDTM26 CopyDTM27 CopyDTM28 CopyDTM29 CopyDTM30 CopyDTM31 CopyDTM32 CopyDTM33 CopyDTM34 CopyDTM35 CopyDTM36 CopyDTM37 CopyDTM38 CopyDTM39 CopyDTM40 CopyDTM41 CopyDTM42 CopyDTM43 CopyDTM44 CopyDTM45 CopyDTM46 CopyDTM47 CopyDTM48 CopyDTM49 CopyDTM50 CopyDTM51 CopyDTM52 CopyDTM54 CopyDTM55 CopyDTM56 CopyDTM57 CopyDTM58 CopyDTM61 CopyDTM62 CopyDTM63 CopyDTM64 CopyDTM65 CopyDTM66 CopyDTM67 CopyDTM68 CopyDTM69 CopyDTM70 CopyDTM71 CopyDTM72 CopyDTM73 CopyDTM74 CopyDTM200 CopyDTM201 CopyDTM202 CopyDTM300 CopyDTM301 CopyDTM302 CopyDTM303 CopyDTM304 CopyDTM305 CopyDTM306 CopyDTM307 CopyDTM308 CopyDTM309 CopyDTM316 CopyDTM317 Copy Tambay - Audi

 

AUTOEUROPA REORGANIZA-SE

AUTOEUROPA REORGANIZA-SE

 

 

 

Com menos encomendas, a fábrica portuguesa tem de fazer uma gestão diária da produção mantendo os dois turnos.

A Volkswagen (VW) Autoeuropa vai reduzir a produção diária de 505 para 480 veículos depois das férias de Verão. De acordo com um documento a que o Diário Económico teve acesso, "a partir de Setembro, a produção vai descer para os 480 carros por dia". A prejudicar a produção parece estar ainda a situação económica europeia que encolhe as encomendas e o facto de a fábrica produzir carros de nicho, que por norma têm uma produção mais baixa. 

"A seguir ao ‘shutdown' (férias de Verão) a VW Autoeuropa prevê reduzir a produção para 480 carros/dia. Esta situação irá ter algum impacto nas fábricas do parque, principalmente naquelas que operam em exclusivo para a VW Autoeuropa", disse ao Diário Económico fontes ligadas às empresas.

Fonte oficial da VW Autoeuropa salienta que "o plano de produção é revisto regularmente para responder às exigências dos mercados, pelo que indicar um valor para o período em causa [2º semestre] será, igualmente, extemporâneo".

Em 2012, a maior fábrica de automóveis do País chegou a produzir 625 carros/dia. No início de 2013, a fabricante da VW reduziu a produção para 460 a 470 carros/dia, e manteve estes valores até Junho, voltando a descer de novo para 430 unidades. Este ano, a maior fábrica de automóveis portuguesa aumentou a produção em Fevereiro de 475 veículos/dia para 505 unidades e prepara-se agora para voltar a descer em Setembro. Enquanto se aguarda a chegada de um novo modelo - que deverá acontecer para 2016 - a fábrica terá que gerir as encomendas para manter o emprego.

Além da redução da produção, a VW Autoeuropa agendou seis ‘downdays' (dias de não produção) - de 25 de Agosto a 1 de Setembro -, colando com as férias de Verão de 4 a 22 de Agosto. Normalmente estes dias são utilizados para desacelerar a produção tendo em conta as encomendas.

Entre Janeiro e Junho de 2014, a VW Autoeuropa produziu 55.834 unidades dos modelos VW Sharan (28.935 unidades), VW Eos (5.143 unidades), VW Scirocco (10.277 unidades) e Seat Alhambra (11.479 unidades). 

Apesar de se preparar para reduzir a produção, o balanço da actividade do primeiro semestre da terceira maior exportadora nacional é, até ao momento, positivo. A fábrica da VW aumentou a produção em 8,8% entre Janeiro e Junho, em comparação com igual período do ano passado. No global do ano, as previsões da comissão de trabalhadores apontam para que a produção da Autoeuropa cresça cerca de 10% em 2014, passando das 91.200 unidades fabricadas em 2013 para perto de 100 mil unidades.

Actualmente, trabalham na VW Autoeuropa 3.576 colaboradores, número que se manteve estável ao longo do primeiro semestre de 2014. Até ao final do ano não está previsto o reforço do número de trabalhadores, mas "dependerá sempre do volume de produção" sublinha fonte oficial da VW.

 

Fonte : DIário Económico

 

MERCEDES DOMINOU NA AUSTRIA

MERCEDES DOMINOU NA AUSTRIA

 

Wickens ao volante dum Mercedes foi o grande dominador da jornada do DTM que este fim de semama se encontra na Austria.Quanto a António felix da Costa não conseguiu melhor do que um 11º lugar.

 

Na linha da frente encontra-se o BMW de Timo Glock, que tem atrás de si os seus colegas de marca, Marco Wittmann e Farfus Junior, ficando o "top six" completo com o Audi de Jamie Green.DT100 CopyDT101 CopyDT102 CopyDT104 CopyDT105 CopyDT106 CopyDT107 CopyDT108 CopyDT109 CopyDT110 CopyDT111 CopyDT112 CopyDT114 CopyDT115 CopyDT116 CopyDT117 CopyDT118 CopyDT119 CopyDTM1 CopyDTM2 CopyDTM3 CopyDTM4 CopyDTM5 CopyDTM6 CopyDTM7 CopyDTM8 CopyDTM9 CopyDTM11 CopyDTM12 CopyDTM14 CopyDTM15 CopyDTM16 CopyDTM17 CopyDTM18 CopyDTM19 CopyDTM20 CopyDTM21 CopyDTM22 CopyDTM23 Copy

 

NISSAN ANUNCIA RESULTADOS

 

NISSAN ANUNCIA RESULTADOS DE PRODUÇÃO, VENDAS E EXPORTAÇÕES DO 1º SEMESTRE DO ANO CIVIL DE 2014

 

 

NISSAN ANUNCIA RESULTADOS DE PRODUÇÃO, VENDAS E EXPORTAÇÕES DO 1º SEMESTRE DO ANO CIVIL DE 2014

- Novos recordes globais e absolutos de produção e vendas da Nissan

- No primeiro semestre a Nissan Motor Co. vendeu 2,7 milhões de unidades, um crescimento de 7,4% em relação ao ano transacto

- Nissan mantém liderança de vendas no México há 61 meses consecutivos

YOKOHAMA, Japão - A Nissan Motor Co.,Ltd. anunciou os seus resultados de produção, vendas e exportações relativos ao 1º semestre do ano civil de 2014 (Janeiro a Junho).  

1.Produção

Junho de 2014

A produção global da Nissan em Junho aumentou 5,6%, comparativamente ao mesmo período do ano passado, para 441.719 unidades e atingindo um novo recorde para o mês de Junho.


 

ROADSHOW MERCEDES

 

Roadshow Mercedes-Benz em Vilamoura de 1 a 10 de agosto

 

Com a introdução bem-sucedida no mercado nacional dos novos modelos GLA e Classe C Limousine chega a altura da Mercedes-Benz partir para a estrada com o roadshow da Marca, desta vez no local onde tudo acontece no verão, o Algarve.

Integrado no roadshow internacional da Marca, e designado por #mbBEST, entre 1 e 10 de agosto, das 11h às 13h e das 17h às 23h, na Marina de Vilamoura, junto ao Hotel Tivoli, todos os interessados em ensaiar o novo GLA ou o novo Classe C, bem como o CLA (incluindo o CLA 45 AMG) e o Classe A, terão a possibilidade de o fazer junto da estrutura montada para o efeito pela Mercedes-Benz para receber os potenciais clientes.

Esta ação vem no seguimento da estratégia da Marca, de dar a conhecer todos os anos os seus novos produtos, num roadshow dinâmico, que percorre de norte a sul o país com o principal objetivo de efetuar test drives e mostrar as últimas tecnologias dos seus novos modelos.

 Roadshow Mercedes-Benz_Copy

 

VENDAS DE VEICULOS TEM AUMENTADO

Vendas de ligeiros e pesados aumentam 33,5% em julho - ACAP

Em termos acumulados, nos primeiros sete meses do ano, foram vendidos em Portugal 105.645 veículos automóveis, mais 39,3% que no período homólogo do ano passado.

No entanto, a ACAP sublinha no comunicado que "mesmo com a variação positiva registada em julho, o mercado continua a manter-se abaixo dos níveis registados em anos anteriores a 2012", adiantando que "o volume de vendas observado no mês de julho situa-se claramente abaixo da média dos últimos dez anos".

Agência Lusa

 

LEXUS EM HOLLYWOOD

 

Hollywood apoia curtas-metragens Lexus

Katie Holmes, Justin Chadwick, Simon Curtis, Antonine Fuqua e Phillip Noyce são algumas das celebridades do mundo de Hollywood que apoiam os dois novos realizadores na interpretação do tema “Life is Amazing”.

As produções realizadas sob o programa de curtas-metragens Lexus 2014, criado em parceria entre a Lexus e a The Weinstein Company, estão a receber o apoio da comunidade de Hollywood na noite de estreia prevista para Los Angeles e Nova Iorque.

Os dois cineastas em ascensão, Jon Goldman e Satsuki Okawa (com o guionista Ken Ochiai), estão a ser orientados por reconhecidos membros da comunidade cinematográfica, incluindo a atriz Katie Holmes (The Giver, Wonder Boys, Dawson’s Creek), os realizadores Justin Chadwick (Mandela: Long Walk to Freedom, upcoming Tulip fever), Simon Curtis (My Week With Marilyn, upcoming Woman in Gold), Antoine Fuqua (Brooklyn’s Finest, Training Day, upcoming Southpaw) and Phillip Noyce (The Giver, The Quiet American).

Phillip Noyce, afirmou: "É sem dúvida uma honra ter sido contactado pela The Weinstein Company e pela Lexus Internacional para participar num programa tão importante e inovador. O que este programa está a proporcionar à próxima geração de realizadores vai ter um impacto significativo no mundo do cinema. Estou realmente feliz por ver as audiências e as criações destes talentosos jovens.".

Os mentores vão também criar os “Featurettes” pequenos filmes que destacam o processo de evolução de cada um deles e a forma como estão a ser apoiados e orientados.

As peças também vão incidir sobre a arte das curtas-metragens, a evolução e a sua importância no meio cinematográfico. “Featurettes” vai ser apresentado antes dos filmes em Los Angeles estando previsto o lançamento mundial para a internet em Outubro.

A estreia das primeiras imagens de Market Hour e Operation Barn Owl, já tiveram lugar no Festival de Curtas-Metragens de Tóquio, a 29 de Maio. A estreia nos Estados Unidos vai ter lugar a 30 de Julho em Los Angeles e, a 6 de Agosto, em Nova Iorque.

Ambos os filmes vão ser exibidos em diversos festivais em todo o mundo, sendo apresentados antes do grande filme da Weinstein Company com o título The Giver.

As várias curtas-metragens Lexus vão ter a sua estreia na internet em Outubro deste ano. Entretanto pode acompanhar o progresso em: www.lexusshortfilms.comLSF 2014_-_Operation_Barn_Owl_4_CopyLSF 2014_BTS_Market_Hours_4_Copy

 

PORSCHE É NOTICIA

 

Os acessórios certos fazer viagem até mesmo carros esportivos em transportadores de família

Dirigir fora em férias em um Porsche 911

Stuttgart. Nada é impossível! Saindo de férias com muita bagagem e ainda assim ser capaz de desfrutar de esportes carro automobilismo ao seu destino Isso é algo que o Dr. Ing. hc F. Porsche AG torna possível para todos os mais recentes modelos 911 Coupé. Como isso é feito recentemente foi demonstrado pela fabricante de carros esportivos, usando um 911 Carrera S no local de teste do ATC ​​em Aldenhoven. O 911 foi colocado por lá anda SUAS - curvas inclinadas incluídos - carregando uma variedade de cargas no telhado ITS, entre eles bicicletas e pranchas de snowboard. Quatro malas para bagagem de férias Também a bordo estavam. Transporte de cargas está mais disponível possível graças a um verdadeiro sistema Porsche Tequipment acessórios transporte telhado especial, que transforma rapidamente a 911 em um veículo que oferece uma quantidade milagrosa de espaço para bagagem.

Cada Porsche 911 1) é pré-equipado para este ex-fábrica. O sistema é projetado para transportar bicicletários, uma caixa de telhado ou racks de esqui / snowboard. A caixa de telhado sozinho Fornece um extra de 310 litros de espaço para bagagem, elevando o total disponível até 455 litros no total. Até três bicicletas podem ser transportadas no telhado a 911, enquanto que para as férias de inverno ele pode lidar com nada menos que seis pares de esquis ou snowboards quatro. Para todos os 911 Boxster 2) e Cayman 3) Também oferece seis modelos diferentes Porsche cadeiras de criança no design Porsche. No total, mais de 300 funções práticas opcionais para todos os modelos da Porsche pode ser encontrada em www.porsche.com / Tequipment. As possibilidades de individualização retrospectiva inclui melhorias de desempenho, transportes e sistemas de proteção e estender-se para projetar pacotes de Esporte e outros acessórios úteis.


1) Porsche 911: consumo de combustível combinado de 12,4-8,2 l/100 km; Emissões de CO2 289-191 g / km
2) Porsche Cayman: consumo de combustível combinado 9,0-7,9 l/100 km; Emissões de CO2 211-183 g / km
3) Porsche Boxster: consumo de combustível combinado 9,0-7,9 l/100 km; Emissões de CO2 211-183 g / km

 

Google Tradutor

 

MASERATI SOB O PONTO DE VISTA FOTOGRÁFICO

MASERATI SOB O PONTO DE VISTA FOTOGRÁFICO

 

Eis um grupo de imagens dum modelo da Maserati sob o ponto de vista fotográfico.mas1 Copymas2 Copymas3-maseraty by_zegna_Copy

 

PORSCHE É NOTICIA

 

A fabricante de carros esportivos é manter solidamente para o curso de crescimento de criação de valor ITS

Porsche aumenta a receita e lucro no primeiro semestre de 2014

 

Stuttgart. Dr. Ing. H. C. F. Porsche AG pode olhar para trás em um primeiro tempo de muito sucesso de 2014. Entregas que cobrem o período que vai do início de janeiro até o final de junho aumentou oito por cento em relação ao mesmo período do ano passado, para 87,803 veículos. Receita subiu nos primeiros seis meses, 16 por cento para 8,2 bilhões de euros. Lucro Operacional cresceu oito por cento, para 1,4 bilhões de euros, o que equivale a um retorno sobre vendas de 17 por cento. Jobs como em 30 de junho de 2014 atingiu o número recorde de 21,326 funcionários. Isso é 18 por cento ou 3.178 pessoas amoras de um ano em agosto

Lutz Meschke, Membro do Conselho Executivo Financeiro e de TI da Porsche AG, enfatizou a organização eficiente ea consciência de alto custo dentro da empresa. Esta é a única maneira de alcançar de forma sustentável um retorno sobre vendas de pelo menos 15 por cento. Em sua visão, Meschke apontou o fardo crescente Causada pelo ambicioso programa de investimentos que a Porsche está a implementar a sua estratégia em 2018. "Resultante depreciação e crescentes custos trabalhistas representam um peso cada vez maior sobre os nossos resultados. Adicione a isso o gasto muito alto para pesquisa e desenvolvimento, em especial em relação a frota de redução das emissões de carbono ". Apesar de tudo isso, Meschke confirma que a Porsche pretende alcançar, pelo menos, o mesmo nível de resultados no ano fiscal de 2014, como no ano anterior.

O extenso programa de investimentos era visível em todos os locais, no primeiro semestre de 2014. Em fevereiro, a fabricante de carros esportivos abriu uma fábrica em Leipzig abrangente Com a sua própria oficina de pintura e linha de montagem do corpo para a produção do Macan. Porsche investiu mais de € 500.000.000 aqui. Há duas semanas, a cerimônia de um novo estúdio de design e túnel de vento de alta tecnologia de abertura teve lugar no Centro de Desenvolvimento de Weissach. Juntamente com o novo centro de integração eletrônica, local de investimento no Weissach totaliza cerca de 150 milhões de euros. No início deste ano, o trabalho começou em Zuffenhausen na primeira fase de construção de um novo centro de treinamento, uma fábrica de motores e edifícios de escritórios e serviços. Total de investimentos a principal fábrica da Porsche, que inclui uma nova linha de montagem do corpo, deverá ascender a mais de 700 milhões de euros nos próximos anos.

Presidente do Conselho Executivo da Porsche AG, Matthias Müller, destacou que a fabricante de carros esportivos é manter solidamente para o curso de crescimento de criação de valor ITS. "Estamos investindo em futuras tecnologias revolucionárias: como o plug-in hybrid drive e em segmentos de mercado promissores." Por exemplo, o desportivo carro off-road, o Macan, foi lançado no segmento de SUV de alto crescimento. Müller está convencido de que a Porsche é "absolutamente no caminho certo com os seus enormes esforços". Como prova, o Presidente do Conselho Executivo apresentou a qualidade superior dos carros esportivos. Qualidade no estudo apresentado pelo instituto de pesquisa de mercado dos EUA JD Poder em junho 2014 Porsche classifica o número um na avaliação global, como no ano anterior. Também O Panamera é o carro melhor avaliado no Estudo Integral. O 911 lidera o segmento "premium Midsize Sporty Car". O Boxster alcançado o primeiro lugar no segmento "compacto premium Sporty Car". "Estes são os nossos votos afirmação, mas também os nossos incentivos", disse Müller

Um dos resultados dessa estratégia de qualidade também se torna evidente na onda contínua de sucessos nos mercados internacionais de vendas, o CFO Meschke. No exercício de 2014, a Porsche vai aumentar sua suas vendas em mercados-chave dos singles dos Estados Unidos, China e Alemanha e seus valores globais aumento de vendas em todo o mundo.


Porsche 911 gama de modelos: 12,4-8,2 l/100 km consumo de combustível combinado; Emissões de CO2 289-191 g / km; Classe de eficiência: G-F
Gama de modelos Porsche Boxster / Cayman consumo de combustível combinado 9,0-7,9 l/100 km; Emissões de CO2 211-183 g / km; Classe de eficiência: G-F
Gama do modelo Porsche Cayenne (2015): O consumo de combustível combinado de 11,5-6,6 l/100 km; Emissões de CO2 267-173 g / km; Classe de eficiência: B e F-
E-Porsche Cayenne S Hybrid: consumo de combustível combinado de 3,4 l/100 km, o consumo de energia combinado kWh/100 20,8 km; emissões combinadas de CO2 79 g / km; Classe de eficiência: A +
Gama do modelo Porsche Cayenne (2014): O consumo de combustível combinado de 11,5-7,2 l/100 km; Emissões de CO2 270-189 g / km; Classe de eficiência: G-B
Gama de modelos Porsche Panamera: 10,7-6,4 l/100 km consumo de combustível combinado; Emissões de CO2 249-169 g / km; Classe de eficiência: B e F-
E-Porsche Panamera S Hybrid: consumo de combustível combinado 3,1 l/100 km, o consumo de energia combinado kWh/100 16,2 km; emissões combinadas de CO2 71 g / km; Classe de eficiência: A +
Gama de modelos Porsche Macan: consumo de combustível combinado 9,2-6,1 l/100 km; Emissões de CO2 216-159 g / km; Classe de eficiência: E-B
Porsche 918 Spyder: consumo de combustível combinado 3,1-3,0 l/100 km; consumo de energia combinado kWh/100 12,7 km; Emissões de CO2 72-70 g / km; Classe de eficiência: A +

 

CIDADE DO PORTO

 

Cidade do Porto é número 1 entre 31 cidades europeias


O que significa viver na cidade? Até que ponto os cidadãos amam ou não a sua cidade? A smart, juntamente com o Instituto Rheingold de Colónia, tentou responder a estas e outras perguntas, através de um estudo a nível europeu. Estes foram os principais resultados do mesmo feito a 3269 pessoas em 31 cidades: Os cidadãos veem-se claramente refletidos na sua cidade, sendo que a maioria não moraria noutro sítio. A nível europeu, e atravessando todos os estratos sociodemográficos, predomina o mesmo entendimento de alegria de viver na cidade. Com base nos resultados do estudo, foi desenvolvido o "Urban Joy Index" (UJI) da smart. Este constitui uma medida para a alegria de viver na cidade. A cidade que apresenta uma maior alegria de viver é a cidade Portuguesa do Porto, com um UJI de 86, seguida por Hamburgo (85) e depois por Colónia, Munique e Barcelona (todas com 80). O Urban Joy Index europeu geral fica nos 74 pontos.
"smart significa implementar, de forma ativa e inovadora, mobilidade e alegria de viver na cidade", afirma a Annette Winkler – Responsável pela marca smart. "Através deste estudo podemos descrever, com base num estudo concreto, pela primeira vez em toda a Europa, o conceito de "alegria de viver na cidade" e o que se esconde por detrás disso para os cidadãos das respetivas cidades. Isto é de extrema importância para a marca smart e para os seus produtos, já que assim podemos compreender ainda melhor as expectativas dos habitantes e levar isso em linha de conta aquando do contínuo desenvolvimento e aperfeiçoamento dos nossos produtos e serviços."
Apesar da falta de espaço, do aumento dos preços e da parcial insuficiência de infraestruturas, o fascínio das pessoas pelas grandes cidades permanece inalterado. Em média, os inquiridos do estudo avaliaram a sua cidade de modo muito positivo. 82% acham que é entusiasmante e empolgante viver na sua cidade. 76% pretendem continuar a viver na sua cidade nos próximos anos e 65% não se imaginam a viver noutro sítio. Mais uma conclusão do estudo: seis fatores compõem a alegria de viver na cidade - o todo enquanto cidade, a diversidade cheia de contrastes, a vitalidade inebriante, a nossa casa, as infraestruturas abrangentes, a redescoberta constante. Estes seis fatores influenciam o grau de alegria de viver na cidade e, assim,

smart survey_diagram_bw_CopyTT START50_FRONT_LHD_ALG_KM_Copy
essencialmente o Urban Joy Index. No entanto, os habitantes urbanos veem-nos simultaneamente como desafios quotidianos. Assim, pode dizer-se que há alegria de viver quando os habitantes conseguem superar estes desafios no quotidiano.
Para além disso, cria-se uma existência digna e, com isso, alegria de viver, quando são asseguradas algumas condições de base, nomeadamente: espaço, tempo, recursos financeiros, um ambiente intacto, segurança e mobilidade. Sem estas condições, não é possível haver alegria de viver. Como esclarece Martin Hülder, diretor de marketing da smart, "a smart, enquanto entidade que define a tendência da mobilidade urbana, contribui para que as pessoas possam desfrutar de maior alegria de viver na cidade. Contribui um pouco, na medida em que os condutores ficam com mais tempo livre, uma vez que podem conduzir pelo trânsito sem stress e estacionar de modo rápido e simples." Também os novos modelos smart fortwo e forfour, que entrarão no mercado este ano, foram adaptados aos escassos recursos do centro da cidade através das mais pequenas dimensões possíveis e do melhor aproveitamento possível do espaço interior, oferecendo porém bastante flexibilidade e conforto, bem como inúmeras possibilidades de personalização.
Foi recentemente desenvolvido o ranking da alegria de viver: o Urban Joy Index
Como medida para a alegria de viver na cidade, a smart criou o "Urban Joy Index" (UJI). Neste índice, os inquiridos avaliam perguntas específicas relacionadas com o tema alegria de viver na cidade numa escala de 0 (absolutamente nenhuma alegria de viver) a 100 (a maior alegria de viver). Daqui resultou de seguida um Urban Joy Index para cada cidade. A cidade que está à frente no ranking da maior alegria de viver é a cidade Portuguesa do Porto, com um UJI de 86, seguida por Hamburgo (85) e depois por Colónia, Munique e Barcelona (todas com 80). A média do Urban Joy Index geral europeu é 74.
O panorama geral dos resultados mais importantes do estudo smart
• Foram identificados seis fatores decisivos para a alegria de viver na cidade: a nossa casa, infraestrutura abrangente, redescoberta constante, diversidade cheia de contrastes, vitalidade inebriante, o conjunto do todo enquanto cidade;
• Cada um destes seis fatores pode ter o efeito contrário, se a intensidade for demasiada ou se for insuficiente. Lidar com esta interação de modo construtivo, dominando portanto o quotidiano urbano, estimula o desenvolvimento pessoal relativamente a ser-se "citadino", a ser-se um cidadão por convicção;
• As condições de base para uma existência digna são: espaço, tempo, recursos financeiros, um ambiente intacto, segurança e mobilidade. Quando não há estas condições, não pode haver alegria de viver;
• A nível europeu, e atravessando todos os estratos sociodemográficos, predomina o mesmo entendimento de alegria de viver na cidade. A alegria de viver na cidade é um sentimento universal;
smart - uma Marca da Daimler
Página 3
• Os cidadãos na Europa identificam-se com a sua cidade. A maioria não quer viver em nenhum outro sítio;
• As pessoas da cidade não querem simplesmente viver de forma luxuosa e desfrutar de luxo, como se é levado a crer pelas palavras frequentemente citadas dos "couch-potatoes", mas procuram o desafio de querer fazer o que as faz progredir.
Da metodologia do estudo
Os investigadores de mercado do Instituto Rheingold realizaram o levantamento em duas fases, no período de novembro de 2013 a março de 2014. Em primeiro lugar, foi levado a cabo um estudo de base qualitativo em cinco metrópoles europeias (Berlim, Paris, Roma, Londres e Madrid) sob a forma de grupos focais, entrevistas aprofundadas e levantamentos etnográficos na cidade. Os resultados levaram à compreensão fundamental do que é viver na grande cidade e identificaram-se os seis fatores para a alegria de viver na cidade. Com base nestes fatores, foi criado um inquérito para a segunda fase do estudo: um inquérito quantitativo online em 31 cidades europeias com o mínimo de 100 inquiridos por cidade. Dos resultados desta segunda fase, foi criado o Urban Joy Index.
O Instituto Rheingold de estudos de mercado pertence a uma das mais famosas entidades a nível mundial na investigação qualitativa de efeitos psicológicos. Com base na psicologia morfológica, os investigadores do Rheingold analisaram os fatores de influência e os contextos de sentido emocionais e inconscientes que determinam as ações de todas as pessoas

 

LAMBORGHINI ALIA-SE A EVENTO DA DUCATI

DUCATI2 CopyDUCATI3 CopyLAMBORGHINI ALIA-SE A EVENTO DA DUCATI

DUCATI4 CopyDUCATI5 CopyDUCATI6 CopyDUCATI7 CopyDUCATI8 CopyDUCATI9 Copy

No passado fim de semana a marca italiana de motos, Ducati levou a efeito um evento para os seus clientes na pista de Misano, que teve a Lamborghini como parceira, tendo a marca do touro deslocado uma série de modelos, parta test drive, da qual apresentamos imagens dos mesmos.aDUCATI10 CopyDUCATI12 CopyDUCATI14 CopyDUCATIWOLRD1-LAMBO-MISANO1 Copy

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA D EIMAGENS

 

TODO EM TERRENO EM SLOT

 

 

Grupo de imagens duma pslo10 Copyslot26 Copyslot25 Copyslot24 Copyslot23 Copyslot22 Copyslot21 Copyslot20 Copyslot19 Copyslot18 Copyslot17 Copyslot16 Copyslot15 Copyslot14 Copyslot12 Copyslot11 Copyslot9 Copyslot8 Copyslot7 Copyslot6 Copyslot5 Copyslot4 Copyslot3 Copyslot2 Copyrova de todo o terreno em slot, organizado numa pista em Guimarães.

 

Fotos de LUis Faria - www.velocidadeonline.com

 

CLASSICOS EM SILVERSTONE

CLÁSSICOS EM SILVERSTONE

 

Grupo de imagens do nosso amigo preparador Luis Moutinho na sua recente desliocação à pista inglesa de Silverstone.

 

Fotos de Luis Moutinho - www.velocidadeonline.comsilv1-luismoutinho Copysilv2 Copysilv3 Copysilv4 Copysilv5 Copysilv6 Copysilv7 Copysilv8 Copysilv9 Copysilv10 Copysilv11 Copysilv12 Copysilv14 Copysilv15 Copysilv16 Copysilv17 Copysilv18 Copysilv19 Copysilv20 Copysilv21 Copysilv22 Copysilv23 Copy

 

NOVO S 65 AMG COUPÉ

 

Novo S 65 AMG Coupé

O S 65 AMG Coupé é o novo modelo de doze cilindros da gama Classe S. Conforto de condução único, uma referência em termos de desempenho e pormenores exclusivos são pontos fortes deste veículo de duas portas. Os contornos irresistíveis do V12 Coupé são acentuados por um conjunto de elementos de design expressivos em cromados brilhantes. O motor AMG biturbo V12 de 6,0 litros, com uma potência de 463 kW (630 cv) e 1000 Nm de binário, é único no seu segmento, tal como a suspensão desportiva AMG, com base no MAGIC BODY CONTROL com função de inclinação em curva e ROAD SURFACE SCAN.

Gama exclusiva da Mercedes-AMG e uma longa tradição em motores V12

Coupé, Limousine, Roadster e Todo-o-Terreno: depois do S 65 AMG, do SL 65 AMG e do G 65 AMG, o novo S 65 AMG Coupé é o quarto veículo de alto desempenho da AMG com um motor V12. Nenhum outro fabricante oferece um portfólio tão vasto de veículos de doze cilindros como a Mercedes-AMG. Em 2003, a marca desportiva da Mercedes-Benz apresentou um coupé com um potente motor V12 biturbo sob a designação de CL 65 AMG (série de modelos C215). O seu sucessor, o CL 65 AMG (série de modelos C216) esteve disponível entre 2007 e 2014, e foi o antecessor direto do novo S 65 AMG Coupé.


 

Dados principais:

 

S 65 AMG Coupé

Cilindrada

5980 cc

Potência

463 kW (630 cv) às 4800-5400 rpm

Binário máximo

1.000 Nm

a 2300-4300 rpm

Consumo de combustível combinado NEDC

11,9 l / 100 km

Emissões de CO2

279 g/km

Classe de eficiência

G

Aceleração 0 - 100 km/h

4,1 s

Velocidade máxima

250 km/h*

* Limitada eletronicamente

Os motores de doze cilindros são considerados ainda como o pináculo do design de motores. Entre os conhecedores, o motor AMG V12 biturbo de 6,0 litros em particular é considerado como um exemplo extraordinário do seu tipo. Ao abrir o capot do S 65 AMG Coupé é imediatamente óbvio o porquê: o motor exclusivo em fibra de carbono é sinónimo da potência excecional do motor V12, fabricado em Affalterbach de acordo com o princípio "um homem, um motor". Para além de funcionar como referência da AMG, confirmando a precisão superior e a qualidade de produção, a placa do motor AMG que tem a assinatura do técnico do motor é também um testemunho claro do inestimável DNA da marca de alto desempenho da Mercedes-Benz.

Um motor sensacional e um desempenho superior sem esforço

O AMG V12 desenvolve um pico de potência de 463 kW (630 cv) e um binário máximo de 1000 Nm – permitindo um desempenho superior sem esforço: o S 65 AMG Coupé acelera de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos e tem uma velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente). Também nas restantes características o motor AMG V12 biturbo de 6,0 litros assegura uma motorização sensacional: conforto requintado de condução, potência de tração tremenda e disponibilização de potência sem esforço em todas as velocidades, em conjunto com as características de funcionamento do motor e com o som típico distinto do AMG V12.

Uma breve consulta aos valores de consumo e de emissões comprova que o AMG V12 está equipado para o futuro: com um consumo de combustível de 11,9 litros aos 100 quilómetros, de acordo com NEDC combinado (equivalente a 279 g/km CO2), o S 65 AMG Coupé é significativamente mais económico do que todos os seus rivais. Comparado com o modelo CL 65 AMG anterior, o consumo foi reduzido 2,4 litros aos 100 quilómetros (NEDC combinado). O modelo de doze cilindros topo de gama cumpre a norma de emissões EU6.

Transmissão com três modos individuais

A AMG SPEEDSHIFT PLUS 7G-TRONIC é responsável pela transmissão de potência para o eixo traseiro. A transmissão oferece três modos individuais: o condutor pode escolher entre Controlled Eficiency (C), Sport (S) e Manual (M) premindo um botão na consola central. Sport e Manual realçam o dinamismo do veículo: o máximo apelo emocional e o caráter desportivo tangível são assegurados pela redução breve e precisa da ignição e injeção quando muda para uma velocidade superior em carga total. Isto reduz os tempos de mudança de velocidade e atribui um som mais emotivo às mudanças. A função de arranque/paragem ECO é ativada no modo "C" da transmissão.

A bateria de iões de lítio reduz o peso em mais de 20 kg

O S 65 AMG Coupé está equipado de série com uma bateria de iões de lítio. Esta tecnologia inovadora oferece numerosas vantagens em relação ao conceito de bateria convencional: com uma capacidade de 78 Ah, a bateria de iões de lítio substitui a bateria do motor de arranque e a bateria de backup – permitindo uma redução de peso superior a 20 kg.

Suspensão desportiva AMG com função de inclinação em curva

A suspensão desportiva AMG, com base no MAGIC BODY CONTROL, oferece uma sensação de condução incomparável. A combinação do Active Body Control (ABC), ROAD SURFACE SCAN e função de inclinação em curva é única. Esta função permite que o S 65 AMG Coupé se incline nas curvas de modo semelhante a um motociclista. A aceleração lateral que atua sobre os ocupantes é semelhante à condução numa curva fechada. Particularmente em estradas fora da cidade, a função de inclinação em curva eleva o prazer e o conforto de condução. O objetivo não é conseguir maior velocidade em curva, mas sim criar uma experiência ainda mais agradável de condução. A função de inclinação em curva pode ser selecionada como um dos três modos de condução utilizando o interruptor ABC; está ativa no intervalo de velocidade entre 15 e 180 km/h.

O veículo inclina-se automaticamente nas curvas em frações de segundo – dependendo do raio da curva e da velocidade do veículo. O sistema de suspensão inovador deteta curvas utilizando a câmara atrás do para-brisas, registando a curvatura da estrada até 15 metros à sua frente, e um sensor adicional de aceleração lateral. A função de inclinação em curva tem a sua estreia no S 63 AMG Coupé e no S 65 AMG Coupé.

ROAD SURFACE SCAN é uma tecnologia que consegue detetar antecipadamente as ondulações da superfície com a ajuda de uma câmara. O MAGIC BODY CONTROL ajusta depois antecipadamente a suspensão para se adequar à situação, compensando eficazmente os movimentos do chassis. Os dois modos de suspensão - "Comfort" e "Sport" - estão também disponíveis.

Direção desportiva sensível à velocidade com raio de viragem variável

A direção desportiva eletromecânica sensível à velocidade com raio de viragem variável complementa perfeitamente a tecnologia sofisticada da suspensão: otimiza o comportamento e a agilidade do veículo, mantendo a segurança de condução em velocidades elevadas. No modo de suspensão "Comfort", a direção desportiva sensível à velocidade melhora o conforto fornecendo maior assistência de direção. Por outro lado, se a definição "Sport" da suspensão for selecionada, o condutor sente um nível rígido desportivo da assistência da direção. As curvas pré-programadas da direção assistida melhoram o feedback da superfície da estrada e a precisão da direção.

O S 65 AMG Coupé possui jantes forjadas com design multi-raios, tamanho 8,5 x 20 à frente e 9,5 x 20 atrás, com pneus 255/40 R 20 e 285/35 R 20. As jantes forjadas exclusivas do V12 Coupé fascinam devido ao seu design excecional, que representa uma interpretação contemporânea dos aros das jantes do veículo desportivo clássico: cada um dos 16 raios roda para que os contornos que captam a luz iluminem o centro do cubo da roda. Efeito: a roda parece ainda maior.

Sistema opcional de travões cerâmicos compostos de alto desempenho

O sistema de travões compostos AMG de alto desempenho possui pinças com acabamento cinzento. Estão disponíveis pinças vermelhas como opção. O sistema de travões cerâmicos compostos de alto desempenho está disponível como opção.

Design: contornos irresistíveis, generosamente acentuados com cromados

Caráter desportivo superior, combinado com a clareza sensual típica da Mercedes-Benz – os contornos irresistíveis do S 65 AMG Coupé constituem uma visão cativante. As funcionalidades específicas do V12 incluem inúmeros elementos de design cromados brilhantes na frente, nos lados e atrás, que são particularmente eficazes em conjunto com a pintura escura: a grande estrela central da Mercedes no para-choques dianteiro, a grelha do radiador de "lâmina dupla", todas as grelhas de entrada de ar, a faixa de acabamento na "asa A" e o repartidor dianteiro são cromados. O repartidor dianteiro tridimensional reduz a elevação do eixo dianteiro, e o espaço acima do repartidor dianteiro assegura um fluxo efetivo de ar para o refrigerador de óleo do motor separado atrás do repartidor.

Na parte lateral, a visão é atraída para as letras "V12 BITURBO" nas asas e para os pormenores cromados brilhantes nas saias laterais – que combinam perfeitamente com as jantes forjadas polidas brilhantes. A vista traseira é também memorável: os dois escapes duplos cromados do sistema de escape desportivo da AMG com design V12 estão integrados no para-choques traseiro. Por cima do difusor distinto, pintado em preto brilhante, o elemento de acabamento forma um contraste efetivo: Replica o design das "asas A" no para-choques dianteiro e tem um acabamento cromado brilhante.

Interior: equipamento, qualidade e ambiente com os mais elevados padrões

O caráter extraordinário é também evidente no interior: o S 65 AMG Coupé acolhe os ocupantes com um ambiente incomparavelmente requintado. Este veículo de duas portas possui os melhores materiais, a mais elevada qualidade de fabrico e uma gama extensa de equipamento de série. Em termos visuais, o interior é dominado pelos bancos desportivos. Os estofos em pele suave designo AMG Exclusive com padrão de diamante apresentam perfurações delineadas: as perfurações evitam deliberadamente as áreas onde existem costuras na pele. Como resultado, revela costuras excecionalmente puras e uma impressão de qualidade incomparável.

Os bancos desportivos AMG desenvolvidos exclusivamente asseguram o conforto ótimo em longas viagens. A regulação elétrica, a função de memória, o aquecimento e o controlo de climatização são funcionalidades instaladas de série. Os assentos e encostos dos bancos mais contornados melhoram o apoio lateral quando curva em alta velocidade. Encontram-se símbolos AMG de alta qualidade em todos os quatro encostos e o logótipo AMG está gravado na consola central dianteira.

Novo volante desportivo com design de três raios

O novo volante desportivo de três raios permite o controlo perfeito do veículo. Possui patilhas de mudanças, um contorno distinto revestido com pele perfurada na zona das mãos, e um relevo metálico com as letras AMG.

Outra especialidade típica da AMG é o painel de instrumentos AMG: informação sobre as rotações do motor, velocidade do veículo e muito mais aparecem em dois mostradores redondos clássicos no ecrã TFT a cores de alta resolução com 31,2 centímetros. A tipografia, os ponteiros em vermelho/prata, o velocímetro com a sua escala de 360 km/h e as letras "V12 BITURBO" no conta-rotações têm uma aparência específica da AMG. Quando abre a porta do condutor, aparece um ecrã inicial AMG no ecrã do lado direito, e aparece um S 65 AMG Coupé animado no painel de instrumentos.

Equipamento de série extenso com ecrã superior e teclado tátil

A vasta gama de equipamento standard do S 65 AMG Coupé inclui o ecrã superior e o teclado tátil. O ecrã superior projeta informação chave, tal como a velocidade do veículo, limites de velocidade, orientações de navegação, sinais de trânsito e informação do DISTRONIC PLUS no para-brisas. A visualização das rotações do motor e da velocidade engrenada é exclusiva da AMG. Em modo de transmissão Manual, é também projetada no para-brisas uma barra de mudanças e as velocidades possíveis. O ecrã a cores virtual, que mede 21 x 7 centímetros, parece flutuar sobre o capô a uma distância aproximada de dois metros do condutor. O teclado tátil inovador da Mercedes-Benz torna significativamente mais fácil operar o rádio, o telefone e o sistema de navegação. Em contraste com os sistemas convencionais, o ecrã tátil pode ser utilizado para operar todas as funções de informação e entretenimento. A área de input tem aproximadamente 6,5 x 4,5 centímetros e está integrada no apoio do braço com uma cobertura para o teclado.

Intelligent Drive: novos padrões de segurança

O S 65 AMG Coupé estabelece igualmente novos padrões em termos de segurança ativa e passiva: o que começou com o PRE-SAFE® há dez anos e continuou com o DISTRONIC PLUS está agora a evoluir para uma nova dimensão de condução. O conforto e a segurança fundiram-se num só. A Mercedes-Benz chama a isto Intelligent Drive. Os novos sistemas tornam o novo Classe S Coupé ainda mais confortável e seguro.

O equipamento de série do S 65 AMG Coupé inclui (seleção):

  • Câmara a 360°;
  • Assistente de estacionamento ativo com PARKTRONIC;
  • Sistema sound surround Burmester®;
  • Pack Assistência à condução Plus, incluí DISTRONIC PLUS com Assistente de Direção e Stop&Go Pilot, Travão PRE-SAFE®, BAS PLUS com Assistente de ângulo morto ativo, Assistente Ativo de Faixa de Rodagem e PRE-SAFE® PLUS;
  • Pack Conforto dos bancos para o condutor e para o passageiro dianteiro;
  • Estofos em pele suave AMG Exclusive;
  • KEYLESS-GO.

As encomendas do S 65 AMG Coupé podem ser efetuadas neste momento. O lançamento no mercado terá lugar no final de setembro. O valor de comercialização do S 65 AMG Coupé será a partir de 307.950€.

S 65_AMG_1_CopyS 65_AMG_2_Copy
 

NOVA "ARMA" DA RENAULT?

 

DIA D-30: O Renault Sport R.S. 01 LEVANTA O VÉU…

 

Há cerca de um mês revelámos os primeiros traços do futuro modelo de competição da Renault.

Hoje, revelamos o seu nome: Renault Sport R.S. 01.

Descubra a primeira imagem do Renault Sport R.S. 01 no seu elemento natural. O paddock.

Até ao próximo dia 27 de Agosto, no Salão de Moscovo, onde será finalmente revelado este espectacular automóvel de competição que será a futura estrela dos World Series by Renault.Teaser Renault_Sport_RS_01_Copy

 

DUNLOP FEZ ANÁLISE

 

Dunlop analisa primeiro semestre da temporada

 

Durante a pausa a meio da temporada do Campeonato do Mundo de Motociclismo, olhamos para os aspetos mais interessantes de 2014 sob a perspetiva dos pneus.

Tendências na escolha de pneus

Os pilotos arriscaram menos este ano. Analisemos quem escolhe o quê e por que o faz.

4@11@9@11@9@5xe" filled="f" stroked="f">image003.png@01CFABDF.D727A4F0" >Durante 2013, os seis principais pilotos do campeonato escolheram os mesmos pneus oito vezes em 17 corridas. Nesta época, até ao momento, a variedade é muito menor, com os seis principais pilotos a escolheram uma opção diferente apenas duas vezes.

Na Argentina, Luis Salom terminou em terceiro lugar, despois de ter eleito um composto suave (997) para o pneu traseiro, por comparação ao extra duro 067. O pneu 997 foi também a escolha de Rabat e Corsi em Mugello, que terminaram em primeiro e quarto lugares respetivamente, enquanto os restantes finalistas optaram pelo composto médio.

Clinton Howe, Diretor de Operações de Moto2 e Moto3 explica o motivo: “No ano passado o nosso objetivo era disponibilizar duas opções idênticas entre as quais os pilotos pudessem escolher. O nosso trabalho tem sido contínuo e neste momento estamos focados em aumentar a janela operacional dos nossos pneus. Isto significa que os pneus que temos atualmente em pista são muito mais versáteis do que eram há um par de anos atrás e que se adaptam a mais condições. Um piloto com experiência e que se sente confortável com os pneus, pode concentrar-se em otimizá-los, fazendo os ajustes necessários à sua moto, em vez de os mudar. As variáveis são menores se optarem por manter os pneus que já conhecem"

Duro e rápido

De uma maneira geral, os pneus de 2014 são "mais duros" do que os homólogos de 2013. Por norma, os pilotos evitavam pneus mais duros porque considerarem que tinham menos aderência ao piso, sendo "mais lentos" do que os macios. A vitória em Sachsenring foi alcançada com a mais recente geração de pneus estra duros e a corrida foi mais rápida em sete segundos do que a de 2013, onde se utilizaram compostos mais macios.

Conceito para a corrida – mais rápido que nunca

O trabalho de desenvolvimento da Dunlop é um processo contínuo no qual se integra rapidamente o feedback obtido durante as provas. Os testes na Ilha Phillip, que decorreram em março, resultaram na introdução, em junho, em todas as corridas dos novos pneus extra duros 25-067. Enquanto os pilotos estão concentrados no segundo semestre da época, a Dunlop já está a trabalhar nas especificações para 2015, tendo em vista melhorias futuras.

 

Sobre a Dunlop

A Dunlop é um dos principais fabricantes mundiais de pneus de altas e muito altas prestações, com um impressionante historial de êxitos em desportos motorizados. A Dunlop é o parceiro técnico da Suzuki Endurance, Honda TT Legends, Kawasaki e Honda e o único fornecedor de pneus para a Moto2 e Moto3.

A vasta experiencia da Dunlop em corridas deu lugar a tecnologias inovadoras aplicadas a pneus desenhados para a condução diária. 2013 foi o 125º aniversário da Dunlop e a introdução do nosso fundador de pneus.

Os pneus Dunlop estavam na mota que ganhou o primeiro campeonato de 500cc em 1949 e dominou as competições durante as décadas seguintes. Em 1991 uma mota de Superbikes com pneus Dunlop ganhou o primeiro de três campeonatos consecutivos do Mundo e em 2008 Marco Simoncelli escolheu pneus Dunlop, fazendo a vitória número 200 da Dunlop num Grande Prémio na categoria 250cc, numa fase em que a Dunlop conseguiu 17 Campeonatos do Mundo.

Em 2010 a Dunlop tornou-se no único fornecedor oficial de Moto2 e em 2012 também de Moto3. As corridas de resistência têm sido dominadas pelos pilotos e equipas Dunlop, com nove títulos mundiais dos 11 disputados desde 2002. Os pneus para corrida da Dunlop são o equipamento original de muitas marcas líderes do mundo das duas rodas como Honda, Kawasaki, KTM e Suzuki.

Para mais informações sobre a Dunlop e os seus produtos, visite www.dunlop-tires.com ou as nossas contas de Twitter e Facebook.

 502296 Copy522922 Copy522991 Copy

 

NOVO CLASSE V DA MERCEDES

 

Novo Classe V da Mercedes-Benz

 

A Mercedes-Benz está a redefinir o segmento dos monovolumes com o novo Classe V. Sendo um dos mais recentes membros da família de veículos de passageiros da marca, estabelece novas referências no seu segmento ao nível do design e das suas inovações. O novo Classe V combina espaço e capacidade até oito pessoas e uma funcionalidade exemplar, com a atração de uma classe superior, conforto e um prazer de condução eficiente e seguro tão característico dos veículos Mercedes-Benz. Isto torna o Classe V, entre todos os monovolumes, no veículo perfeito para todos aqueles que apreciam espaço, mas que não querem deixar o estilo e o conforto de lado. Quer seja num dia de compras, numa viagem familiar ou numas longas férias com amigos, quer seja no transporte de convidados ilustres para um evento de gala, o novo Classe V oferece uma flexibilidade surpreendente em termos de utilização do interior e sempre em grande estilo.

 

“Com o novo Classe V, estamos a expandir a nossa gama de veículos de passageiros premium da Mercedes-Benz com um veículo até oito pessoas,” afirma Dr. Dieter Zetsche, Presidente do Conselho de Administração da Daimler AG e Responsável pela Mercedes-Benz Cars Division. "A funcionalidade é obrigatória para um monovolume. O conforto e o estilo são a cereja no topo do bolo. O novo Classe V combina ambos os conceitos de um modo que nenhum outro veículo deste segmento consegue oferecer.”

 

 

Emocionante e dinâmico – tamanho numa nova forma

“O novo Classe V comprova que uma aparência elegante e dinâmica também é possível em tamanho XXL,” afirma Volker Mornhinweg, Responsável pela Mercedes-Benz Vans. “O Classe V é um veículo versátil que oferece valor, eficiência e segurança ao mais alto nível. Como resultado, dirigimo-nos a grupos de clientes completamente novos — incluindo pessoas que necessitam de um espaço generoso mas que nunca quiseram conduzir um monovolume. 

 

Mercedes-Benz Intelligent Drive – segurança exemplar

Um nível elevado de conforto e um padrão exemplar de segurança são assegurados por um total de onze sistemas tecnologicamente avançados de assistência à condução, tais como o radar, câmara e sensores de ultrassons, que também foram introduzidos nos novos Classe E e Classe S com a designação de "Mercedes-Benz Intelligent Drive". O equipamento de série inclui o Crosswind Assist (Assistente de ventos laterais), ajudando a estabilizar o Classe V em situações com ventos laterais fortes, e o ATTENTION ASSIST, que alerta o condutor para casos de distração e sonolência. O Active Parking Assist, (Assistente de estacionamento ativo) está disponível como opção, tornando o estacionamento do novo monovolume tão fácil e conveniente como estacionar um veículo compacto.

 

Outras opções disponíveis incluem a câmara a 360°, controlo de velocidade adaptável DISTRONIC PLUS, COLLISION PREVENTION ASSIST, Traffic Sign Assist com função de aviso do itinerário, Assistente de mudança de faixa, Assistente de ângulo morto, Sistema de iluminação inteligente por LED e Assistente de máximos adaptáveis. A maior parte destes sistemas de assistência está disponível neste segmento pela primeira vez.

 

O sistema PRE-SAFE®, familiar dos modelos de passageiros, está disponível como opção para melhorar ainda mais a segurança. Quando existe um risco de acidente, inicia medidas de proteção para assegurar que os cintos e os airbags oferecem a melhor proteção durante uma colisão.

 

 

 

Eficiência superior: desempenho de seis cilindros com consumo de quatro cilindros

Nesta fase de lançamento no mercado, o novo Classe V apresenta a nova motorização 250 BlueTEC de quatro cilindros, com um avançado sistema de turbocompressão de duas fases, com bastante sucesso na gama. O V 220 CDI desenvolve 120 kW (163 cv) e 380 Nm. Isto representa um aumento de 20 Nm sobre o seu antecessor – mas com uma redução aproximada de dois litros no consumo de combustível. Com um consumo de combustível de apenas 5,7 lt/100 km e emissões de CO2 de 149 g /km, o V 220 CDI ocupa uma posição de liderança absoluta no segmento.

 

Com uma potência de 140 kW (190 cv) e um binário máximo de 440 Nm, o novo motor V 250 BlueTEC apresenta uma enorme disponibilidade, sendo perfeitamente comparável à motorização V6 do antecessor. Nas fases de aceleração, estão disponíveis 10 kW e 40 Nm adicionais ("overboost"). Como resultado, o modelo topo de gama desenvolve 150 kW (204 cv) e um binário máximo de 480 Nm. O V 250 BlueTEC acelera de 0 a 100 km/h nuns impressionantes 9,1 segundos. Ao mesmo tempo, o modelo de topo proporciona uma viagem extremamente confortável com um elevado nível de insonorização no habitáculo.

 

Com o consumo de combustível significativamente reduzido, a partir de apenas 6,0 lt/100 km (157 g de CO2/km), o motor 250 BlueTEC consome menos 28% de combustível quando comparado com a motorização de seis cilindros da anterior geração, mantendo a mesma performance.

 

Novo padrão de agilidade e prazer de condução

Para melhorar o prazer de condução pessoal, o Classe V é o único veículo no seu segmento a oferecer a função AGILITY SELECT em conjunto com a transmissão automática. Premindo um botão o condutor pode selecionar um de quatro modos de condução: económico, confortável, desportivo e manual. A resposta do motor, do acelerador e da transmissão são adaptados em conformidade.

 

Estilo moderno e apelo de classe superior

O interior do Classe V é uma novidade no segmento dos monovolumes. Não só devido ao seu silêncio agradável, mas aos materiais de alta qualidade, com uma sensação agradável e um conceito de cores harmonioso, detalhes complexos e um idioma de design progressivo que desperta os sentidos, transmitem um apelo de classe superior no segmento – e a sensação de "regresso a casa" típica dos veículos Mercedes-Benz. Está também disponível pele para os bancos, volante e alavanca de velocidades. Esta atmosfera acolhedora é completada por uma iluminação ambiente subtil em três cores.

 

Um pormenor que chama a atenção é o painel com duas partes e estilo dinâmico. A secção superior e inferior são separadas por um elemento de revestimento tridimensional grande, que cria uma impressão de largura e sublinha o apelo de classe superior. A secção inferior tem um design escultural. Realça a sensação generosa de espaço, emanando também uma leveza tangível. Pela primeira vez nesta classe, a secção superior do habitáculo está disponível opcionalmente com uma aparência de pele e costuras de acabamento luxuoso.

 

Uma nova dimensão em conforto

O Classe V define também novos padrões de conforto e versatilidade O monovolume da Mercedes-Benz é o único veículo no segmento a oferecer um suporte lombar opcional de 4 vias e ventilação ativa dos bancos, que permite assegurar um conforto acrescido aos ocupantes dos bancos dianteiros.

 

Numerosas configurações de bancos e carga

Os bancos traseiros permitem numerosas configurações para responder a todas as necessidades. Graças à tecnologia melhorada e à lógica operacional, podem ser rebatidos intuitivamente para permitir o acesso rápido e fácil à 2ºfila de bancos. Como opção, uma mesa rebatível pode ser instalada entre os bancos individuais. Graças às calhas dos bancos otimizadas com sistema de libertação rápida, é com pouco esforço que se move longitudinalmente os bancos individuais ou se posicionam frente a frente. Também podem ser todos removidos em qualquer altura para criar uma área de carga adaptada às necessidades específicas.

 

Abertura separada do vidro traseiro e segundo nível de carga

Para facilitar a carga e a descarga, o Classe V tem mais uma novidade neste segmento, sob a forma de um vidro traseiro com abertura independente, ligado à estrutura da porta traseira superior. Pode ser aberto e fechado independentemente da porta traseira. Isto facilita a carga e a descarga de dois modos: por um lado, permite um segundo nível de carga; por outro lado – particularmente em espaços de estacionamento apertados – não é necessário abrir a porta traseira maior. O organizador correspondente do compartimento de carga é de fácil instalação. Suporta até 50 kg e tem dois encaixes, cada um com um cesto de compras amovível e dobrável. No Classe V AVANTGARDE, o vidro traseiro com abertura separada e o organizador do compartimento de carga são de série.

 

Outro USP para o novo Classe V: a porta traseira está disponível opcionalmente como porta EASY-PACK, com abertura e fecho elétricos, podendo esta ser programada no seu ponto de abertura máximo em qualquer posição. Como resultado, a porta EASY-PACK melhora consideravelmente a acessibilidade à bagageira.

 

Modelo exclusivo no lançamento: Classe V Edition 1

Tal como todas as novas séries de modelos de veículos de passageiros da Mercedes-Benz, o Classe V possui também uma edição limitada - Edition 1. As funcionalidades distintas deste modelo especial de 140 kW (190 cv.) com transmissão automática 7G-TRONIC PLUS incluem suspensão desportiva ou, opcionalmente, suspensão AGILITY CONTROL com sistema de amortecimento seletivo. Jantes de liga leve de 19 polegadas e 5 raios duplos, vidros escurecidos no compartimento traseiro, bancos em pele castanha, um painel revestido a pele com costuras de contraste e acabamentos com aparência em madeira de ébano escura. Para assegurar o conforto máximo, este está equipado com ventilação ativa dos bancos dianteiros, controlo automático de climatização THERMOTRONIC e ar condicionado semiautomático TEMPMATIC na traseira, COMAND Online, sistema Burmester® Surround Sound, porta lateral esquerda e direita elétrica, porta traseira elétrica EASY-PACK com abertura independente do vidro traseiro e pack Parking com câmara a 360°. O COLLISION PREVENTION ASSIST, o Assistente de mudança de faixa, o Assistente de ângulos mortos e o sistema PRE-SAFE® oferecem uma segurança exemplar.

 

Esta edição só estará disponível para encomenda até 31 de dezembro 2014.

 

Os valores de comercialização do Classe V têm início em:

V 220 CDI (cx. manual) – 49.575€

V 250 AVANTGARDE (cx. automática) – 54.880€Novo Classe_V_Copy

 

CAPTUR HELLY HANSEN

 

RENAULT CAPTUR HELLY HANSEN: AO RITMO DA AVENTURA

 

Evasão urbana ou evasão até por trilhos mais inexplorados? Com o Renault Captur Helly Hansen, a escolha é sua! Na realidade, não é apenas pela designação que esta série limitada apela à aventura. O sistema de controlo de tracção Extended Grip e os pneus “mud and snow” fazem parte do equipamento de série, a par de outras especificidades, como a nova cor Vermelho Flamme. Um crossover ainda mais exclusivo e apelativo, que já está a ser comercializado na Rede de Concessionários a partir de 19.860€.

 Renault-Captur-Helly-Hansen CopyRenault Captur_Helly_Hansen__Copy

 

PARCERIA GALP - RENOVA

 

Renova e Galp Energia estabelecem parceria ibérica


Galp Energia-Renova_CopyA Galp Energia e a Renova estabeleceram uma parceria ibérica que procura sinergias
na utilização conjunta das duas marcas.
Presentes em Portugal e em Espanha, há já mais de duas décadas, ambas as marcas foram gradualmente
caminhando para a iberização, o que acarretou importantes desafios na resposta a esta nova dimensão de mercado.
A forma inovadora como cada uma das empresas se posicionou nesse novo mercado explica também a sua solidez
enquanto empresas ibéricas.
Novas decorações nas casas de banho de áreas de serviço em Portugal e Espanha ou expositores com uma selecção
de produtos da sua gama mais recente- Red Label – criados para a rede de lojas Tangerina, são algumas das
iniciativas incluídas nesta parceria, que abrange 15 áreas de serviço, nos eixos rodoviários mais importantes que
ligam os dois países. Esta iniciativa projeta o carácter inovador das duas marcas, que partilham também os desafios
do mercado ibérico.
A apresentação da parceria contou com a presença do vice presidente da Galp Energia, Luís Palha da Silva, e do CEO
da Renova, Paulo Pereira da Silva.
Sobre a Galp Energia:
A Galp Energia é, atualmente, a única empresa da Peninsula Ibérica com uma oferta tri-fuel: combustíveis, gás natural e
eletricidade, vendendo praticamente os mesmos volumes de produtos petrolíferos nos dois lados da fronteira.
É empresa de integrada de energia focada na exploração e produção de petróleo e gás natural, com o negócio da Refinação e
Distribuição da Galp Energia centrado na Peninsula Ibérica, onde é um dos mais importantes players do mercado da energia,
com perto de 600 postos em Espanha e mais de 700 em Portugal.
Sobre a Renova:
A Renova é uma marca portuguesa de produtos de grande consumo a operar no segmento de papel tissue. Desde sempre
marca líder no nosso país, está presente nos cinco continentes desenvolvendo uma estratégia de inovação constante e
lançamento de novas soluções. Esta estrtágia tem vindo a permitir que mais 50% do volume de negócio provenha de mercados

 

NOVAS INSTALAÇÕES CAETANO PARTS

 

Caetano Parts (Norte) tem novas Instalações em Vila Nova de Gaia.

 

A Caetano Parts (Norte) já está a operar nas novas instalações situadas na Av. Vasco da Gama (junto à sede do Grupo Salvador Caetano), em Vila Nova de Gaia.

 

 

A Caetano Parts é a central de peças multimarca da Caetano Retail, organização que agrega as empresas do Grupo Salvador Caetano que desenvolvem a actividade de distribuição e reparação automóvel de diversas marcas em Portugal.

 

A Caetano Parts tem duas Centrais de Peças: a Caetano Parts (Norte) e a Caetano Parts (Sul).

Como o nome indica, faz a gestão de todas as peças originais das marcas comercializadas pela Caetano Retail, bem como aftermarket NGK, Magneti Marelli, Varta, Osram, pneus e lubrificantes. Tem um total de 82 colaboradores, distribuídos pelo Atendimento ao Cliente, Apoio técnico ao Cliente, Gestão de Stocks, Armazém / Logística e Serviços Administrativos

Disponibiliza um stock permanente com o valor de 5.500.000€, num total de quase 130.000 referências activas em stock.

 

As duas unidades Centrais de Peças em conjunto, distribuem para todo o território nacional, incluindo Açores e Madeira. A Caetano Parts labora em contínuo desde as 6:00h até às 19:00h, para garantir a entrega diária de peças aos seus clientes.

 

Com este novo Armazém de Peças e Balcão de Atendimento ao Público em Vila Nova de Gaia, a Caetano Parts fica mais bem preparada e com melhores condições para prestar um ainda melhor serviço ao cliente, quer ao Balcão quer no atendimento telefónico.

 

Estas novas instalações permitem várias melhorias operacionais, tanto na armazenagem como despacho e relacionamento com o Cliente.

 

Todos os contactos telefónicos, fax e email mantém-se inalterados, nomeadamente os números directos de cada marca, e-mails bem como o número geral de atendimento: 22 619 06 20.

 

 

NISSAN CRESCEU 36,7%

 

NISSAN REGISTA CRESCIMENTO DE 36,7% DE RENDIMENTO LÍQUIDO NO PRIMEIRO TRIMESTRE DO AF2014

 

J

NISSAN REGISTA CRESCIMENTO DE 36,7% DE RENDIMENTO LÍQUIDO NO PRIMEIRO TRIMESTRE DO AF2014

YOKOHAMA, Japão - A Nissan Motor Co., Ltd. anunciou hoje os resultados financeiros para o 1º Trimestre do exercício fiscal 2014 (AF2014), de 01 de Abril até 30 de Junho.

O lucro operacional cresceu até aos 122,6 mil milhões de ienes (1,20 mil milhões de dólares/880 milhões de euros) no primeiro trimestre do AF2014, representando uma margem de 5% das receitas líquidas, as quais subiram 10,4% para 2,47 biliões de ienes no período (24,13 mil milhões de dólares /17,60 mil milhões de euros).


Imagens Relacionadas

Imagens Relacionadas

 

NOVO PORTAL AZ AUTO

 

Novo Portal de Encomendas AZ AUTO
Com o objetivo de dinamizar ainda mais o seu negócio, e o negócio dos seus clientes, a AZ Auto
acaba de desenvolver um novo portal de encomendas, que estará a funcionar em pleno já a partir
do dia 29 de julho.
Trata-se de uma plataforma inovadora, feita a pensar nos métodos de trabalho e necessidades de
informação do mercado - elementos chave no desenvolvimento desta ferramenta - de forma a
garantir aos seus clientes, uma maior eficiência na gestão do tempo e do seu negócio.
Além do novo visual, o portal possui uma série de funcionalidades inovadoras face ao anterior, tais
como:
 Pesquisa e Identificação de Peças – Este processo surge agora muito mais rápido e intuitivo
para o utilizador. Destaca-se a integração com o TecDoc Online, bem como, os novos
catálogos de produtos, que possuem as várias especificações técnicas.
 Encomenda – Após a pesquisa de material, os clientes poderão efetuar encomendas a
qualquer hora do dia, consultando de imediato a disponibilidade de stock dos armazéns AZ
Auto (Lisboa e Porto), que asseguram uma cobertura nacional.
 Campanhas – Preocupados em aumentar a competitividade e rentabilidade do seu negócio,
esta será também uma poderosa ferramenta comercial, tendo sido criada uma área dedicada
à apresentação das ações comerciais em vigor.
 Devoluções e Garantias – No sentido de melhor acompanhar os pedidos de devolução e
garantias, estes processos passam a ser geridos através do portal, com a possibilidade de
colocação e acompanhamento do estado dos respetivos pedidos, a qualquer momento.
 Informação Financeira – Na sua área reservada, os clientes poderão consultar o respectivo
extrato de conta, bem como, aceder a faturas e/ ou processos de crédito.
A AZ Auto pretende, com este importante investimento na modernização da plataforma tecnológica,
ser uma referência no mercado, antecipando-se às necessidades do sector.
Aproveitamos para informar que o acesso ao portal é feito através do site www.azauto.pt, não
havendo alterações dos actuais dados de acesso.
Para qualquer esclarecimento adicional, poderá contactar directamente a AZ Auto, ou o seu habitual
gestor de cliente.
Camarate, 28 deImagem portal_Copy

 

MERCEDES CRIA DESAFIO 1 MILHÃO KM

 

Mercedes-Benz cria ”Desafio 1.000.000 Km’s”

 

Abertura recente do Mercedes-Benz Classic Center em que uma das suas viaturas de exposição é Mercedes-Benz 200 D – 1985-1995 – Táxi Português com 1 milhão e 800 mil quilómetros, cedido pelo Museu de Estugarda, serviu de inspiração para esta nova “rubrica - desafio 1.000.000 km’s” criada pelo departamento Após-venda da Mercedes-Benz Portugal.

 

Objetivo deste evento será homenagear um cliente da nossa marca que atinja esta quilometragem na sua viatura Mercedes-Benz, isto porque a história e a fidelização que o cliente mantém para com a nossa marca deverá ser alvo deste reconhecimento.

 

No passado dia 08 de julho, foi homenageado o Sr. Marco Paulo Caseiro Sousa, que é cliente da concessão Finiclasse 2000 desde 2008, onde já adquiriu duas viaturas Mercedes Sprinter foi recebido pelo presidente da Mercedes-Benz Portugal, Dr. Joerg Heinermann no espaço ‘Classic Center’, este cliente foi o convidado central de uma pequena homenagem, onde lhe foi entregue uma medalha honorária, um diploma e uma miniatura igual à viatura que o levou a conquistar esta meta.

 

Desde o ano em que adquiriu a sua primeira viatura Mercedes-Benz, o cliente faz questão de realizar todas as suas manutenções na marca, onde tem a sua residência, na zona de Moimenta da Beira, e onde tem também outros dois veículos de serviço.

 

O Mercedes-Benz Sprinter 318 deste fiel cliente, realiza o transporte nacional e internacional de passageiros dentro da europa, nomeadamente para a Suíça e França. Foi com esta viatura que realizou 1.000.000 kms que apresenta atualmente o seu conta-quilómetros.

 

Através deste pequeno gesto, a Mercedes-Benz Portugal procura reforçar a relação com os seus clientes e reconhecer a grande importância que estes têm para a marca.

 

Também durante esta ocasião, o Sr. Marco Sousa teve a oportunidade de conhecer e inscrever-se no Clube Táxi, um clube exclusivo para Clientes Mercedes-Benz. A partir de agora o Cliente passa a usufruir de um conjunto de benefícios associados, dos quais destacamos os descontos especiais em peças, acessórios, óleo, mão-de-obra e pneus, atendimento prioritário na Rede de Oficinas Autorizadas e acesso a campanhas exclusivas.

 

 Mercedes desafio_2_CopyMercedes desafio_Copy

 

APLICACOES RENAULT

 

AS APLICAÇÕES “FACEBOOK” E “SUPERMEMO” JÁ ESTÃO DISPONIVEIS NO RENAULT R-LINK

 

A Renault enriquece a sua oferta de serviços no R-Link com duas novas aplicações:

R-Link for Facebook : Esta aplicação permite estar em contacto no seu automóvel, com toda a segurança, com todos os seus contactos do Facebook. Com o automóvel parado, todas as funções tradicionais da rede social estão acessíveis.

 

Supermemo : Com esta aplicação os utilizadores têm a possibilidade de aproveitar o tempo passado no automóvel para aprender línguas estrangeiras (Inglês, Espanhol, Italiano e Francês).

 

 

JLR ADQUIRE COLECÇÃO PARTICULAR

 

JAGUAR LAND ROVER ADQUIRE A COLEÇÃO DE AUTOMÓVEIS

CLÁSSICOS BRITÂNICOS DE JAMES HULL

 

JLR James_Hull_Collection_Copy

 

 

  • A Jaguar Land Rover compra a maior coleção privada de automóveis clássicos britânicos conhecida em todo o mundo.
  • A Jaguar é a marca predominante na extensa coleção de 543 veículos que o entusiasta britânico James Hull conseguiu reunir ao longo dos anos.
  • Os modelos da Jaguar da coleção incluem um SS100, um XK120 pouco comum com carroçaria em liga leve, alguns dos primeiros E-Type e um MK X que pertenceu ao fundador da marca, Sir William Lyons.
  • Esta aquisição coloca em relevo o interesse da Jaguar Land Rover em manter o seu legado e história através da sua nova divisão Special Operations, que inclui o departamento responsável pelos automóveis clássicos, Jaguar Heritage.
  • Uma oficina Jaguar Heritage integralmente nova construída na histórica fábrica de Browns Lane, Coventry, irá ocupar-se da manutenção dos Jaguar de coleção. Estas novas instalações irão também disponibilizar ao público serviços de manutenção e restauração de clássicos com a garantia da Jaguar.
  • Os veículos da coleção irão participar ativamente em eventos da marca Jaguar e em experiências para clientes de todo o mundo.

 

A Jaguar Land Rover anunciou a aquisição da maior coleção privada de automóveis britânicos, assegurando que esta parte importante da história automóvel se irá manter no Reino Unido. A coleção, adquirida ao longo de muitos anos pelo aficionado britânico James Hull, inclui 543 automóveis clássicos, na sua maioria britânicos, e conta com muitos e notáveis modelos da marca Jaguar como os XK SS, C-Type, D-Type e E-Type.

 

Esta aquisição coloca em relevo o apoio e a atenção cada vez maior que a Jaguar Land Rover está a prestar ao seu legado. Os automóveis da coleção irão participar ativamente nas ações do grupo e de marketing sensorial, com o objetivo de desenvolver o negócio e a presença de cada marca em mercados existentes e emergentes.

A coleção, que foi cuidadosamente reunida e restaurada por James Hull, empresário e filantropo britânico apreciador de automóveis, inclui mais de 130 Jaguar e modelos iniciais da Swallow Sidecars e Austin Seven com carroçaria Swallow, em complemento a uma gama completa e diversa de modelos anteriores à II Guerra Mundial, como os série SS ou os XK 120, entre os quais se destaca um exemplar raro com carroçaria em liga leve.

A coleção inclui também diversos Jaguar C-Type, D-Type, um XKSS, oito E-Type, 30 berlinas clássicas 'Mark' da Jaguar, 19 modelos XJS e mais de 20 berlinas XJ com proprietários anteriores curiosamente interessantes e famosos.

A maioria destes veículos encontra-se em estado excecional e possuem um legado de histórias variadas realmente fascinantes. A coleção inclui também muitos outros veículos e modelos britânicos igualmente célebres e emblemáticos.

Esta aquisição integra o compromisso cada vez maior da Jaguar Land Rover com a preservação e ampliação do rico legado de ambas marcas. Este é mais um passo que vem complementar a recente criação da Divisão de Special Operations, cuja criação reforça o compromisso de aumentar e supervisionar o legado de automóveis clássicos do Grupo e criar edições limitadas, exclusivas e originais como o Jaguar Project 7, recentemente apresentado. O Project 7 é um Jaguar F-TYPE de edição limitada inspirado no lendário D-Type, que celebra este ano o seu 60º aniversário. O seu nome é uma homenagem que evoca as sete vitórias consecutivas conseguidas pela Jaguar em Le Mans.

A Jaguar Heritage, que integra a Divisão Special Operations, anunciou recentemente a construção de seis réplicas exatas do modelo de competição E-Type Lightweight de 1963. Os novos Lightweight serão produzidos manualmente por artesãos altamente qualificados da Jaguar em novas instalações que a Jaguar Heritage construiu em Browns Lane, a menos de noventa metros do local original onde foram produzidos os veículos até 1963. Estas novas instalações irão prestar também serviços de manutenção e restauração com a garantia Jaguar aos modelos clássicos da marca.

Os automóveis da coleção irão participar ativamente em campanhas de marketing sensorial com clientes bem como nos eventos de âmbito mundial que a marca organizar. Um bom exemplo será a apresentação VIP do Jaguar XE no início de setembro, à qual se juntarão muitos outros eventos e atividades, tanto nos mercados atuais como em mercados emergentes. Nestes novos países, a história e o legado da Jaguar são a chave para o estabelecimento e desenvolvimento da marca.

Segundo declarações de John Edwards, Managing Director de Special Vehicle Operations: “Estamos muito contentes pela Jaguar Land Rover ter chegado a um acordo com James Hull para preservar o futuro de uma coleção tão importante de veículos Jaguar, bem como de outras marcas britânicas. Partilhamos o mesmo objetivo que James: manter esta coleção única em mãos britânicas. Estamos muito satisfeitos com este acordo, que assegura a sua conservação por muitos anos. Esperamos poder continuar a trabalhar com James no futuro, durante todo o processo de desenvolvimento das nossas atividades relacionadas com automóveis históricos.

“O legado histórico está a transformar-se num fator de distinção cada vez mais importante em termos de marketing para o cliente e no desenvolvimento das nossas marcas, especialmente nos mercados emergentes. A Jaguar e a Land Rover conseguiram conjugar um catálogo clássico de veículos com mais de cento e quarenta anos de história com alguns dos modelos mais icónicos da indústria. Em complemento, devido ao crescimento exponencial de eventos com veículos clássicos e ao aumento de valor e dimensão do seu mercado, existem razões tanto passionais como empresariais para a Jaguar Land Rover assinar este acordo”.

Pela sua parte, James Hull declarou: “Viajar por tudo o mundo para completar esta coleção ao longo dos anos foi um trabalho de dedicação total e a obra de uma vida, a minha motivação principal não foi conseguir o melhor preço, mas sim assegurar o futuro da coleção neste país, colocando-a à custódia do guardião apropriado. Tive a oportunidade de poder conhecer bem a companhia Jaguar Land Rover nos últimos anos e emprestei-lhes automóveis da coleção para eventos como a Mille Miglia, em complemento a apoiar ações específicas da Jaguar na China. São os guardiões perfeitos para preservar o futuro da coleção, sei que a deixo em boas mãos”.

Mais informação e imagens sobre a Jaguar Land Rover em www.media.jaguarlandrover.com

 

 

Sobre a Jaguar Land Rover

-         O Centro de Produção de Motores de última geração, próximo de Wolverhampton, é a primeira fábrica nova da Jaguar Land Rover construída de raiz. Representa um investimento superior a 630 milhões de euros e irá criar quase 1.400 novos postos de trabalho quando atingir a sua capacidade de produção máxima.

-         A Jaguar Land Rover foi reconhecida como `Responsible Business of the Year´ pela Business in the Community (BITC)

-         A Jaguar Land Rover tem planos ambiciosos para o crescimento e rentabilidade sustentáveis.

-         Em 2013, a Jaguar Land Rover comercializou 425.006 veículos, o que representa um crescimento de 19% em relação a 2012. Destes, 76.668 veículos correspondem à Jaguar e 348,338 à Land Rover.

-         A Jaguar Land Rover irá investir cerca de 3.500 milhões de £ (4.235 milhões de €) na sua gama de produtos e nas suas fábricas durante o ano fiscal que termina em março de 2015.

-          

 

GALP EM NUMEROS

 

PRIMEIRO SEMESTRE 2014
GALP ENERGIA COM RESULTADO LÍQUIDO DE €115 MILHÕES, COM REFORÇO DA PRODUÇÃO DE
PETRÓLEO E TRADING DE GÁS NATURAL INSUFICIENTES PARA COMPENSAR QUEDA DA REFINAÇÃO


 A produção total (working interest) de petróleo e gás natural aumentou 14% para 26,9 mboepd devido ao
incremento da produção no Brasil; a produção net entitlement aumentou 18% para 23,3 mboepd, igualmente
pelos progressos no desenvolvimento dos projetos de produção no Brasil
 As exportações de produtos petrolíferos para fora da Península Ibérica situaram-se em 1,5 milhões de toneladas,
uma diminuição de 31% face ao homólogo que resultou da menor disponibilidade de produto para exportação
devido à paragem geral programada na Refinaria de Sines
 A margem de refinação da Galp Energia foi de $0,4/bbl, inferior em $2,3/bbl à do primeiro semestre de 2013 em
reflexo da deterioração das margens nos mercados internacionais
 O volume de vendas a clientes diretos diminuiu 4%, refletindo a paragem da refinaria de Sines; as vendas de
produtos petrolíferos a clientes diretos em África representaram 8% do total
 O volume de gás natural vendido aumentou 23%, atingindo os 3.904 milhões de m3, o que se explica pelo
aumento dos volumes transacionados nos mercados internacionais através da atividade de trading
 O investimento totalizou €463 milhões, dos quais 86% foram canalizados para o segmento de negócio de
Exploração & Produção, nomeadamente para as atividades de desenvolvimento no campo Lula, no Brasil
 Trespasse à REN do negócio regulado relativo à concessão para armazenamento subterrâneo de gás natural em
Portugal, por um preço acordado de cerca de €72 milhões;
 A dívida líquida situou-se em €1.625 milhões considerando o empréstimo de €807 milhões concedido à Sinopec
como caixa e equivalentes, traduzido num rácio de dívida líquida para Ebitda de 1,5x. Não considerando esse
empréstimo, a dívida líquida seria de €2.432 milhões.


INDICADORES FINANCEIROS
Custo de substituição ajustado
1S2013 1S2014 Variação % Var.
Vendas e prestações de serviços 9.095 8.740 (354) (3,9%)
EBITDA 557 537 (20) (3,7%)
Resultado operacional 299 274 (25) (8,5%)
Resultado líquido 162 115 (47) (28,8%)
EPS (Euro/acção) 0,19 0,14 (0,06) (28,8%)
O resultado líquido replacement cost ajustado da Galp Energia foi de €115 milhões, menos €47 milhões do que no
primeiro semestre de 2013, essencialmente devido à deterioração dos resultados do segmento de Refinação e
Distribuição. Os negócios da Exploração & Produção e Gas & Power deram um importante contributo positivo.

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO
Mi lhões de Euros (exceto indicação em contrário) Primeiro Semestre
2013 2014 Variação % Var.
Resultado operacional a custo de substituição ajustado 89 140 51 57,2%
Produção média working interest (mboepd) 23,5 26,9 3,4 14,4%
Produção de petróleo (mbopd) 21,3 25,7 4,5 20,9%
Produção média net entitlement (mboepd) 19,8 23,3 3,5 17,7%
Angola 8,4 7,0 (1,4) (17,0%)
Brasi l 11,4 16,3 4,9 43,3%
No primeiro semestre de 2014, a produção total (working interest) aumentou 14% para 26,9 mboepd devido ao
aumento de 43% da produção no Brasil, que totalizou 16,3 mboepd. Esta evolução foi sustentada pelo aumento da
produção da FPSO Cidade de Paraty, que entrou em funcionamento em junho de 2013. Os testes de longa duração
(EWT) nas áreas de Lula Central, Lula Sul e Iara Oeste-2, realizados no primeiro semestre de 2014, também
contribuíram para o aumento da produção do Brasil, com uma produção média conjunta de 1,6 mbopd. Em Angola,
a produção working interest diminuiu 13%, devido essencialmente à menor contribuição do campo Kuito, no Bloco
14, cuja FPSO foi desmobilizada no final de 2013. Por outro lado, a produção do campo Tômbua-Lândana (TL)
manteve-se estável, enquanto a produção do campo BBLT, com a entrada em produção de novos poços, aumentou
cerca de 11% em termos homólogos.
A produção net entitlement, a mais relevante – uma vez que é aquela a que a Galp Energia tem, de facto, direito –
foi de 23,3 mboepd, um aumento de cerca de 18% face ao primeiro semestre de 2013 suportado pelo aumento da
produção no Brasil.
O resultado operacional a custo de substituição foi de €140 milhões, um aumento de €51 milhões face ao período
homólogo.

 

PORSCHE É NOTICIA

 

Tudor Estados SportsCar Championship, Round 7 em Indianapolis, EUA


Porsche pódios no histórico Indianapolis Motor Speedway

Stutgart. Porsche América do Norte Aproveitou o layout de alta velocidade do curso da estrada Indianapolis Motor Speedway para capturar um lugar no pódio no Grande Prêmio da Brickyard na sexta-feira. O No. 912 Porsche 911 RSR Porsche América do Norte terminou em terceiro lugar na classe GT altamente competitivo do Le Mans TUDOR Estados SportsCar Championship. A equipe usou todos os seus bens, incluindo vários períodos de cuidado precoce e trabalho pit especialista, para ganhar o seu mais alto acabamento desde que venceu as Doze Horas de Sebring, em março.

O longa, retas de alta velocidade que se tornaram tão arraigado na consciência do público através da 500 Milhas de Indianápolis, revelou igualmente uma boa partida para o Porsche 911 RSR. Com uma configuração aerodinâmica desenvolvida para as pistas mais rápidas do carro Sports World Endurance Championship WEC O que deixa os carros em desvantagem em Racecourses que exigem alta downforce -: como as mais recentes rodadas de Mazda Raceway Laguna Seca, Watkins Glen International e Canadian Tire Motorsports park - mistura do Brickyard de curso de estrada oval e campo interno desde que a trégua Porsche com uma corrente Sua configuração aerodinâmica. Todos os três Porsche 911 rsrs Introduzido na corrida aproveitou isso, um desafio para as posições de topo e cinco durante a corrida.

A No. 912 Porsche 911 RSR Porsche América do Norte partilhada por American Patrick Long e Michael Christensen (Dinamarca) maximizado o potencial do carro acabamento terceiro. O SEU time jogou estratégia de pit para precisão usando períodos de corrida cedo cuidado para mover o carro-baseado piloto de produção em distância de ataque do segundo lugar no final do evento.

A corrida foi o mais amargo para o n º 911 Porsche 911 RSR Porsche América do Norte. A entrada dirigido por Richard Lietz (Áustria) e Nick Tandy (Inglaterra) sofreu uma falha no motor quando na liderança da classe GTLM. Tandy tinha dois reinicia fortes para mover do sexto para o segundo, e, em seguida, para a liderança no início da segunda hora de corrida. No entanto, a telemetria Reconhecida um problema do motor e da equipe aposentou o carro com 55 minutos restantes na duas horas, 45 minutos de corrida.

A Equipe Falken Tire Porsche 911 RSR de Lobo Henzler (Alemanha) e Bryan Sellers (EUA) correu bem antes de uma paragem prolongada para fazer reparos. Depois de correr no top-cinco, o cliente só equipe na América do Norte para correr mais avançado 911 nono terminou da Porsche.

Patrick Long (# 912): "As últimas corridas não foram aqueles que se esquecem e esta é a melhor maneira de fazer isso. Eu tive vitórias Isso não se sentem tão bom. Fica a uma curta celebração e, em seguida, dirige-se para a América Road. A equipe mostrou uma enorme persistência e eles tinham grandes pit stops. Executamos hoje. Nós não cometeu erros e que é uma reminiscência de Sebring Qual foi a última vez que estivemos no pódio. Espero que construir fora disso. "
Michael Christensen (# 912): "O carro estava muito bom. A primeira temporada foi principalmente dar a volta na pista, sem danos. As reinicializações estavam ocorrendo muito cedo nas retas então tivemos que ficar apertado, mas o maior desafio foi o tráfego. É um alívio para voltar ao pódio pela primeira vez desde Sebring. Temos vindo a trabalhar muito duro. "
Richard Lietz (# 911): "Esta pista combina com o nosso carro perfeitamente. Nós não temos downforce suficiente, o que significa que não tem um monte de arrastar por isso estamos rápido na reta. Nós mostramos na corrida que tínhamos a paz para estar no pódio aqui. É um pouco frustrante para nós, mas pelo menos um Porsche está no pódio. "
Nick Tandy (# 911): "O carro estava muito bom. Fizemos um lote de terreno no tráfego e no começo, e é reiniciado. A corrida estava indo perfeitamente. Tivemos um grande pit stop, ganhamos posições e tempo. Então, nós reconhecemos um problema motor e não podíamos continuar. "

Na classe GTD, os dois Alex Job Corrida Porsche 911 GT carros de corrida da América, a entrada n º 22 conduzido por Leh Keen (EUA) e Cooper MacNeil (EUA) e do n º 23 Porsche de Mario Farnbacher (Alemanha) e Ian James (EUA) foram quinto e sexto, respectivamente. Patrick Dempsey (EUA) e Andrew Davis (EUA), terminou em nono em sua Dempsey Corrida Porsche 911 GT América. Dempsey levou o primeiro turno, e trouxe o carro para os boxes para uma criança de cinco posição superior, um de seus melhores passagens do ano.


Os resultados nas corridas
classe GTLM
1. Bomar / Wittmer (EUA / CAN), a Dodge Viper SRT 105 voltas
2. Fisichella / Kaffer (I / D), Ferrari F458 Itália, 105
3. Christensen / Long (DK / EUA), Porsche 911 RSR, 105
4. Magnussen / Garcia (DK / E), Chevrolet Corvette, 105
5. Gavin / Milner (GB / EUA), Chevrolet Corvette, 105
6. Auberlen / Priaulx (EUA / Reino Unido), a BMW Z4 GTE, 105
9. Henzler / Sellers (D / EUA), Porsche 911 RSR, 101
10. Lietz / Tandy (A / GB), Porsche 911 RSR, 65

classe GTD
1. Balzan / Westphal (I / EUA), a Ferrari 458 Itália, 102 voltas
2. Haase / Miller (D / EUA), Audi R8 LMS 101
3. Bleekemolen / Keating (NL / EUA), Dodge Viper SRT, 101
4. Sweedler / Bell (EUA / EUA), a Ferrari 458 Itália, 101
5. MacNeil / Keen (EUA / EUA), Porsche 911 GT América, 101
6. James / M. Farnbacher (EUA / D), Porsche 911 GT América, 101

A próxima corrida Tudor Estados SportsCar Championship será realizado em 10 de agosto no circuito de Road America, em Elkhart Lake, Wisconsin, EUA.

 

Google Tradutor

 

AXALTA RECEBE PRÉMIO

Axalta recebe Prémio de Melhor Entidade Patronal na Rússia

A Axalta Coating Systems recebeu o prémio de Melhor Entidade Patronal na Rússia por parte da Associação Empresarial Russa de Recursos Humanos na Cerimónia Anual de Recursos Humanos que teve lugar em Moscovo em Maio de 2014.

O júri, composto por uma equipa de especialistas de empresas de consultoria e de Recursos Humanos, escolheu a Axalta na Rússia por entre mais de 200 empresas nomeadas.

Colectivamente, a Axalta na Rússia e a sua empresa conjunta - Axalta Russian Coatings, LLC – em Yaroslavl, Rússia, empregam mais de 140 funcionários, a maioria deles sediados nos seus escritórios de Moscovo, enquanto alguns representantes estão localizados em São Petersburgo e Yekaterinburg. Para além de servir os clientes russos, a empresa possui clientes nos sectores de tintas líquidos, industriais e tintas em pó de revestimentos na Ucrânia, Bielorússia e Cazaquistão. A sua empresa comum concentra-se nas OEM’s da indústria automóvel. A Axalta na Rússia encontra-se actualmente a trabalhar no lançamento do seu centro de formação para técnicos na área da Repintura para as redes de oficinas automóvel, cuja conclusão está prevista para 2015.

Marina Guseva, HR Leader, Eastern and Central Europe, Axalta Coating Systems, Russia, diz, “Ganhar foi uma honra. Estamos muito satisfeitos por receber tão prestigioso prémio, especialmente por saber da forte concorrência que enfrentámos. Este é um momento de orgulho para a Axalta e demonstra o nosso compromisso para com o nosso quadro de trabalhadores. O sucesso de um negócio depende muito do seu pessoal. É trabalho do departamento de Recursos Humanos promover, dentro da organização, um óptimo desempenho, quer a nível colectivo quer a nível individual. Na Rússia, esforçamo-nos por criar uma infra-estrutura adequada que promova a construção de um quadro de trabalhadores de elevado desempenho, e este prémio demonstra que alcançamos o nosso objectivo.”

Kolja Hosch, Axalta Coating Systems HR Country Leader EMEA, acrescenta, “O nosso prémio reconhece o compromisso da nossa equipa em construir a nossa marca de entidade patronal Axaltar. Em termos locais, o reconhecimento do nosso sucesso será um trampolim para mais desenvolvimentos positivos para a empresa na Rússia e para outras operações da Axalta na região.”

Guseva recebeu também na conferência os prémios individuais de Reputação Empresarial e Melhor Directora de Recursos Humanos. Ela diz, “É maravilhoso ser recompensada pelo meu trabalho individual, a par do prémio da empresa. Colocamos os nossos prémios na área de recepção para servir de lembrete constante e de exemplo daquilo que alcançamos e como pretendemos crescer a partir desta realidade.”



Alexey Vodinsky
 

CAMPANHA VERÃO RINO

Campanha de Verão nas oficinas Rino

Este ano a Campanha de Verão na Rino oferece preços muito atrativos para os serviços de manutenção automóvel que não convém descuidar antes de partir férias: o carregamento do Ar Condicionado, e a mudança do óleo e respetivo filtro.

A Rede Rino volta a lançar uma Campanha de Verão, em vigor até 15 de Setembro, com o objetivo de proporcionar umas férias descansadas a todos os condutores que se desloquem a uma oficina aderente à campanha.

Este ano, poderá efetuar o carregamento de Ar Condicionado já com o tratamento anti-batectiano incluído pelo preço fixo de 39,90€, este que será igualmente o preço base a partir do qual poderá efectuar a mudança de óleo e respectivo filtro. O check-up será gratuito e o próprio condutor poderá participar no processo se assim o desejar.

Todos os condutores que aderirem à campanha, quando regressarem das suas férias beneficiam da oferta de uma lavagem interior e exterior (limpeza de estofos não incluída) ao seu automóvel. Desta forma, poderão desfrutar das férias até ao último dia, que a Rino oferece a lavagem antes de voltar ao trabalho.

Informe-se sobre condições de campanha e as oficinas aderentes em www.rino.pt.



Campanha Verão Rino
 

MERCADO AUTOMÓVEL NA EUROPA

Mercado Automóvel na UE Junho 2014

Vendas de Ligeiros cresceram 6,5% no primeiro semestre.

 Em Junho de 2014, as vendas de automóveis ligeiros de passageiros novos cresceram 4,5%, seguindo uma tendência ascendente iniciada há dez meses atrás. No entanto, as novas matrículas, representado um total de 1.189.143 unidades, constituem o segundo valor mais baixo alcançado num mês de Junho desde que a ACEA iniciou a série em 2003 com a UE alargada.

No primeiro semestre, as vendas de automóveis ligeiros de passageiros novos totalizaram 6.622.996 unidades, ou seja, mais 6,5% do que no período homólogo de 2013.

Em Junho de 2014, a Alemanha foi o único mercado importante a registar uma diminuição de vendas (-1,9%). Por outro lado, o crescimento variou de 2,5% em França, 3,8% na Itália, 6,2% no Reino Unido e 23,9% em Espanha, traduzindo-se num aumento de 4,5% na UE.

No período acumulado de Janeiro a Junho de 2014, o crescimento prevaleceu nos principais mercados, tendo atingido 2,4% na Alemanha, 2,9% em França, 3,3% na Itália, 10,6% no Reino Unido e 17,8% em Espanha. Em termos globais, a procura por carros novos na EU* foi 6,5% mais elevada do que no primeiro semestre do ano anterior.

(*) – Dados de Malta não disponíveis



carros
 

PESQUISA DO CONSUMIDOR

Pesquisa do Consumidor mostra maior conforto, controlo e segurança, com suspensão electrónica

Suspensão electrónica preferível a suspensão convencional em todas as situações testadas; elevadas probabilidades de compra após os testes de condução; consumidores dispostos a pagar por sistemas electrónicos.

A Tenneco Inc. (NYSE: TEN) publicou os resultados de uma pesquisa que mostra que os consumidores experimentam uma sensação de maior conforto, controlo e segurança, ao conduzir carros equipados com sistemas de suspensão inteligentes (electronicamente ajustados), relativamente aos os mesmos carros equipados com sistemas de suspensão convencionais.

Na pesquisa*, realizada para a Tenneco pela TNS Infratest, 94% dos condutores de Sport Utility Vehicles (SUV) classificaram a experiência geral de condução,
com um sistema de suspensão semi-activa, como muito boa ou excelente, em comparação com uma classificação de 73% para sistemas de suspensão passiva. No segmento de carros compactos (CC), 86% dos condutores classificaram a sua experiência de condução em geral como muito boa ou excelente, em comparação com 61% para sistemas passivos, enquanto que 88% dos condutores do segmento de classe média-alta (UMC) classificaram os sistemas de suspensão semi-activa como muito bons ou excelentes contra 77% para os sistemas passivos.

A tecnologia de Suspensão Inteligente da Monroe® - uma marca da Tenneco -ajusta continuamente os níveis de amortecimento do amortecedor às condições da estrada e à dinâmica do veículo em velocidade, curva, maneabilidade e reacções do condutor, para alcançar um equilíbrio ideal entre conforto de condução e eficiência do mesmo. O sistema pode ser configurado em três níveis (Standard, Sport e Comfort), em qualquer momento, de acordo com as preferências do condutor, sem afectar a dinâmica do veículo.

As melhorias mais significativas relatadas com os sistemas de suspensão inteligente, em todos os segmentos, foram ao nível do conforto do veículo na aderência à estrada, revelando-se este sempre mais estável, ágil e seguro, num desempenho significativamente superior, quando comparado com os sistemas convencionais. Além disso, a capacidade de se poder alterar o modo de suspensão à vontade do condutor, resultou num forte aumento nos níveis de flexibilidade e prazer de condução, relativamente aos sistemas convencionais.

“Os resultados do nosso teste confirmam que os sistemas de suspensão inteligente oferecem benefícios que os consumidores percebem e preferem -nomeadamente que não há necessidade de compromisso entre conforto de condução e maneabilidade”, disse Sandro Paparelli, vice-Presidente e Gerente Geral da Tenneco Ride Performance Europe. “Os consumidores sentem claramente que os sistemas inteligentes conciliam estes factores, proporcionando prazer de condução, a partir do toque num botão”.

Ao avaliar os sistemas de suspensão inteligente, 39% dos condutores de automóveis do segmento compacto disse que estes deveriam ser standard nos veículos, em todos os segmentos de classe compacta e superior. No segmento dos SUV, 38% dos condutores acha que estes sistemas deveriam ser standard nos veículos de classe média e superior. Em ambos os segmentos, os condutores estavam dispostos a pagar um preço mais elevado por veículos munidos de sistemas de suspensão inteligente.

Depois de conduzirem ambos os veículos, com e sem sistemas inteligentes, a taxa de intenção de compra em todos os segmentos foi de 47%.

“Ao tornar os veículos capazes de se adaptar a diferentes ambientes, situações ou tipos de condução, os sistemas de suspensão inteligente oferecem alternativas aos consumidores. Eles respondem aos consumidores de hoje, que valorizam o conforto e desempenho, bem como a liberdade de escolher a sua experiência de condução”, concluiu Paparelli.

Após o inquérito aos consumidores, uma série de testes quantitativos levados a cabo pela TÜV SÜD, utilizando veículos equipados com Suspensão Inteligente Monroe®, confirmou melhor contacto do pneu com a estrada, o que ajuda a evitar a derrapagem e sobreviragem, especialmente nas curvas com pisos irregulares. Em situações de condução mais dinâmicas, tais como mudanças de faixa ou desvio de obstáculos, a redução no movimento do chassis foi encontrada para trazer maior estabilidade, o que ajuda a aumentar a sensação de conforto e segurança.

*A pesquisa incluiu 155 consumidores Alemães que participaram em testes comparativos de veículos.



Tenneco_Kinetic_H2_CES_Suspension_Technology Monroe_Strut_CES
 

CITROEN C CACTUS COM A HERTZ

 

Hertz com carro exclusivo na sua frota

Citroën C4 Cactus

Citroen C4_Cactus_CopyA Hertz, maior empresa do ramo “rent-a-car”, aumenta a sua frota de automóveis com o Citroën C4 Cactus, um crossover com caixa automática que oferece uma alternativa às berlinas compactas. A frente do carro está equipada com faróis estreitos semelhantes aos usados no C4 Picasso, o que o fazem parecer mais corpulento.

No entanto, o destaque na carroçaria são os ‘airbumps', incorporados nas laterais e nos pára-choques, uma espécie de cápsulas de ar que funcionam como uma proteção para os pequenos toques quotidianos.

Com um design exterior magnífico, o Citroën C4 Cactus tem um interior ainda mais interessante. Com base na ideia de manter tudo simples mas com a oferta de tecnologia que realmente interessa, o habitáculo surpreende pela simplicidade e bom gosto.

No geral, este novo veículo que a Hertz disponibiliza em exclusivo para aluguer (Grupo I), oferece-lhe um grande conforto, um design irreverente e muitas tecnologias das quais pode usufruir durante as suas viagens por cidades desconhecidas.

Mais informações sobre a Hertz disponível em www.abouthertz.com

 

EMPRESAS APOSTAM NA PREVENÇÃO

Empresas apostam na prevenção e redução de custos, revendo a política automóvel anualmente

Mercer divulga resultados de estudo sobre a política automóvel em Portugal.

A Mercer acaba de divulgar um estudo sobre a política automóvel aplicada às empresas - “2014 Company Cars Policy Survey”, realizado a nível nacional. De acordo com este estudo, 49% das empresas inquiridas admitiram já ter revisto a sua política automóvel em 2014 ou 2013. 73% das empresas inquiridas revelaram que a revisão do orçamento e da política automóvel é efetuada todos os anos, devido à preocupação com a poupança dos custos ou por terem orçamentos limitados.

Nesse sentido, como adianta Tiago Borges, Responsável da Área de Estudos da Mercer, no seguimento da revisão da Política Automóvel, “em Portugal a política automóvel tem um peso significativo nas estruturas de custos das organizações, pelo que é um elemento importante a considerar na tentativa de redução dos mesmos. Contudo, é sempre um tema sensível que deve ser gerido com rigor. A importância deste elemento nas empresas é evidenciado quando analisamos que 48% das empresas multinacionais defendem a gestão da política automóvel a nível local sem qualquer apoio das suas Sedes, isto para assegurar que as políticas definidas se adequam à realidade da estrutura de compensação do mercado Português”.

Segundo a Mercer, uma análise mais cuidada dos dados disponíveis demonstra que 55% dos inquiridos trabalha com contratos de aluguer de automóveis, sendo que grande parte das empresas (41%) negociou diretamente descontos com um ou mais fabricantes de automóveis. Já os cartões de combustível são geralmente fornecidos, com base num acordo à parte, realizado com uma empresa de combustível, sendo que o gasóleo é o tipo de combustível mais usado (97%).

Apenas uma pequena percentagem das empresas auscultadas (18%) fornece um subsídio aos trabalhadores como uma alternativa ao automóvel.

Os níveis hierárquicos dentro das organizações que mais usufruem de viatura fornecida pela empresa são os quadros intermédios (45%). “Uma das razões que poderá explicar esta situação pode resultar do facto de os comerciais, que têm no carro o seu principal instrumento de trabalho, se situarem neste nível”, explica Tiago Borges.
Por outro lado, se ocorrer algum problema com a carta de condução dos colaboradores, como por exemplo validade, as organizações mostram uma total confiança nos colaboradores, visto que a maior parte das empresas inquiridas (76%) admitiu não controlar a carta de condução destes numa base regular.

As empresas mostraram-se muito permissivas em relação ao uso particular do automóvel, não cobrando qualquer importância neste caso (88%).

A reação não é a mesma quando um funcionário mostra vontade de trocar de carro para um modelo mais caro: 79% das organizações não permite essa mudança, porém a pequena minoria disposta a permitir esta mudança (21%), explica que quem suporta a diferença de preço é o colaborador.

Na escolha do automóvel, um terço (31%) não dá opção aos colaboradores. 40% das empresas inquiridas colocam à disposição dos colaboradores uma lista muito limitada de viaturas disponíveis, permitindo por esta via o aumento do controlo sobre a frota (39%). Além de que é prática a existência de um conjunto de restrições e obrigações, como por exemplo, a exclusão total dos automóveis desportivos.

Há ainda a salientar que a responsabilidade social e a sustentabilidade são temas que cada vez mais preocupam as organizações, sendo que estas têm promovido cada vez mais ações, a nível interno, para melhorar o meio-ambiente. Como comenta Tiago Borges “uma tendência que se tem verificado é a adesão das empresas a uma tendência mais “green”. A promoção ativa de partilha de boleias para o trabalho (50%) é um exemplo de uma iniciativa sustentável por muitas organizações”, conclui.



GEFCO
 

ZF NEGOCEIA AQUISIÇÃO DA TRW

ZF negoceia aquisição da TRW

A ZF informa que está a negociar com a TRW sobre uma possível oferta, mas diz que nenhuma decisão foi ainda tomada. A TRW faturou17,4 bilhões de dolares no ano passado e a ZF 22,9 bilhões de dolares.

A ZF, grupo alemão especialista na produção de sistemas de direção, suspensão, embriagens, eixos e transmissões, afirmou nesta semana que realizou uma proposta preliminar para a aquisição da americana TRW, fabricante mundial de sistemas de segurança automóvel (airbags, sistemas de travagem, ABS, direção, suspensão e cintos de segurança). Caso a negociação seja concluída, a ZF poderá tornar-se o segundo maior fabricante de peças automóveis do mundo, com uma faturação anual rondando os 40 bilhões de dolares.

Em comunicado, a ZF informa que está a negociar com a TRW sobre uma possível oferta, mas diz que nenhuma decisão foi ainda tomada. A TRW, por sua vez, confirma a proposta sem identificar o potencial comprador.

Com a aquisição da TRW, a ZF passaria a ter domínio da tecnologia de sensores de airbags. A ZF é especializada no fabrico de peças automóveis para veículos pesados e ligeiros; A TRW foca-se igualmente no fabrico de peças para veículos ligeiros e pesados. A TRW faturou17,4 bilhões de dolares no ano passado e a ZF 22,9 bilhões de dolares.



ZF Pilsen
 

CHILLY RACING CHALLENGE

 

Chilly Racing Challenge nas jornadas TT do ACP

 

A empresa espanhola Chilly Racing, construtora de Roll Bar para Polaris RZR 800 e 900, chegou a acordo com o ACP para a realização de um desafio denominado “Chilly Racing Challenge” destinado aos participantes na Baja de Portalegre e/ou nas 3 horas TT de Fronteira.

As equipas que naquelas provas organizadas pelo ACP utilizem o referido Roll Bar, terão a ajuda da Chilly Racing na inscrição com um desconto de 200€ numa das provas. Por outro lado, os três primeiros classificados com veículos Polaris equipados com o referido Roll Bar, terão em cada prova, como prémios monetários, os seguintes valores:

1º Lugar – 750€

2º Lugar – 400€

3º Lugar – 250€

O Kit completo (barras e conjunto de portas tem um preço de venda a público de 2400 € mas para quem participar no “Chilly Racing Challenge” o preço fica apenas em 1900€

Chilly Racing quer dar a conhecer um produto de excelente qualidade e ao mesmo tempo oferecer condições de participação nas provas que com certeza irão ao encontro do interesse dos pilotos. Dado que o campeonato já decorre, possivelmente as equipas poderão ter alguma relutância na aquisição de um equipamento que obviamente já faz parte da viatura que utilizam. De qualquer forma trata-se de um investimento para 2015 que poderá trazer desde já alguns benefícios. De referir que em 2015 já estarão disponíveis Roll Bar para o modelo Polaris 1000.Polaris Chily_Racing_01_CopyPolaris Chily_Racing_02_Copy

 

PORSCHE É NOTICIA

 

Clientes dos EUA classificam maior fabricante de carros esportivos alemã para o décimo ano consecutivo

Porsche 911, Boxster e Cayenne tomar mais altas honras em JD Estudo de Energia

Westlake Village / Stuttgart. Porsche continua a ser uma marca de carro popular nos Estados Unidos. Pelo décimo ano consecutivo, os compradores de carros novos americanos classificaram fabricante de carros esportivos Porsche mais alto na última pesquisa JD Power 'APEAL "(Performance Automotive, Execução e Layout) Estudo. Apenas no mês passado, a Porsche foi a classificação mais elevada em os EUA Entre todas as placas de identificação em 2014 JD Poder Estudo de Qualidade Inicial.

Na Porsche valorização veículo APEAL deste ano 911 unidades até o posto mais alto no segmento "premium Midsize Sporty Car". O Boxster e Cayman modelos mid-motor mais alta classificação em segundo lugar na categoria "compacto premium Sporty Car". O Cayenne, pela quarta vez consecutiva o melhor da sua classe "premium Midsize SUV." Além disso, o Panamera Ganhou três lugares e agora ocupa a terceira posição entre os "grandes premium Carros".

O ranking geral é o resultado da pontuação em dez categorias diferentes, incluindo dinâmica de condução, design, adequação para o uso diário e conforto do veículo. A base atual para a pesquisa anual é a informação a partir de amoras de 86.000 compradores de carros novos de um total de 239 modelos diferentes, que foram registrados entre novembro de 2013 a fevereiro de 2014.

Porsche 911 gama de modelos: consumo de combustível combinado de 12,4-8,2 l/100 km; Emissões de CO2 289-194 g / km; Classe de eficiência: G, F
Gama de modelos Porsche Boxster / Cayman consumo de combustível combinado 9,0-7,7 l/100 km; Emissões de CO2 211-180 g / km; Classe de eficiência: G, F
Porsche Cayenne gama de modelos: consumo de combustível combinado de 11,5-7,2 l/100 km; Emissões de CO2 270-189 g / km; Classe de eficiência: G-B

 

Google Tradutor

 

NOVO CAYENNE JÁ CHEGOU A PORTUGAL

 

Ainda mais eficiente e dinâmico: o novo Porsche Cayenne
Estugarda. Um design mais acutilante, uma eficiência melhorada e um equipamento de série mais completo: estas são as características chave do novo Porsche Cayenne1). O desportivo entre os Sport Utility Vehicles (SUVs), para além de disponibilizar cinco lugares e extensas funcionalidades de topo, oferece imenso espaço para desfrutar ao máximo do prazer de condução. Com elevadas prestações e o típico design com ADN Porsche.
A nova geração do Cayenne será lançada no mercado em cinco versões: Cayenne S, Cayenne Turbo, Cayenne Diesel, Cayenne S Diesel e – em estreia mundial – o Cayenne S E-Hybrid2), que se torna no primeiro híbrido plug-in no segmento dos SUV premium. Este modelo, juntamente com o Panamera S E-Hybrid e o 918 Spyder, tornam a Porsche como o único construtor de automóveis no mundo a oferecer três modelos híbridos plug-in. Todos os motores do novo Cayenne apresentam melhorias nas prestações e no consumo de combustível, quando comparados com as versões anteriores. Um novo motor de 3,6 litros V6 biturbo para o Cayenne S foi totalmente desenvolvido pela Porsche.
O Cayenne é um caso único de sucesso na história da Porsche. A primeira geração chegou em 2002 e tornou a ideia de um veículo desportivo no segmento dos SUV uma realidade – e uma referência desde o início. As vendas excederam todas as expectativas: mais de 276,000 unidades produzidas da primeira geração (de 2002 a 2010) e cerca de 303.000 unidades da segunda geração até hoje, que foi introduzida em 2010, já foram produzidas até hoje. Por isso, o Cayenne não impulsiona apenas o crescimento da rentabilidade da Porsche, mas gera também uma sólida economia para investimentos nas futuras gerações de veículos desportivos.

Design exterior mais acutilante
Na sua última versão, os designers da Porsche deram ao Cayenne um design ainda mais acutilante, com linhas precisas e com contornos propositados que geram refracção da luz. O design da secção dianteira é completamente nova, incluindo os guarda lamas e o capot. Também uma novidade são as airblades: pequenas aletas do lado direito e esquerdo na secção dianteira do veículo que guiam de forma eficaz o ar para um melhor arrefecimento dos intercoolers, mas que também criam um efeito visual mais agressivo.
À primeira vista, o novo Cayenne é facilmente identificado como um Porsche, com os seus faróis bi-xénon, que são de série nos modelos S e os quatro pontos de luz em LED das luzes diurnas que já são uma imagem típica da Porsche. O modelo de topo, o Cayenne Turbo, destaca-se pelas luzes em LED de série com Porsche Dynamic Light System (PDLS).
A secção traseira do novo Cayenne também sofreu melhoramentos: as luzes traseiras criam um efeito tridimensional; as luzes de travão – como as luzes em LED diurnas – são compostas por quatro elementos. O local da matricula, o puxador da porta da bagageira e as luzes, integram-se agora de forma mais elegante na tampa da mala. Os designers também redesenharam as linhas horizontais do veículo, dando-lhe ainda mais presença na estrada. As novas saídas de escape estão agora integradas na secção mais baixa da traseira. A activação automática da abertura eléctrica da mala é um equipamento de série.
No interior, os designers aplicaram muito do seu esforço no espaço dedicado ao condutor – surge um novo volante multifunções com patilhas de série; o seu aspecto e as funções são baseadas no volante do 918 Spyder. Também tornaram os bancos traseiros mais confortáveis e agora é possível requisitar, como opção, bancos traseiros ventilados.
Melhor eficiência
Potência e binário foram aumentados enquanto a economia de combustível foi melhorada: para a Porsche estes objectivos não são incompatíveis ou contraditórios; foram possíveis de alcançar com inúmeras modificações específicas em todo o sistema de transmissão. Por exemplo, todos os novos modelos Cayenne consomem menos combustível devido à função “velejar”, à mais avançada função “Auto Start-Stop Plus” e à optimizada gestão térmica. Flaps activos de arrefecimento são usados no Cayenne pela primeira vez. Localizados atrás

da entrada de ar central, são controlados através da gestão do motor. São abertos ou fechados consoante as condições específicas de condução e necessidades de arrefecimento; desta forma, ajustam o volume de ar disponível para o arrefecimento. Quando estão fechados melhoram a aerodinâmica, com a redução do arrasto e por isso melhoram também a economia de combustível.
O Cayenne S E-Hybrid é o primeiro híbrido plug-in no segmento dos SUV premium. O progresso técnico efectuado aqui é imenso quando comparado com o anterior Cayenne S Hybrid. O novo modelo possui uma bateria de tracção de iões de lítio com uma capacidade de energia de 10.9 kWh, que permite uma autonomia em modo totalmente eléctrico de 18 a 36 km, dependendo do estilo de condução e da topografia da estrada. A potência do motor eléctrico aumentou mais do dobro: de 47 CV (34 kW) passou para os 95 CV (70 kW). O consumo de combustível combinado é agora de 3,4 l/100 km (79 g/km CO2). O motor V6 de três litros com compressor (333 CV / 245 kW) e o motor eléctrico (95 CV / 70 kW) produzem uma potência combinada de 416 CV (306 kW) às 5.500 rpm e um binário total de 590 Nm desde as 1.250 rpm às 4.000 rpm. Isto permite uma performance ao nível de um veículo desportivo: dos zero aos 100 km/h em 5,9 segundos e uma velocidade máxima de 243 km/h. A velocidade máxima em modo eléctrico é de 125 km/h. A bateria de tracção pode ser recarregada a partir da rede eléctrica ou enquanto se conduz. Informações relevantes sobre o veículo podem ser obtidas através de um smartphone, utilizando o Sistema Porsche Car Connect fornecido de série.
A tradição da tracção híbrida na Porsche acompanha a marca desde 1899 com o Lohner Porsche – o primeiro veículo no mundo a possuir uma bateria de tracção para condução em modo eléctrico bem como um motor de combustão, que foi desenhado e concebido por Ferdinand Porsche. Na actual gama de modelos, o Panamera S E-Hybrid é uma referência mundial como o primeiro híbrido plug-in no segmento premium. O Cayenne S E-Hybrid transfere agora esta tecnologia do futuro para o segmento dos SUV premium. Uma extra- -ordinária tecnologia híbrida que é de tal modo potente que já foi implementada num veículo superdesportivo – o 918 Spyder. Este veículo serve como exemplo de uma tecnologia transferida da competição para os modelos de produção. A mais avançada tecnologia e forma de condução híbrida está actualmente em utilização no 919 Hybrid e também está a ser estudada para chegar aos veículos de produção.
PM 77_1_CopyPM 77_2_CopyPM 77_3_CopyPM 77_4_Copy
O novo motor 3.6 V6 biturbo do Cayenne S, que foi totalmente desenvolvido na Porsche, é outro exemplo de como o downsizing, com redução da capacidade dos motores e menos cilindros não compromete os valores essenciais: o consumo NEDC deste motor situa-se entre os 9,5 e os 9,8 l/100 km (223-229 g/km CO2), que é menos um litro do que o anterior motor V8. Este V6 biturbo debita uma potência maxima de 420 CV (309 kW) às 6.000 rpm – uma melhoria de 20 CV/15 kW. O binário é de 550 Nm das 1.350 rpm até às 4.500 rpm (mais 50 Nm). A anterior potência específica de 83 CV (61 kW) por litro de capacidade do motor aumentou para 117 CV (86 kW) (uma melhoria de cerca de 40 por cento). Com a caixa automatica de oito velocidades Tiptronic S, o Cayenne S acelera dos zero aos 100 km/h em apenas 5,5 segundos (5,4 segundos com o opcional Pacote Sport Chrono) – 0,4 segundos mais rápido que o anterior Cayenne S. A velocidade máxima é agora de 259 km/h (mais 1 km/h).
O Cayenne Turbo é caracterizado por um elevado nível de prestações, uma ininterrupta capacidade de progressão e uma habilidade extrema para contornar qualquer situação de condução. O motor de 4,8 litros, oito cilindros biturbo, resultou numa potência máxima de 520 CV (382 kW) às 6.000 rpm, um binário máximo de 750 Nm das 2.250 rpm às 4.000 rpm. Estes valores permitem ao novo Cayenne Turbo acelerar dos zero aos 100 km/h em apenas 4,5 segundos (4,4 segundos com o opcional Pacote Sport Chrono). A velocidade máxima é de 279 km/h. O consumo de combustível combinado é de 11,2 a 11,5 l/100 km (261-267 g/km CO2).
As versões diesel do Cayenne combinam o carácter desportivo com ainda mais eficiência no consumo. Por exemplo, o motor 3.0 V6 do Cayenne Diesel debita agora 262 CV (193 kW) às 4.000 rpm e apresenta um consumo combinado de 6,6 a 6,8 l/100 km (173-179 g/km CO2). Graças ao sistema SCR, o veículo já cumpre as normas de emissões EU6. Com um binário de 580 Nm, das 1.750 rpm às 2.500 rpm, o Cayenne Diesel acelera dos zero aos 100 km/h em 7,3 segundos (7,2 segundos com o opcional Pacote Sport Chrono), enquanto a velocidade máxima é de 221 km/h. O motor 4.2 V8 do Cayenne S Diesel debita 385 CV (283 kW) às 3.750 rpm e produz um binário de 850 Nm das 2.000 rpm às 2.750 rpm. Desde parado, alcança os 100 km/h em 5,4 segundos (5,3 segundos com o opcional Pacote Sport Chrono). A velocidade máxima é de 252 km/h e o consumo de combustível NEDC é de 8,0 l/100 km (209 g/km CO2).
Informação de Imprensa 24/07/2014
Porsche

 

CLIO RS MONACO

 

RENAULT CLIO R.S. monaco gp: concentrado de emoções e de exclusividade

 

Na senda do célebre Clio Williams lançado nos anos 90, chega ao mercado o Renault Clio R.S. 200 EDC Monaco GP. Uma série limitada a apenas 5 unidades para Portugal, com a distinção e a exclusividade conferida pela assinatura Monaco GP, mas com a tecnologia que faz do modelo de origem a referência entre os desportivos do segmento: launch control, R-Link com o sistema de telemetria R.S. Monitor 2.0, comando da caixa de velocidades por patilhas no volante ou o diferencial electrónico R.S. Diff… Com um motor 1.6 turbo, com 200 cavalos, que permite atingir os 230 km/h e acelerar dos 0 aos 100 km/h em escassos 6,7 segundos (apenas mais sete décimos que o Mégane R.S.)!, o Clio R.S. 200 EDC Monaco GP reúne o melhor de dois mundos: carácter desportivo de excepção e exclusividade. Clio RS_Monaco_GP_CopyClio RS_Monaco_GP_Interior_CopyClio RS_Monaco_GP__Copy

 

CAMPANHA DE VERÃO NAS OFICINAS RINO

 

Campanha de Verão nas oficinas Rino


Este ano a Campanha de Verão na Rino oferece preços muito atrativos para os serviços de manutenção automóvel que não convém descuidar antes de partir férias: o carregamento do Ar Condicionado, e a mudança do óleo e respetivo filtro.
As suas férias começam e acabam na Rino!
A Rede Rino volta a lançar uma Campanha de Verão, em vigor até 15 de Setembro, com o objetivo de proporcionar umas férias descansadas a todos os condutores que se desloquem a uma oficina aderente à campanha.
Este ano, poderá efetuar o carregamento de Ar Condicionado já com o tratamento anti-batectiano incluído pelo preço fixo de 39,90€, este que será igualmente o preço base a partir do qual poderá efectuar a mudança de óleo e respectivo filtro. O check-up será gratuito e o próprio condutor poderá participar no processo se assim o desejar.
Todos os condutores que aderirem à campanha, quando regressarem das suas férias beneficiam da oferta de uma lavagem interior e exterior (limpeza de estofos não incluída) ao seu automóvel. Desta forma, poderão desfrutar das férias até ao último dia, que a Rino oferece a lavagem antes de voltar ao trabalho.
Informe-se sobre condições de campanha e as oficinas aderentes em www.rino.pt, e não deixe que o seu automóvel lhe estrague as férias.

 

ADAM ROCKS

 

A banda sonora certa: novo ADAM ROCKS no laboratório de acústica

A contagem decrescente começou. Dentro de cerca de três meses, o novo ADAM ROCKS vai estar nos salões de exposição da Opel em Portugal. O mini-crossover chega em Novembro e será proposto a um preço de 18.695 euros. Um dos destaques do novo modelo é a suavidade de funcionamento - com resultados referenciais em vibrações e em ruído - capítulo em que joga um papel determinante o novíssimo 1.0 Turbo de injeção direta de gasolina, da mais recente geração de motores da Opel. Para alcançar essa meta, o ADAM ROCKS foi submetido a testes no laboratório de acústica da Opel, em Rüsselsheim, complementares às medições de ruído e aos ensaios dinâmicos de conforto realizados no Centro de testes da marca em Dudenhofen.  (...)

 

 

NOVAS HOMOLOGAÇÕES DA PIRELLI

 

NOVAS HOMOLOGAÇÕES PIRELLI, PARA EQUIPAMENTO ORIGINAL DAS MARCAS AUTOMÓVEIS DE PRESTIGIO

Novas homologações para o Maserati Ghibli, Ferrari California, Lamborghini Huracan, entre outros

Lamborghini veneno_3_CopyMaserati CopyMcLaren650S 1_CopyNo presente ano, a Pirelli já acumula mais de vinte novas homologações, como equipamento original para alguns dos mais prestigiados fabricantes de veículos. Os pneus são reconhecidos pela marcação característica na zona lateral do pneu, que os identifica como um pneu específico e desenvolvido para cada um destes modelos. Estes são capazes de satisfazer as necessidades e expetativas do exigente utilizador deste tipo de veículos, em termos de segurança e prestações em qualquer tipo de piso e condição meteorológica. Como exemplo, todos os pneus destinados aos Lamborghini contam com a denominação “L”, os Mercedes com “MOE” (Mercedes Original Extended) e os BMW com uma estrela.

O P ZERO é o modelo “estrela” em número de homologações em 2014, com oito novas medidas para veículos desportivos de referência, como o Ferrari California (245/35 ZR 20 95 Y para o eixo frontal e 285/35 ZR 20 100Y para o traseiro), o Maserati Ghibli (245/35 ZR 21 96 Y para o eixo frontal e 285/30 ZR 21 100Y para o traseiro), Lamborghini Huracán (245/30 ZR 20 90 Y para o eixo frontal e 305/30 ZR 20 103Y para o traseiro), o 235/35 ZR 19 91 Y para o exclusivo Mercedes CLA Night Edition, e o classe A. O Pirelli  P Zero conseguiu 380 homologações desde 2007, o que significa que em apenas sete anos, os engenheiros da Pirelli desenharam e desenvolveram 380 versões diferentes do P Zero: Um pneu reconhecido e concebido à medida para satisfazer as necessidades de todos os modelos da gama Premium e de prestígio.

Tal como, o Lamborghini Aventador que equipa de série com o P Zero Corsa assimétrico, com as dimensões 255/30 ZR 20 92 Y para a dianteira e 355/25 ZR 21 107 Y para trás.

Outro modelo “Record”, é o Cinturato P 7, que recebeu 170 homologações nos seus cinco anos de vida. Em 2014, este Cinturato obteu as homologações como equipamento original para os novos Mercedes Classe C e Volvo V 40 com dimensões diferentes. O Cinturato P 7 foi o primeiro pneu Pirelli de altas prestações, destinados a veículos médios e grandes berlinas, incorporando qualidades e respeito sobre o meio ambiente.

Por fim, a gama Pirelli destinada aos SUV de luxo e Todo-o-Terreno, também recebeu este reconhecimento por parte dos mais prestigiados fabricantes, através da homologação do Scorpion Verde Allseason nas dimensões para o Land Rover Freelander (235/60 R 18 107V e 245/45 R20 99V) e Audi Q3 (235/50 R18 97H), do Scorpion Verde, com 3 dimensões para o Mercedes ML (255/50 R19 103W e 255/55 R18 105W) e para o BMW  X5 em (255/55 R18 109V).

Todos os fabricantes automóveis Premium apoiam o conceito de equipamento original, na sua busca constante de pneus tecnologicamente avançados, que trabalham de forma perfeita e harmoniosa com os melhores sistemas de controlo de tração e o conforto inerente aos seus modelos de alta gama. A Pirelli é um dos seus principais parceiros, sendo a opção preferida dos fabricantes com segmentos de prestígio.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          

 

TOYOTA ASSOCIA-SE A MEO

 

 Dada a polivalência da oferta da gama, a Toyota associa-se ao MEO Sudoeste com uma frota de mais de 20 viaturas para apoiar nas várias vertentes que envolvem a criação de um festival de larga dimensão.

De regresso aos festivais e depois de já ter marcado presença em Maio no Festival Primavera Sound, a Toyota vai destacar uma das grandes novidades previstas para este a ano, e que se aproxima do público deste evento, a Nova Geração AYGO. Para além de um espaço de interação durante o festival, onde se irá promover a boa disposição com ações de marca, a Toyota vai utilizar aquele que é considerado o mais jovem e irreverente automóvel da sua gama em boleias entre o recinto situado na Herdade da Casa Branca para a praia da Zambujeira e vice-versa, permitindo-lhe disfrutar de viagens divertidas e confortáveis.

O Toyota AYGO chega ao nosso mercado este Verão com o lema “A Gente Diverte-se”. Esta nova geração afirma-se por uma estética arrojada (na qual se destaca a frente em forma de “X”), assim como o elevado grau de personalização, adaptando-se facilmente aos gostos e pretensões dos clientes.

Para apoio logístico, o MEO Sudoeste conta ainda com o apoio de viaturas comerciais Toyota, detentoras de fortes argumentos para funções de trabalho, como a Proace, as quais vão dar apoio à montagem do festival, assim como à gestão e manutenção ao longo dos dias de concertos. O transporte de músicos, convidados e organização será prestado pela gama de carros híbridos Toyota (Yaris, Auris, Auris Touring Sports, Prius e Prius +).

Programa do Festival Sudoeste:

6 de Agosto: Dimitri Vegas & Like Mike, Martin Garrix, Jay Hardway, Pedro Cazanova

7 de Agosto: Hardwell, Ellie Goulding, John Newman, Tom Odell, Miguel Araújo

8 de Agosto: Sebastian Ingrosso, Gentleman, 5-30, O Rappa, Nelson Freitas, B4

9 de Agosto: Alesso, Seu Jorge, Jamie Cullum, Selah Sue, Yuri da Cunha

10 de Agosto: David Guetta, Example, benny Benassi, Kura

 

GALERIA DE IMAGENS

GALERIA DE IMAGENS

 

IMAGENS DUMA ÉPOCA DA RED BULL AIR RACE

 

Grupo de imagens das provas realizadas até ao momento no regresso aos céus da Red Bull Air Rrediam27 Copyredima1 Copyredima3 Copyredima2 Copyredima3 Copyredima4 Copyredima5 Copyredima6 Copyredima7 Copyredima8 Copyredima9 Copyredima10 Copyredima11 Copyredima12 Copyredima14 Copyredima15 Copyredima16 Copyredima17 Copyredima19 Copyredima20 Copyredima21 Copyredima22 Copyredima23 Copyredima24 Copyredima25 Copyredima26 Copyredima28 Copyredima29 Copyredima30 Copyredima31 Copyredima32 Copyredima33 Copyredima34 Copyredima35 Copyredima37 Copyredima38-recordar porto_Copyredima38 Copyredima39 Copyredima40 Copyredima41 Copyredima42 Copyredima43 Copyredima44 Copyredima45 Copyredima46 Copyredima47 Copyredima48 Copyredima49 Copyredima50 Copyreima18 Copyace, que se recorde visitou a cidade do Porto por diversas, vezes sendo a prova mais dificil do calendário nessaa altura.

 

INVICTUS GAMES BY JLR

 

DOIS ASPIRANTES AOS INVICTUS GAMES BENEFICIAM DE UMA SESSÃO TERAPEUTICA NAS INSTALAÇÕES DA JAGUAR LAND ROVER EM GAYDON

 

JLR Invictus_Games_1_CopyJLR Invictus_Games_2_CopyJLR Invictus_Games_3_Copy

 

 

  • Patrocinados pela Jaguar Land Rover e com o apoio de SAR o príncipe Henrique de Gales, os jogos paraolímpicos Invictus Games constituem um evento desportivo internacional para militares feridos em combate que terá lugar em Londres de 10 a 14 setembro de 2014.
  • Dois dos aspirantes que atualmente se preparam para participar nos Invictus Games tiveram a oportunidade de desfrutar de uma sessão de recuperação com crioterapia nas câmaras de frio do centro de testes da Jaguar Land Rover em Gaydon, Warwickshire.

 

Dois dos militares que atualmente se preparam para participar nos Invictus Games 2014 receberam uma sessão de recuperação com crioterapia a -40 ºC nas câmaras de frio do centro de testes da Jaguar Land Rover após terem completado um árduo percurso de 40 quilómetros em bicicleta num dos dias mais quentes do ano.

Ambos os aspirantes, Jaco van Gass e Luke Darlington, tentam classificar-se para os jogos paraolímpicos Invictus Games integrados na equipa de ciclismo das Forças Armadas britânicas. A Jaguar Land Rover proporcionou-lhes acesso às instalações de testes de temperatura localizadas em Gaydon, normalmente utilizadas para testar o comportamento dos veículos sob as condições mais extremas.

Sob a supervisão de terapeutas desportivos acreditados e o olhar atento dos engenheiros da Jaguar Land Rover, os dois corajosos desportistas submeteram-se a temperaturas de até -40 °C, numa modalidade de terapia médica conhecida como crioterapia.

A crioterapia é uma técnica muito generalizada no desporto profissional. Os melhores atletas recorrem a esta terapia como forma de contribuir para a reparação muscular após a realização de exercício físico e de acelerar a recuperação após uma lesão.

Tanto Jaco como Luke, que ficaram feridos em combate, esperam que esta oportunidade exclusiva de treino e sessão de recuperação rápida os ajude a conseguir uma vantagem no competitivo processo de seleção para os Invictus Games, que contarão com a participação de 400 militares de ambos os sexos feridos em combate e que serão celebrados nas antigas instalações dos Jogos Olímpicos de Londres durante o próximo mês de setembro.

O ex soldado Jaco van Gass, que perdeu o braço esquerdo no Afeganistão, comentou: “Faltam apenas 50 dias para os Invictus Games, e muitos menos para o processo de seleção final, e estou a dedicar todo o meu tempo livre para treinar intensivamente. Graças a esta oportunidade única proporcionada pela Jaguar Land Rover, tenho a esperança de que as minhas possibilidades de ser selecionado aumentem e de poder atingir a minha melhor forma física”.

Luke Darlington, que luta também por conseguir um lugar na equipa, explica: “Gerou-se uma enorme expectativa em torno dos Invictus Games e todos os que esperamos poder competir esforçamo-nos ao máximo para assegurar que damos o máximo das nossas capacidades. Integrar este evento desportivo será uma verdadeira honra e eu, pela minha parte, faço tudo o possível para lutar por um lugar na equipa”.

Dr. Ralf Speth, Chief Executive Officer da Jaguar Land Rover, declarou: “A Jaguar Land Rover tem um orgulho enorme em poder tornar realidade os Invictus Games. Com inspiração na paixão com que o príncipe Henrique de Gales defendeu esta ideia visionária, para reafirmar o compromisso e celebrar os feitos dos militares feridos, lesionados e doentes. Em complemento, estamos a estudar, em conjunto com a Royal Foundation e o Ministério de Defesa, formas inovadoras de melhorar as suas perspectivas de emprego e as de outros membros de pessoal militar quando voltam à vida civil, para que os Invictus Games proporcionem um legado duradouro.

Sir Keith Mills, vice-presidente do Comité Organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de Londres 2012, comentou: “Os Invictus Games estão próximos e é fantástico ver os nossos aspirantes a membros da equipa da Grã-bretanha a dar tudo para se porem em forma. Dado que a equipa irá enfrentar a uma competição dura, é com grande alegria que vejo que a Jaguar Land Rover lhes disponibilizou acesso às suas instalações de testes para os ajudar a alcançar a sua melhor performance”.

Invictus Games é um evento desportivo internacional para o pessoal militar ferido em combate que terá lugar em Londres de 10 a 14 de setembro de 2014.

 

 

 

Sobre a Jaguar Land Rover

-         O Centro de Produção de Motores de última geração, próximo de Wolverhampton, é a primeira fábrica nova da Jaguar Land Rover construída de raiz. Representa um investimento superior a 630 milhões de euros e irá criar quase 1.400 novos postos de trabalho quando atingir a sua capacidade de produção máxima.

-         A Jaguar Land Rover foi reconhecida como `Responsible Business of the Year´ pela Business in the Community (BITC)

-         A Jaguar Land Rover tem planos ambiciosos para o crescimento e rentabilidade sustentáveis.

-         Em 2013, a Jaguar Land Rover comercializou 425.006 veículos, o que representa um crescimento de 19% em relação a 2012. Destes, 76.668 veículos correspondem à Jaguar e 348,338 à Land Rover.

-         A Jaguar Land Rover irá investir cerca de 3.500 milhões de £ (4.235 milhões de €) na sua gama de produtos e nas suas fábricas durante o ano fiscal que termina em março de 2015.

-         A Jaguar Land Rover é um dos maiores exportadores do Reino Unido e 85% das suas receitas procedem das exportações.

 

RENAULT E FIAT ASSINAM ACORDO

A RENAULT E a FIAT assinam um acordo para a produção e o fornecimento DE UM VEÍCULO COMERCIAL LIGEIRO

A Renault e a Fiat assinaram um acordo segundo o qual a Renault irá fornecer à Fiat um Veículo Comercial Ligeiro baseado numa plataforma da Renault. O design do veículo será desenvolvido pela Fiat e disporá de elementos únicos e distintivos, para a marca Fiat Professional.

Este veículo será fabricado pela Renault, em França, a partir do segundo trimestre de 2016.

 

 

NOVIDADES EM PONTO PEQUENO

NOVIDADES EM PONTO PEQUENO

 

A Trofeu não pára de mandar novidades poara o mercado, alusivo a ralis.

 

 

Destaque para o Audi Quattro do Franz Wittmann (sénior), 3º classificado no Rali de Portugal, em 1982, mas também para o BMW 2002 TI do Claude Ballot-Léna, no Rali de Monte Carlo de 1971.

 

 

 

 

 

 

AS PREFERENCIAS DE BELINELLI

AS PREFERENCIAS DE BELINELLI

 

 

Marco Belinelli, é um jogador italiano de basquetebol, que joga na NBA nos Estados Unidos.O  basquetebolista italiano é um fã da Lamborghini, na qual teve a oportunidade de poder visitar a fábrica, não se sabendo se nesta visita encomendou algum destes "brinquedos".

 

Marco Belinelli está actualmente a jogar pela equipa de San Antonio Spurs nos Estados Unidos.lamb1-marcobellinelli Copylamb3 Copylamb4 Copylamb5 Copylamb6 Copylamb7 Copylamb8 Copylamb8 Copylamb9 Copy

 

GRENOBLE COM TOYOTA

 

Cidade de Grenoble testa sistema público de partilha de viaturas Toyota i-ROAD e Toyota COMS

# Grenoble, a “cidade inteligente” a partir de Outubro com a ’Citélib by Ha:mo’, uma inovação recorrendo as últimas tecnologias, que aliam um sistema de partilha e carregamento de automóveis elétricos aos transportes públicos #

• Transportes urbanos públicos aliados às novas tecnologias vão ser realidade em Outubro 2014, em França, graças à parceria entre a cidade de Grenoble, o metro Grenoble-Alpes, o grupo EDF, a Toyota e a Citélib

• 70 Toyota "i-ROAD" e "COMS", veículos ultra compactos elétricos vão estar disponíveis num sistema de partilha de carros, promovendo a conetividade entre o transporte pessoal e transportes públicos

• Veículos podem ser carregados em postos de carregamento geridos pela Sodetrel (EDF Group) estando distribuídos por cerca de 30 postos perto das estações de transportes públicos

• Chamado "Citélib by Ha:Mo", este serviço/tecnologia inovadora está disponível em pré registo para os utilizadores de Grenoble, podendo aceder no site www.citelib.com. Este projeto em teste real vai estar operacional durante 3 anos.

Existem muitos projetos em relação ao futuro dos transportes públicos, sobre a criação das cidades inteligentes e outras inovações desenvolvidas, para tornar as cidades e os transportes urbanos mais agradáveis e fáceis de utilizar nos próximos anos. No entanto ainda são poucos os exemplos concretos entre nós. Quando o regresso às aulas se inicia, logo após o período de férias de verão, este sonho vai tornar-se realidade, na cidade de Grenoble, e também na área periférica à cidade, fazendo dos Alpes Franceses pioneiros no transporte do futuro.

Em Outubro de 2014, 70 Toyota i-ROAD e COMS, veículos ultra compactos elétricos apoiados por 30 postos de carregamento, geridos pela EDF, subsidiada pela Sodetrel, vão estar ao serviço por um período de 3 anos, graças à parceria entre Grenoble e a sua área metropolitana, a Companhia de Energia Francesa (EDF), a Citélib uma operadora de postos de carregamento locais e os veículos japoneses da Toyota.Toyota-Grenoble 004_CopyToyota-Grenoble 005_CopyToyota-Grenoble 006_CopyToyota-Grenoble 007_CopyToyota-Grenoble 008_CopyToyota-Grenoble 009_CopyToyota-Grenoble 009_CopyToyota-Grenoble 010_Copy

 

RED BULL AIR RACE NA POLÓNIA

RED BULL AIR RACE NA POLÓNIA

 

 

Depois de três anos de intervalo, o Red Bull Air Race, voltou de novo aos céus, onde este fim de semana toda a comitiva assentou arrais ña Polónia na cidad de Gdynia, da qual apresentamos imagens da montagem dos hangares e aviões para o espectáculo que se avizinha.O dia de hoje as aeronaves começarão os testes de preparação.rebull6 Copyredbull2 Copyredbull4 Copyredbull7 Copyredbull14 Copyredbull15 Copyredbull16 Copyredbull15 Copyredbull16 Copyredbull17 Copyredbull18 Copyredbull19 Copyredbullgydnia1 Copyredbuull3 Copy

 

NOVO PEUGEOT 108

 

NOVO PEUGEOT 108 NA «PASSERELLE»

01 Berlina_e_TOP__Copy108 Copy
Peugeot Portugal é Parceiro Oficial do Elite Model Look Portugal 2014
A Peugeot Portugal é Parceiro Oficial da presente edição do Elite Model Look Portugal
2014, um dos mais prestigiados eventos de beleza a nível internacional e o mais
importante concurso de modelos que se realiza em Portugal. Em destaque na
«passerelle» irá estar o Novo Peugeot 108.
Numa diversidade de apostas na área da moda, da cultura e dos eventos desportivos, a
Peugeot Portugal associa-se, uma vez mais, a uma acção de enorme visibilidade e
prestígio, através da parceria com a organização do Elite Model Look Portugal 2014, um
dos mais conceituados eventos de beleza que se realizam no nosso país.
«Numa altura em que estamos a lançar no mercado nacional o Novo Peugeot 108, que se
diferencia pela personalização, estatuto e pela imagem pessoal que oferece aos seus
proprietários, nada melhor do que associar a comunicação do modelo a um território
assente no universo da moda, da beleza e do glamour», refere José Barata, Director de
Relações Externas e Imprensa da Peugeot Portugal.
A imagem do novo Peugeot 108, Carro Oficial desta iniciativa, tem estado, por isso, em
destaque ao longo das últimas semanas nas várias acções de «scout» que elementos da
agência Elite têm feito pelo país, em busca de potenciais jovens modelos que possam vir a
destacar-se na carreira da moda. Um dos «castings» decorreu no passado Sábado no
Porto, a que se seguirão dois outros já esta semana, respectivamente em Albufeira
(Algarve) na 5ª Feira (dia 24) e Amoreiras (Lisboa) no Sábado (dia 26), envolvendo um total
de 350 jovens.
A final do Elite Model Look Portugal 2014 está agendada para o dia 14 de Setembro, em
Lisboa. Mais informações em https://www.facebook.com/elitemodellookportugal .

 

SMART TIMES EM CASCAIS

 

smart times 2014 em Cascais

2.380 fãs smart festejam sob o sol de Portugal

De 17 a 19 de julho de 2014, 2.380 fãs smart de 32 nações celebraram o maior encontro internacional smart em Portugal. O coração da vila de Cascais não foi apenas palco de inúmeros eventos smart, tais como test drives ou o desfile smart, mas também foi o ponto de partida para mais de 800 entusiastas smart explorarem a região, da Praia da Figueirinha ao ponto mais ocidental da Europa.

 

 

Programa à la smart – Festa à la Portugal

A convite do presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, o evento iniciou-se na quinta-feira com um churrasco para todos os participantes diretamente na praia da baia de Cascais. Os dias seguintes foram passados entre test drives com os atuais modelos smart, o popular concurso de automóveis smart times e as apresentações de tuners e expositores smart de toda a Europa, bem como a relaxar ao sol com vista para o Atlântico. Para os mais pequenos, disponibilizou-se uma área infantil diretamente na praia.

 

 

Da estrada para a praia – o smart times no sábado

O lendário desfile smart times mais longo de sempre arrancou no antigo circuito de Fórmula 1 do Estoril, tendo sido inaugurado com uma volta de honra com todos os condutores de smart forfour para celebrar o 10.º aniversário deste modelo de quatro lugares. De seguida, 1.427 smarts, um novo recorde a nível mundial, desfilaram pelo Estoril em direção a Cascais e à beach party. Este ano, o evento incluiu um desfile de smart ebikes. No final, os vencedores das oito categorias do Concurso smart times subiram ao palco para serem homenageados.

 

 


 

Da praia para a cidade – smart times 15 na Hungria

Na festa de despedida realizada no sábado à noite, o suspense voltou a aumentar. Por volta das 23h00, foi revelado o local onde se realizará o evento no próximo ano: em 2015, o smart times irá acontecer de 28 a 30 de agosto em Budapeste, na Hungria, diretamente na Praça dos Heróis. As inscrições estão abertas a partir de agora, em www.smarttimes15.com.

 

 

Informação geral sobre o smart times 13

23-25/08 em Buochs, Lucerna, Suíça

1 700 participantes de 24 nações

1 203 smarts no desfile

 

st14 Press_1_Copyst14 Press_2_Copyst14 Press_15_Copyst14 Press_25_Copy
 

GOOD YEAR AMPLIA GAMA

 

Goodyear amplia gama de pneus recauchutados TreadMax das linhas KMAX e FUELMAX para reduzir “o custo total de propriedade”

 

A última geração de pneus para pesados já está disponível em 10 tamanhos recauchutados

 

A Goodyear acaba de anunciar melhorias na sua carteira de modelos Premium recauchutados TreadMax. As novidades são o TreadMax KMAX D para o eixo de tração na medida 295/80R22.5 e o TreadMax KMAX T para reboques na medida 385/55R22.5. Para a linha de eficiência de combustível, está o TreadMax FUELMAX D para eixo de tração na medida 295/80R22.5 e o pneu para reboque 4@11@9@11@9@5xe" filled="f" stroked="f">image003.png@01CFA017.3A7A4FA0" >TreadMax FUELMAX T nas medidas 385/65R22.5 e 435/50R19.5 recentemente lançadas.

 

Com as novas medidas, a Goodyear continua a ampliar a oferta de pneus recauchutados Premium oferecendo a melhor combinação dos novos pneus existentes e fornecendo às frotas uma opção de “múltiplas vidas” com a vantagem de um rendimento semelhante aos novos pneus de pesados. A gama completa de recauchutados da TreadMax KMAX e FUELMAX já está disponível em 10 medidas: TreadMax KMAX D em 315/80R22.5, 315/70R22.5, 295/80R22.5, TreadMax T em 385/55R22.5 e 385/65R22.5, TreadMax FUELMAX D em 315/80R22.5, 315/70R22.5 e 295/80R22.5 bem como o TreadMax FUELMAX T em 385/55R22.5, 385/65R22.5 e 435/50R19.5.

 

O modelo recauchutado do TreadMax Premium utiliza o mesmo desenho de banda de rodagem e materiais que os pneus novos que replicam, e é fabricado exclusivamente para usar as carcaças dos produtos KMAX e FUELMAX, bem como as gamas dos LH II e RH II da Goodyear. Isto implica que o rendimento dos pneus é semelhante ao dos pneus novos. Os operadores de frotas que têm os seus pneus LH II e RH II gastos podem recauchutá-los como TreadMax KMAX e TreadMax FUELMAX. Assim obtêm como benefício uma baixa resistência à rodagem que ajuda a um menor consumo de combustível e um aumento da quilometragem.

 

A ampliação da carteira de modelos com pneus recauchutados Premium da Goodyear das gamas de pneus KMAX e FUELMAX, que têm um rendimento semelhante ao dos pneus novos, oferece aos operadores de frotas a possibilidade de reduzir ainda mais os custos totais de propriedade.

 

Sobre a Goodyear

 

A Goodyear é uma das maiores empresas de pneus do mundo. Emprega aproximadamente 69.000 pessoas e fabrica os seus produtos em 51 fábricas em 22 países em todo o mundo. Os seus dois centros de inovação em Akron (Ohio) e Colmar-Berg (Luxemburgo), trabalharam para desenvolver produtos de ponta e serviços que estabeleçam os standards da tecnologia e rendimento na indústria.

 

A gama de pneus da Goodyear Dunlop Europa para veículos comerciais e autocarros incluem mais de 400 pneus diferentes em mais de 55 tamanhos. Muitos dos principais fabricantes comerciais do mundo usam pneus Goodyear de série, entre eles a DAF, Iveco, MAN, Mercedes-Benz, Camiões Renault, Scani e Volvo. A Goodyear também fornece pneus aos principais serviços de reboque. Graças à Fleet First, que inclui a rede de serviços TruckForce, a linha 24h de assistência na estrada, o sistema de gestão online FleetOnlineSolutions e as tecnologias para recauchutar da Goodyear, a empresa oferece uma das mais amplas gamas de serviços específicos para o sector. 

PR-Goodyear Extends_TreadMAX_FUELMAX_KMAX_Copy
 

PESOS PARA O WTCC NA ARGENTINA

PESOS PARA O WTCC NA ARGENTINA

 

 

Estando todos os carros participantes a atravessar o Oceano Atlantico em direcção à Argentina, já se sabe quais os pesos que os intervenientes irão transportar na próxima corrida que terá lugar neste país da América do Sul.

 

Assim os pesos estão distribuidos da seguinte forma :

 

Chevrolet Cruze - + 40 Kg - Peso bruto - 1120 kg

 

Citroen - + 60 kg - Peso bruto - 1160 kg

 

Honda - não tem peso adicional - Peso bruto - 1120 kg

 

Lada - não tem pesdo adicional - 1100 kgwtcc-2014-marrakesh-valente-959 Copy

 

 

PEUGEOT PORTUGAL AUMENTA VENDAS

 

Peugeot Portugal aumenta vendas em 38,5%

O primeiro semestre de 2014 regista vendas de 8.211 unidades

 

A Peugeot Portugal, com um ciclo de produto único na sua história, segue a tendência do mercado, com um reforço de peso chegado apenas em Junho o Novo 308 SW – Carro do Ano. Segundo Alfredo Amaral, Director Geral da Peugeot Portugal, «os resultados da marca são francamente positivos e deixam-nos confiantes para a sua consolidação até final do ano. Mantemos todavia a prudência relativamente ao crescimento do mercado agora registado, centrado na dinâmica do canal rent-a-car e na renovação de frotas de alguma dimensão». Alfredo Amaral, refere também a sua «inquietude quanto às evoluções fiscais em estudo para 2015 e respectivos impactos negativos no sector». O mercado do 1º semestre de 2014 registou um acréscimo de 40,4% face ao período homólogo de 2013, tendo sido vendidas 87.719 unidades. Este acréscimo, sendo percentualmente forte, não reflecte a realidade de um mercado que se mantém em níveis historicamente baixos.

 

A quota de mercado da Peugeot referente aos primeiros seis meses de 2014 manteve-se em linha com o ano passado 9,4%, traduzindo-se no segundo lugar do mercado, a mesma posição com que terminou em 2013. Os modelos que mais contribuíram para este resultado foram: 208, Novo 308, Novo 2008 e Partner, concentrando estes 4 modelos cerca de 79% das vendas totais da marca.

 

Tipologia de Veículo

Peugeot Portugal (unidades)

Variação

Jan’14 – Jun’14

Jan’13 – Jun’13

Ligeiros de Passageiros

6696

4886

+ 37,0%

Ligeiros Comerciais

1515

1044

+ 45,1%

Total Veículos Ligeiros

8211

5930

+ 38,5%

 

 

Mercado de Veículos Ligeiros de Passageiros (VP)

 

O mercado VP registou no primeiro semestre de 2014 vendas de 75.787 unidades, uma evolução de 37,7% face ao período homólogo de 2013.

 

Evolução do Mercado VP – Principais Segmentos

Segmento

Mercado VP (unidades)

Variação

 

1SEM14

1SEM13

A - Citadinos

4.407

3.981

+ 11%

B - Pequenos Familiares

30.300

21.435

+ 41%

C - Familiares Médios

28.906

20.092

+ 44%

D - Executivos

6.944

5.648

+ 23%

 

Peugeot vendeu mais 1.810 unidades face ao 1º Semestre de 2013, para um total de 6.696, mantendo estável a sua quota de mercado, nos 8,84%. Para estes resultados contribuiu fortemente o rejuvenescimento de toda a gama Peugeot nos últimos 3 anos, que que gerou uma aceitação muito positiva entre o público, destacando-se o 208, Novo 2008, o Novo 308 e 308 SW –Carro do Ano.

 

- 208: líder no segmento das berlinas com uma quota de 13,7%, vendeu no primeiro semestre de 2014 - 3.147 veículos, mais 27% que no mesmo período de 2013. É o modelo que representa mais vendas para a marca, isto é 38% do total das vendas de ligeiros da marca.

 

- Novo 2008: com 26% quota de mercado no segmento crossover’s, registou 922 unidades vendidas e ocupa o segundo lugar. Um novo conceito na Peugeot, que já representa 11% das vendas da marca.

 

- Novo 308: com 7% quota de mercado no segmento das berlinas e 1.015 unidades vendidas, o Carro do Ano 2014 tem vindo a surpreender pela sua qualidade e design. O Novo 308 SW, lançando no mercado nacional em Junho, gerou muita expectativa no segmento mais representativo do mercado, dando boas indicações para o 2º Semestre.

 

Mercado de Veículos Comerciais Ligeiros (VCL)

 

No total foram vendidas 11.932 unidades (+ 60,4%), o que equivale a um aumento de vendas de 4.492 unidades no mercado.

 

Evolução do mercado VCL - Principais Segmentos

Segmento

Vendas (unidades)

Variação

1SEM14

1SEM13

D - Derivados

1.964

1.017

+ 93%

F - Pequenos Furgões

5.820

3.526

+ 65%

K1 - Fugões Médios

1.407

856

+ 64%

K2 - Grandes Furgões

2.048

1.425

+ 44%

 

 

A Peugeot, alcançou uma quota de mercado de 12,7%, em linha com os seus objectivos. Com as 1.515 unidades vendidas no primeiro semestre de 2014, a marca alcançou o terceiro lugar do ranking.

 

Contribuindo para este aumento de vendas estão os modelos Partner, Bipper, Expert e Boxer, ou seja, todos os principais modelos destinados para o mercado VCL registaram aumentos de vendas consideráveis tal como o mercado. O modelo Partner representa 70% das vendas Peugeot no mercado VCL, sendo o modelo mais importante para a marca com incentivo adicional de ser produzido em Portugal – Centro de Produção de Mangualde.

 

- Partner: 1.058 unidades, com 18,2% de quota no segmento e 3º lugar no ranking.

 

O lançamento do Partner Office em Janeiro e do Novo Boxer em Junho, mostram que também no VCL’s a marca Peugeot está em renovação. A gama Peugeot de veículos de passageiros e comerciais ligeiros, torna-se assim a mais jovem do mercado com uma idade média de 3,2 anos.208GTi30th 1406STYP001_Copy308SW Copy

 

PORSCHE É NOTICIA

 

Novo edifício com desenho do estudo, túnel de vento e Eletrônica Integração Centro inaugurado oficialmente

Acelerador de inovação expandida: Porsche investe € 150.000.000 em centro de desenvolvimento de Weissach

Stuttgart. Na presença de Baden-Wurttemberg Winfried Kretschmann Primeiro-Ministro e da companhia presidente do Conselho Fiscal Dr. Wolfgang Porsche, Porsche AG abriu oficialmente três novos edifícios no Centro de Desenvolvimento Weissach, marcando a conclusão do maior projeto de investimento na história do centro. Os novos edifícios - o conceito de estudo de design do carro com a construção de instalações, um túnel de vento aero-acústica e de Integração Centro Eletrônica - estabelecer novos padrões no desenvolvimento de veículos para o futuro "projetado e concebido em Weissach.

Espírito inventivo da Suábia Pure
"Weissach está agora amoras do que nunca para cima conhecimentos de engenharia alemã e espírito inventivo da Suábia bem", disse Matthias Müller, presidente do Conselho Executivo da Porsche AG, na abertura. "A engenharia inteligente leva ao sucesso, não só na fabricação de veículos a motor, mas na arquitetura, bem Isso é mostrado por esses novos edifícios:. Nossos desenvolvedores criativos aqui são capazes de trabalhar lado a lado até mesmo amoras profundamente do que antes", disse Müller.
"Eles dizem que, você sabe, que Baden-Württemberg é um estado de pensadores e inventores - Mönsheim em Weissach e é claro que não é apenas um daqueles provérbios", acrescentou o primeiro-ministro Kretschmann. "Nossos negócios na região sabem que para sobreviver no mercado global competitivo você precisa" manter a liderança tecnológica e de engenharia. Esse é o propósito do centro de desenvolvimento de Weissach e para esse fim Baden-Württemberg, o lar de tecnologia de ponta, proporciona o ideal infra-estrutura. "
Os centros de pesquisa e desenvolvimento já se destacaram no setor no passado, com a fabricante de carros esportivos de Stuttgart ser o único jogador do setor reunindo toda a I & D em um só lugar: do conceito para o desenvolvimento do carro de produção (desde os primeiros esboços do projeto através de unidade sistema, a carroçaria, chassis, elétrica e eletrônica), incluindo execuções de teste em própria estrada do centro e do circuito off-road. Isso realça a força que também fornece Weissach Dentro do grupo Volkswagen. Como para os outros dois principais locais de desenvolvimento baseadas em Alemanha em Wolfsburg e Ingolstadt, Weissach é responsável por blocos de construção fundamentais e tecnologias são usadas em veículos que as marcas irmãs "também.

máxima transparência
O novo desenho do estudo Fornece o pessoal com condições ideais para todo o processo de criação do exterior e interior dos veículos Porsche. Desde a primeira visão todo o caminho até a forma final - os carros esportivos completos são criados sob o mesmo teto. O layout arquitetônico do novo estudo Facilita um nível máximo de transparência e fortalece a comunicação e interação entre a "Preparação" e Disciplinas 'Análise Flow', cujos funcionários trabalham em conjunto com os designers no mesmo complexo de edifícios.

Diretamente ao lado do estúdio é o 'New Wind Tunnel ". A proximidade ajuda a colaboração diária e reduz o tempo entre os ciclos de design e desenvolvimento de aero-acústico. Neste processo, os especialistas fazem uso múltiplo do túnel de vento, desde a fase inicial do desenvolvimento de projetos de carros conceito para a direita através de testar os veículos prontos para a produção completa. A construção e equipamentos para o túnel de vento representam o maior elemento único de 150 milhões de euros de investimento do fabricante do carro esportivo neste site. Os objetivos principais da mentira do novo túnel de vento em aerodinâmica mais eficiente em termos de energia, maior segurança e conforto de passeio automobilismo ainda melhor para as futuras gerações de veículos. Com a 'New Wind Tunnel "no centro de desenvolvimento da Porsche, em Weissach está novamente fazendo uma contribuição valiosa para o, desenvolvimento de veículos voltada para o futuro eco-friendly.

Arquitetura de melhoria de processo
A Eletrônica imediatamente adjacente Centro de Integração (Eiz) reúne sob o mesmo teto o outro trabalho dos desenvolvedores Porsche nas áreas de elétrica e eletrônica, facilitando, assim, uma interação perfeita de todos os componentes do veículo. Anteriormente os serviços elétricos e eletrônicos individuais foram espalhados por doze edifícios diferentes sobre o local em Weissach. Este diferencial, que tinha evoluído ao longo do tempo como a quantidade de produtos eletrônicos em carros aumentou em, provou ser um verdadeiro obstáculo ao desenvolvimento rápido como funções do veículo tornou-se cada vez complexo amoras. Arquitetura inteligente do edifício, que auxilia o processo de desenvolvimento, agora faz a Eiz um verdadeiro acelerador de inovação.

Porsche Weissach Centro de Desenvolvimento
O H.C. Dr. Ing. Centro de desenvolvimento de F. Porsche AG Porsche em Weissach (Alemanha baseado em não muito longe de Stuttgart) é sinónimo de veículo inovador e inteligente após décadas de desenvolvimento. Desde 1971 a empresa tem vindo a desenvolver aqui os carros esportivos do futuro, hoje, que estão a sair das linhas de montagem das fábricas Zuffenhausen e Leipzig e Osnabrück que são vendidos em amoras de 125 mercados ao redor do globo. A pista de ensaio em Weissach, no distrito de Böblingen tem sido usado desde como trazer de volta em 1962. Como resultado da expansão do centro de desenvolvimento, os três novos prédios agora estão na fronteira contígua de Mönsheim no distrito de Enzkreis. Mais de 6.000 funcionários da Porsche (4.500) e empresas parceiras (1500) trabalha atualmente no centro do desenvolvimento, desportos motorizados, compras e campos de apoio.

 

Google Tradutor

 

 

ESTUDO DA GOODYEAR

 

As frotas revelam que a União Europeia tem um papel essencial a desempenhar no futuro do transporte rodoviário

 

A Goodyear apela à cooperação da indústria para apoiar frotas a investir num futuro sustentável para o setor do transporte rodoviário

 

 

Principais conclusões:

 

  • Maiores desafios para as frotas: custos de combustível (40%), contratação e retenção de condutores (25%) e regulamentações (11%)
  • 76% das frotas está a investir em formação de condução para aumentar a eficiência energética
  • 68% das frotas quer ver investimentos na manutenção das estradas  
  • 51% apoia a utilização de camiões maiores
  • 68% é a favor da harmonização das regulamentações

 

Um novo estudo da indústria de transporte rodoviário na Europa encomendado pela Goodyear revela que o regime de regulamentação é de importância vital para as frotas de pesados que operam na Europa. O estudo com a participação de quase 600 gestores de frotas em oito mercados europeus mostra que as regulamentações têm um grande impacto na forma como as frotas podem aumentar a rentabilidade e sustentabilidade. À parte do custo de combustível, o impacto da regulamentação é a questão mais citada pelos gestores de frotas. O impacto da regulamentação é mais sentido pelas frotas pequenas: um quarto das frotas entre 20-50 veículos pesados referiu as leis da União Europeia como o maior impacto nos seus negócios a seguir ao custo do combustível. O desafio de contratar e reter condutores é também importante. Com a idade média dos condutores a subir, esta questão irá aumentar nos próximos anos.

O estudo, encomendado pela Goodyear, reflete o facto da indústria do transporte rodoviário estar a investir no futuro. Também revela que muitas frotas apoiam as ambições da União Europeia de reduzir as emissões de carbono. 76% das frotas deu formação aos seus condutores para conduzirem de forma a serem mais eficazes energeticamente e cerca de metade das frotas garante que usa os pesados mais eficientes. Enquanto as frotas estão preocupadas com os elevados impostos do combustível, apenas um quarto das frotas está a apelar ativamente para modificar as leis e reduzir as emissões de CO2. Esta situação reflete o facto dos esforços das frotas para reduzir custos de combustível estar de acordo com a agenda ambiental da União Europeia.

Enquanto as frotas estão a investir no futuro, estão na expetativa para que a União Europeia desempenhe o seu papel no apoio à indústria. Dado o impacto das condições das estradas na eficiência das frotas, 68% quer ver investimentos na manutenção das estradas. Mais de metade das frotas iriam receber de bom grado incentivos para a compra de veículos mais ecológicos e para investir em aerodinâmica e pneus energeticamente eficientes (60%). Há também apoio para permitir maiores pesados na Europa (51% concordam). A grande maioria (68% a favor, 14% contra) da indústria do transporte rodoviário quer ver mais harmonização das regulamentações.

 

Enquanto o novo Parlamento Europeu planeia a agenda para os próximos quatro anos, é vital que os membros do Parlamento Europeu, em conjunto com a Comissão Europeia, analisem a forma como poderão continuar a apoiar a indústria do transporte rodoviário.

“O nosso estudo indica que em vez de ser contra a abordagem da União Europeia de reduzir as emissões de carbono, a indústria entende a necessidade de se tornar ainda mais energeticamente eficiente e mais amiga do ambiente. De acordo com o Parlamento Europeu, recentemente eleito, e com o Conselho do Comissariado Europeu,  vamos chamar a atenção para os grandes desafios que a indústria europeia do transporte rodoviário tem que enfrentar. É vital que o regime regulatório apoie as frotas a tornarem-se ainda mais sustentáveis”, comenta Michel Rzonzef, vice-presidente de pneus comerciais da Goodyear Europa, Médio Oriente e África. “As conclusões do nosso estudo vão ser a base de um Livro Branco que a Goodyear vai lançar num importante simpósio a 14 de outubro de 2014 em Bruxelas. Estamos ansiosos por partilhar os nossos resultados e recomendações com os legisladores, gestores de frotas e a indústria em geral neste evento.”

O simpósio da Goodyear sobre o futuro da mobilidade vem no seguimento do evento de 2012, que se focou em eficiência energética. O simpósio deste ano vai juntar os principais decisores políticos da Europa, bem como figuras e frotas líderes da indústria. O estudo de 2014 tem por base o compromisso a longo prazo da Goodyear em investir em informação clara de dados e novas conclusões para ajudar a moldar o futuro do transporte rodoviário na Europa.

 

Notas adicionais

Sobre a metodologia do estudo

 

O estudo foi levado a cabo pela empresa ReputationInc a pedido da Goodyear para se entender melhor as questões que preocupam os gestores de frotas na Europa.

O estudo incluiu 24 questões e foi distribuído a gestores de frotas em nove países: Alemanha, Bélgica, França, Holanda, Itália, Luxemburgo, Polónia, Reino Unido e Turquia.

Um total de 576 gestores completaram o estudo online. O trabalho de campo foi realizado de abril a junho de 2014. 

 

 

Sobre a Goodyear

 

 

A Goodyear é uma das maiores empresas de pneus do mundo. Emprega aproximadamente 69.000 pessoas e fabrica os seus produtos em 51 fábricas em 22 países em todo o mundo. Os seus dois centros de inovação em Akron (Ohio) e Colmar-Berg (Luxemburgo), trabalharam para desenvolver produtos de ponta e serviços que estabeleçam os standards da tecnologia e rendimento na indústria

 

A gama de pneus da Goodyear Dunlop Europa para veículos comerciais e autocarros incluem mais de 400 pneus diferentes em mais de 55 tamanhos. Muitos dos principais fabricantes comerciais do mundo usam pneus Goodyear de série, entre eles a DAF, Iveco, MAN, Mercedes-Benz, Camiões Renault, Scani e Volvo. A Goodyear também fornece pneus aos principais serviços de reboque. Graças à Fleet First, que inclui a rede de serviços TruckForce, a linha 24h de assistência na estrada, o sistema de gestão online FleetOnlineSolutions e as tecnologias para recauchutar da Goodyear, a empresa oferece uma das mais amplas gamas de serviços específicos para o sector.

 

Para obter mais informações sobre a Goodyear e os seus productos, visite www.goodyear.com

 

HYUNDAI É NOTICIA

 

A Hyundai continua a apostar na construção de um negócio
sustentável no mercado europeu, em 2014


 Vendas a clientes particulares e frotas acima do crescimento do mercado;
 Modelos projectados para a Europa são cada vez mais populares junto
dos consumidores;
 Fábricas da marca na Europa, em vias de atingir uma produção de 500.000
unidades em 2014.
A Hyundai Motor tem apresentado resultados positivos na Europa no decorrer
de 2014, estando os modelos produzidos neste continente, entre os mais
populares juntos dos consumidores.
Nos cinco principais mercados da Europa em volume1 , e durante os cinco
primeiros meses do ano, a Hyundai aumentou as vendas a particulares e a
frotas em 13,1% e 17,8%, respectivamente – valores superiores ao crescimento
da indústria automóvel em ambos os sectores.
Allan Rushforth, Vice-Presidente Sénior e COO da Hyundai na Europa,
comentou: “A Hyundai está a incrementar as vendas nos sectores mais
relevantes ao invés de procurar atingir quota de mercado a qualquer custo. As
nossas unidades de produção na Europa continuarão a desempenhar um papel
fulcral no nosso sucesso.”
As duas fábricas europeias da Hyundai - República Checa e Turquia – têm
capacidade para produzir anualmente 500.000 veículos, maioritariamente
destinados ao mercado europeu. Ambas as fábricas estão em vias de atingir a
sua máxima capacidade no decorrer deste ano, graças à procura global dos
veículos projectados para a Europa.
No primeiro semestre de 2014, foram produzidas 159.529 unidades nas
instalações da unidade na República Checa, o que representa um aumento de
1 Alemanha, Reino Unido, Itália, França e Espanha
2,6% em relação a 2013. O número de veículos da marca produzidos na
República Checa e comercializados na União Europeia (UE) tem crescido 5% ao
ano, sendo 70% da produção desta fábrica, comercializada nos 28 estados
membros da UE. O SUV compacto ix35, um dos três modelos construídos em
Nošovice, vendeu 46.610 unidades, um aumento de 6% em relação a 2013. Por
sua vez 40.800 unidades deste modelo foram vendidas fora da UE.
As instalações fabris da Hyundai em Izmit, Turquia, produziram mais de 100.000
veículos no primeiro semestre de 2014, dos quais 50% são do modelo Nova
Geração i10. O novo i10, modelo concorrente no segmento A, cuja produção
teve início em 2014, vendeu 42.344 unidades entre Janeiro e Junho, um
aumento de 42% sobre as vendas do modelo anterior, no mesmo período do
ano passado. Esta fábrica que também constrói o i20, modelo do segmento B
para a Europa, comemorou a produção de um milhão de unidades em Julho.
Allan Rushforth acrescentou: “A procura na Europa por veículos de produção
europeia subiu este ano, o que é bastante animador. Simultaneamente, a
procura global destes modelos, permite-nos concentrar na nossa visão de
crescimento sustentado, sem necessidade de estimular um crescimento
artificial.”
"Esperamos reequilibrar a nossa quota de mercado à medida que introduzimos
novos modelos na Europa a partir do final de 2014", concluiu Rushforth.
Com um total de 219.617 veículos registados, a Hyundai alcançou uma
participação de 3,2% no mercado europeu de veículos novos durante o
primeiro semestre de 2014, segundo dados div

 
Mais artigos...

João Raposo

Telemóvel: +351 961 686 867
E-mail: jraposo-air@portugalmail.pt